CÂMARA DE VEREADORES DE CAIRU

sábado, 24 de dezembro de 2011

Bahia de Feira tentou contratar ex-goleiro do Vitória

Se preparando para o campeonato baiano de 2012, o Bahia de Feira, atual campeão baiano, segue buscando reforços. A diretoria procura um atacante, um meia e um goleiro para fechar o elenco.

O Bahia de Feira tentou junto ao Grêmio Barueri a contratação do goleiro Juninho, que foi revelado no Vitória, com isso a diretoria já mira outro arqueiro. “Estamos tentando outro goleiro que vem atuando numa grande equipe do futebol brasileiro e acredito que antes do Natal vamos fechar a contratação”, disse o treinador Arnaldo Lira.

Recentemente a diretoria do Bahia de Feira emprestou para o Joinville, o goleiro Jair, que foi eleito o melhor do campeonato baiano de 2011, se transferindo para o Bahia, porém no tricolor não teve oportunidade.

Caso não consiga o bicampeonato, o treinador quer conquistar pelo menos uma vaga no Nordestão. “Estamos montando uma equipe para ficar entre os melhores, de repente, garantir uma vaga no Campeonato do Nordeste”, concluiu.

galaticosonlinte.com.br

Adriano diz a amigos não ter sido autor do disparo que atingiu garota

carro adriano corinthians menina baleada (Foto: Thamine Leta/G1)
O jogador Adriano garantiu a amigos não ter sido o autor do disparo que atingiu Adriane Cirilo Pinto na mão esquerda na saída de uma casa noturna na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, na madrugada deste sábado. Ele contou que a jovem, de 20 anos, estava no banco de trás de seu carro e brincava com uma arma quando se feriu sozinha. A pistola, calibre 40, seria do segurança que presta serviço ao atacante do Corinthians.
Adriano, que está em sua casa, também na Barra, disse a amigos que "está tranquilo". E deu sua versão para o acidente: "Eu estava no banco da frente. Qualquer perícia vai ver que o disparo foi feito no banco de trás. Bala não faz curva."
O Imperador afirmou também que não foi à 16ª DP (Barra da Tijuca), onde o caso foi registrado, por causa do alvoroço. Segundo ele, se a Polícia quiser ouvi-lo, em sua casa, "não haverá problema". Além disso, o jogador está disposto a ser submetido ao exame que busca resíduos de pólvora na mão do possível autor do disparo para provar que não foi ele.
A versão da jovem, porém, é diferente, pois o tiro teria sido dado por Adriano. De acordo com o tenente do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes), Reinaldo Tomás da Silva, ela foi ferida dentro do carro do jogador e encaminhada ao Hospital Barra D'Or, que acionou o serviço de emergência da PM.
carro adriano delegacia menina baleada (Foto: Pablo Jacob / O Globo)O tenente contou que policiais militares estiveram no local e conversaram com a vítima. Lá, ela relatou que Adriano brincava com uma pistola, quando acidentalmente teria disparado na mão dela. Adriane sofreu fratura exposta e passará por uma cirurgia na tarde deste sábado.

O delegado de plantão na 16ª DP não informou o teor do boletim de ocorrência. De acordo com a PM, além de Adriano e a vítima, outras duas jovens estavam no veículo e um tenente reformado da Polícia Militar dirigia o carro. A arma seria do tenente reformado, segundo a PM.
O Corinthians informou que prestará assistência jurídica caso Adriano precise.
globoesporte.com

Aposta do Bahia para 2012 quer surpreender no primeiro semestre

Primeira aposta do Bahia para 2012, o zagueiro Rafael Donato, de 22 anos, se mostra disposto a defender o tricolor baiano e mostrar o seu valor. O jogador assina contrato até junho, porém, a depender de seu desempenho, pode ter seu vinculo ampliado.

O jogador não quer desperdiçar a porta que lhe foi aberta. “É a grande oportunidade da minha vida profissional. Posso disputar a Primeira Divisão do País, que é o sonho de todo jogador. Espero fazer um grande Campeonato Baiano e renovar”, disse ao A Tarde.

Mesmo sendo zagueiro, Rafael Donato marcou doze gols na série D defendendo o Audax. O jogador explica os motivos do feito. “Costumo fazer gols nas bolas paradas, principalmente em escanteios e faltas. Até pela minha altura mesmo (1,93 m)”, afirmou.

O zagueiro comentou sobre sua trajetória no futebol. “Comecei no mirim do Flamengo com 12 anos. Depois, no ano seguinte, fui para o Botafogo, em 2002, onde fiquei até 2007. Cheguei com 17 anos no Audax, onde completei minha formação e subi para o profissional”, concluiu.

galaticosonline.com.br

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Magnata russo é novo proprietário do Monaco. Príncipe parabeniza negócio

Dmitri Rybolovlev (Foto: Reprodução/The Observer)
A sociedade Monaco Sport Invest (MSI), ligada ao magnata russo Dmitri Rybolovlev, considerado o 93º mais rico do mundo, assinou um acordo no qual se torna acionista majoritária do AS Monaco, informou o clube do Principado nesta sexta-feira.
Com esse acordo, a MSI passa a ter 66,67 % das ações e se compromete a investir durante os próximos quatro anos uma quantia de € 100 milhões (R$ 242 milhões). O restante do capital, segundo um comunicado, se mantém sob o controle da Associação Esportiva de Mônaco, que representa os interesses do Principado.
Rybolovlev foi eleito também presidente do conselho de administração, integrado por representantes da MSI e da associação. Ele afirmou que se trata do começo de uma parceria eficaz para o desenvolvimento do clube, que deseja virar uma potência em nível nacional quanto europeu, apesar de o clube ocupar a Segunda Divisão nacional na atualidade.
O príncipe Albert II de Mônaco, por sua vez, deu os parabéns a todos por terem fechado a negociação, destacando que o futebol exige cada vez mais investimento para que boas equipes sejam montadas.
– O futebol exige muito dinheiro, e vários clubes de alto nível arrumam parceiros, e era inevitável que o Monaco buscasse um parceiro para se desenvolver – declarou o príncipe.
globo.com

Mercado: Palmeiras perto de Román; Juninho deve permanecer no Vasco

river plate confusão adalberto roman (Foto: AP)
A sexta-feira foi de movimentação fraca no mercado do futebol brasileiro. A torcida do Palmeiras foi uma das poucas a receber um presente antecipado de natal. A diretoria alviverde deixou muito bem encaminhada a contratação do zagueiro Adalberto Román, que não estava sendo muito aproveitado no River Plate. O jogador, de 24 anos, fará exames médicos e, se tudo acontecer dentro do esperado, assina contrato de, inicialmente, duas temporadas.
A disputa entre Vasco e Internacional pelo lateral-esquerdo Kleber parece se acirrar cada vez mais. Nesta sexta houve uma reunião de representantes do Grupo Sonda, que detém os direitos do atleta, e a diretoria colorada, que ficou mais otimista. Sem jogar a toalha, os cariocas aguardam o andamento das negociações e, no início da próxima semana, também devem ter uma reunião com os investidores. No momento, o atleta mais perto de ser contratado pelo time da Colina é o também lateral-esquerdo Thiago Feltri, do Atlético-GO. Juninho Pernambucano também deixou a renovação apalavrada e deve permanecer.
Se o Inter dificulta a saída de Kleber, o São Paulo faz diferente com Casemiro, uma de suas revelações. A diretoria tricolor fixou preço para quem quiser levar o volante, que não atravessa sua melhor fase: R$ 24 milhões. O Inter de Milão é apontado como um dos possíveis interessados.
Em Minas, o Cruzeiro se movimenta para reforçar o ataque. A diretoria celeste confirmou que negocia com Walter, que defende o Porto, de Portugal. O rival Atlético-MG ainda tenta resolver a contratação de Danilinho. As conversas com o Tigres-MEX se complicaram depois que o clube decidiu que não tem interesse em emprestar o atleta, apenas vendê-lo.
A torcida do Flamengo ganhou um pouco mais de esperança em contar com Thiago Neves em 2012. Léo Rabello, empresário do jogador, disse que está em constante contato com o Al Hilal e afirmou que tudo se encaminha para o final feliz para os rubro-negros, que já tem um pré-contrato de quatro anos assinado.
rivaldo são paulo treino (Foto: Rahel Patrasso / Agência Estado)
O Criciúma mostrou ousadia e sonha contratar uma dupla pentacampeã mundial: Rivaldo e Kléberson. O meia-atacante está sem clube desde que deixou o São Paulo, no fim do Brasileiro. Já o volante não renovou com o Atlético-PR e ainda tem parte dos direitos presos ao Flamengo.
Fechado
O zagueiro Anderson, que já era dado como certo no Fluminense, rescindiu o contrato com o Atlético-GO. Ele será apresentado nas Laranjeiras em janeiro. O América-MG fechou a contratação do atacante Adeílson, que já jogou no Fluminense e atualmente defendia o Criciúma. Já o Guarani se reforçou no meio de campo: Wellington Monteiro, de 33 anos, que estava no Linense, se junta ao elenco. Ele foi campeão mundial com o Internacional em 2006.
ABC-RN já tem seu novo centroavante. Washington, ex-Ceará, chega para ser a referência ofensiva da equipe potiguar. A diretoria do Napoli confirmou nesta sexta a contratação de Vargas, destaque da Universidad de Chile, por cerca de R$ 32,6 milhões. O Flamengo era um dos interessados no atacante, apontado como o melhor da Sul-Americana.
Especulações
De acordo com o jornal italiano "Gazzetta dello Sport", o Arsenal, da Inglaterra, é mais um clube que entra na lista dos interessados pelo são-paulino Lucas. Liverpool, Inter de Milão, Manchester, Real Madrid, Anzhi e PSG também estão de olho na revelação. Já Guerrón, do Atlético-PR, que havia revelado um contato do São Paulo, ganhou mais um time para a lista de pretendentes, o Banfield, da Argentina.
Apesar de estar há um ano e cinco meses sem jogar, o goleiro Dida disse que ainda não aposentou as luvas. Sem revelar os nomes dos clubes, ele, que está com 38 anos, revelou que já recebeu sondagens e pode decidir a qualquer momento seu futuro. A ideia é ficar nos campos por mais dois anos. Quem também está disponível no mercado é lateral-direito Alessandro, que saiu do Botafogo. Ele avisou que vai aceitar a primeira proposta boa que aparecer.
Novelas em cartaz
Montillo do Cruzeiro durante entrevista (Foto: Leonardo Simonini / Globoesporte.com)
Corinthians mantém a esperança de contar com Montillo na próxima temporada, apesar do alto preço exigido pelo Cruzeiro para a liberação. A aposta do Timão é que pessoas próximas dentro do clube mineiro consigam facilitar a situação. Ninguém, no entanto, acredita que o caso terá um desfecho ainda este ano.
O representante do CSKA no Brasil, Dionísio Castro, voltou a afirmar que acha difícil Vagner Love jogar no país, por causa de seu alto salário. Outra história que se arrasta é a de Carlos Eduardo, do Rubin Kazan, que negocia com o Grêmio. A diretoria, no entanto, acredita que agora ele é o jogador que está mais próximo de um acerto.
Curiosas
O atacante Niell, de 1,62m, está próximo de reforçar o Figueirense. O baixinho ficou conhecido após fazer dois gols diante do Fluminense, em pleno Engenhão, na última Libertadores. Na ocasião, Niell defendia o Agentinos Juniors. No último semestre, o atleta estava atuando no Querétaro FC, do México.
Um velho conhecido dos torcedores cariocas acertou com um novo clube nesta sexta. Adriano Felício, de 31 anos e com passagem pelo Botafogo, vai jogar com a camisa do Campinense-PB. Ele estava no Brasiliense.
globo.com

Brincadeiras marcam reencontro de Ronaldo e Romário em coletiva no RJ

Otavio Lite, Rosinha da Adefal, Romario , Ronaldo, Mara Gabrilli e Mandetta coletiva (Foto: Cesar Loureiro / O Globo)
Ronaldo e Romário fizeram a alegria do torcedor brasileiro em 19 partidas pela Seleção Brasileira. De lá para cá, o destino não deixou os dois se encontrarem novamente com a amarelinha. Porém, longe das quatro linhas, os dois têm estado juntos constantemente. Enquanto o Fenômeno é membro do conselho de administração do Comitê Organizador da Copa de 2014, o Baixinho é deputado federal. E nesta quinta-feira a dupla se reuniu mais uma vez, agora para o anúncio da doação de 32 mil ingressos do Mundial para pessoas portadoras de necessidades especiais.
E como não poderia ser diferente, o encontro das duas feras do futebol brasileiro foi recheado de brincadeiras e muito bom humor. Ronaldo foi questionado se chegou a convidar Romário para ser um dos membros do Comitê Organizador da Copa. Com um sorriso no rosto, o Fenômeno afirmou que sondou o amigo. Porém, o Baixinho não pensou duas vezes em negar a ideia.
- Não fui convidado, não. É isso mesmo – retrucou Romário, com um largo sorriso no rosto.
Os dois ex-jogadores ainda tiveram de responder perguntas sobre um passado não muito distante, se estariam em um evento tão importante como o desta sexta-feira ou se a praia e o futevôlei falariam mais alto em um dia de sol do Rio de Janeiro. Ronaldo revelou estar engajado em causas sociais há tempos. Romário não perdoou.
- Com certeza, há dez anos eu estaria jogando futevôlei. Já tive a chance de ter grandes conquistas, seis filhos e várias outras coisas. Essa data aqui está dentro de uma dessas especiais. Com orgulho eu troquei a sunga de praia. Se bem que ela está aqui embaixo, e daqui a pouco eu vou para lá, para defender essa causa (risos). Essa causa não é minha, ela é do Brasil. O preconceito está diminuindo – afirmou o Baixinho.
Logo em seguida, o Baixinho fez uma revelação.
- Há dez meses, sentado no plenário, sem fazer nada, sem saber fazer nada, eu me perguntava: “Que p... é essa que eu estou fazendo aqui”. Com a ajuda dos colegas, estou amarradão fazendo isso aqui. Faço de coração porque é uma causa que é merecedora, e posso emprestar a minha imagem para isso – afirmou o ex-jogador.
globo.com

Retrospectiva Corinthians: do vexame continental à consagração nacional

Para uma torcida que se orgulha das conquistas mais sofridas, o Corinthians correspondeu às expectativas em 2011. Muitos dos jogadores que foram alvos de um ataque com milhos, pedras, bambus e rojões no CT Joaquim Grava após a vexatória eliminação na pré-Liberadores, diante do colombiano Tolima, terminaram a temporada consagrados pelo título do Campeonato Brasileiro.
No início do ano, os maiores candidatos a heróis corintianos foram outros. O técnico Tite iniciou 2011 credenciado pela boa campanha na reta final do Brasileirão anterior, quando havia substituído o demitido Adilson Batista, e com um grupo com líderes de renome. As principais estrelas eram os veteranos pentacampeões mundiais Ronaldo e Roberto Carlos, que prometiam conduzir o Corinthians a uma boa campanha na Copa Libertadores da América.
PRÉ-LIBERTADORES
Para chegar à fase de grupos do torneio continental, a equipe precisava antes superar o modesto Tolima (perdeu a classificação direta por ter terminado o Brasileiro de 2010 no terceiro lugar). A missão não era considerada das mais difíceis, uma vez que jamais uma equipe brasileira havia sido eliminada na pré-Libertadores. O futebol nada empolgante do Corinthians nos primeiros jogos do Campeonato Paulista (vitória por 2 a 0 sobre a Portuguesa e empates por 1 a 1 com Bragantino e Noroeste), no entanto, deixou a sua torcida ressabiada.
Tite apostou na formação com três atacantes para o primeiro confronto com o Tolima. Ronaldo, chamado de "gordinho" pelo irreverente atacante adversário Wilder Medina, teve a companhia de Jorge Henrique e Dentinho no Pacaembu. Nenhum dos três incomodou o goleiro Antony Silva. O lateral direito Alessandro, que estreou na temporada depois de se recuperar de catapora, o volante Jucilei, o meia Bruno César e os demais também sofreram com a falta de ritmo de jogo. Resultado: 0 a 0, com vaias.
O Corinthians viajou pressionado para o jogo decisivo na cidade colombiana de Ibagué. Tite decidiu mexer na equipe e barrou Bruno César (curiosamente, após Ronaldo reclamar de "certo egoísmo" dos companheiros de armação) para reforçar o seu sistema defensivo com a escalação de três volantes: Ralf, Jucilei e Paulinho. Já o lateral esquerdo Roberto Carlos surpreendeu ao chiar de lesão na coxa direita e, de última hora, acabou substituído por Fábio Santos, até então contestado pela torcida.
Inofensivo, o Corinthians sofreu dois gols no segundo tempo, de Danny Santoya e Wilder Medina, e não evitou a humilhação contra o Tolima. Nem Ronaldo era mais respeitado pelos adversários. Muito fora de forma, ele ouviu gozações da torcida colombiana ao errar um passe de letra, ao não completar um drible e ao cobrar uma falta sem direção. Para piorar, a aposta corintiana da época também decepcionou: o peruano Cachito Ramírez, que havia marcado um belo gol em sua estreia contra o São Bernardo, deu uma cotovelada em Chará e foi expulso logo após entrar em campo.
Não faltavam vilões, portanto, para a torcida eleger no retorno do Corinthians ao Brasil. Antes mesmo de o time desembarcar, os principais alvos tiveram seus nomes pichados em muros do Parque São Jorge: Ronaldo, Roberto Carlos, Tite e Andrés Sanchez. No CT Joaquim Grava, o protesto foi pior: carros de funcionários do clube acabaram danificados por manifestantes. Dois dias depois, torcedores derramaram champanhe no mesmo local para ironizar o antes idolatrado Fenômeno e exigir a sua demissão. Em um sábado, véspera de clássico contra o Palmeiras, o ônibus que levava os jogadores sofreu um ataque com grãos de milho de pipoca, pedras e bambus. Apenas Julio Cesar, Alessandro e Jorge Henrique foram poupados da revolta.
CAMPEONATO PAULISTA
Deixando o ambiente no Corinthians ainda mais pesado, os atletas receberam uma notícia triste horas antes do clássico com o Palmeiras. O meia William Morais, que estava no América-MG e pertencia ao clube paulistano, foi assassinado ao reagir a um assalto quando saída de uma boate na região da Pampulha, em Belo Horizonte. Ele tinha apenas 19 anos.
Com tantos problemas, o Corinthians entrou em um Pacaembu repleto de palmeirenses para tentar se alegrar pela primeira vez no ano, no Campeonato Paulista. A torcida rival recebeu o time de Tite (que não contava com Ronaldo, supostamente lesionado) com bandeiras colombianas, em homenagem ao Tolima, e um mosaico criativo, com a inscrição: "Ha ha ha". Quem riu por último, entretanto, foram os combalidos corintianos. Alessandro marcou o gol da vitória por 1 a 0, aos 37 minutos do segundo tempo.
A reação do Corinthians não bastou para prolongar um pouco mais a carreira de Ronaldo. Em 14 de fevereiro, emocionado ao lado dos filhos Ronald e Alex, ele concedeu uma entrevista coletiva para anunciar a sua aposentadoria. Pediu desculpas pelo fracasso na Libertadores, culpou o hipotireoidismo pelo seu excesso de peso e afirmou ter sido derrotado pelas dores no corpo. Foi perdoado pela torcida, que o reverenciou com bandeiras e outras homenagens. Ao contrário de Roberto Carlos e Jucilei, que foram para o russo Anzhi Makhachkala brigados com o público corintiano.
Recuperado da catástrofe na pré-Libertadores, o Corinthians precisava agora se reestruturar. O presidente Andrés Sanchez colocou o ex-zagueiro William para gerenciar o departamento de futebol - porém o antigo capitão não durou muito no cargo, por divergir de seus colegas ao querer a contratação do volante William Magrão, do Grêmio. Edu Gaspar assumiu a função.
Já o centroavante Liedson chegou para ficar. Com a camisa 9 que era de Ronaldo, ele marcou os gols da vitória por 2 a 0 sobre o Mogi Mirim na primeira partida do time desde a aposentadoria do Fenômeno. No clássico contra o Santos, anotou mais um, e Fábio Santos (substituto de Roberto Carlos) fez dois: 3 a 1.
O único rival que o Corinthians não venceu na primeira fase do Campeonato Paulista foi o São Paulo. A derrota marcou. Em 27 de março, os são-paulinos acabaram com um tabu de mais de quatro anos sem ganhar o Majestoso com um placar de 2 a 1 - com direito ao centésimo gol (segundo o cálculo do goleiro) de Rogério Ceni, em cobrança de falta que Julio Cesar não defendeu. Dagoberto e Dentinho completaram o placar e acabaram expulsos, assim como Alessandro.
Com o tropeço no clássico somado a outras duas derrotas e cinco empates, o Corinthians terminou a etapa classificatória do Paulistão no terceiro lugar. Depois de passar pelo Oeste (2 a 1) nas quartas de final, seu adversário na semifinal era o Palmeiras, que tinha a vantagem de jogar como mandante no Pacaembu. Para superar outra vez o rival, o "equilíbrio" tão pregado por Tite foi determinante. O técnico consagrou o bordão "fala muito" em discussão com o colega (então desafeto) Luiz Felipe Scolari, que acabou expulso. O zagueiro Danilo também recebeu cartão vermelho, e o chileno Valdivia se machucou ao fazer o seu polêmico chute no vazio. Mesmo sem brilhar, os corintianos aproveitaram as baixas e obtiveram a classificação com vitória por 6 a 5 nos pênaltis, após empate por 1 a 1 no tempo regulamentar.
O adversário na decisão foi o Santos, badalado por contar com os promissores Neymar e Paulo Henrique Ganso. No jogo de ida, disputado no Pacaembu, os dois novatos não conseguiram chegar ao gol. Mas o Corinthians também não. O empate por 0 a 0 deixou os santistas animados para a final na Vila Belmiro. E com razão: o volante Arouca abriu o placar em casa - justo ele, que nunca havia feito um gol pelo clube do litoral e sonhara com esse feito - e Neymar completou, em falha de Julio Cesar. O meia Morais descontou para 2 a 1.
CAMPEONATO BRASILEIRO
Vice-campeão paulista, o Corinthians tentou se reorganizar rapidamente para o início do Campeonato Brasileiro. O meia Bruno César e o atacante Dentinho, que já estavam negociados quando enfrentaram o Santos, rumaram para Benfica (Portugal) e Shakhtar Donetsk (Ucrânia), respectivamente. Seus substitutos foram Alex e Emerson. Um centroavante ainda mais famoso já estava na Fazendinha naquele tempo. Adriano, entretanto, lesionou gravemente o tendão de Aquiles do pé esquerdo e precisou passar por cirurgia. Também chegaram os menos renomados lateral direito Weldinho e o volante Edenílson.
Assim como ocorreu após a queda na pré-Libertadores, o Corinthians provou ter poder de reação no Brasileirão. O começo da campanha foi impecável e garantiu tranquilidade a Tite e a seus comandados. Grêmio (2 a 1), Coritiba (2 a 1), Flamengo (1 a 1), Fluminense (2 a 0), Santos (0 a 0), São Paulo (5 a 0, com falha de Rogério Ceni em gol de Jorge Henrique, muitos gritos de "olé" e gosto de vingança), Bahia (1 a 0), Vasco (2 a 1), Atlético-GO (1 a 0) e Botafogo (2 a 0) foram os adversários da série de dez jogos de invencibilidade dos corintianos.
A derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro, no Pacaembu, brecou a rápida ascensão do Corinthians na tabela de classificação. O time de Tite, então, começou a tropeçar com frequência. Inclusive contra o rival Palmeiras, por 2 a 1, em Presidente Prudente (SP). A situação ficou crítica depois dos tropeços contra Fluminense, que venceu por 1 a 0, e Santos, 3 a 1. Com medo de que a queda de rendimento do ano passado, sob o comando de Adilson Batista, fosse se repetir, torcedores voltaram a pressionar Tite às vésperas de um clássico contra o São Paulo. O zagueiro e capitão Chicão roubou a cena como culpado ao não aceitar ir para a reserva e abandonar a concentração antes do jogo. Sem ele, o Corinthians atuou fechado e arrancou um empate sem gols no Morumbi.
Em alta outra vez, depois de o jovem goleiro Renan falhar e perder espaço para Julio Cesar e Liedson se reabilitar de contusão, o Corinthians centralizou a disputa pelo título nacional com o Vasco na reta final do campeonato - os concorrentes Flamengo, São Paulo e Botafogo ficaram para trás. Uma inesperada derrota corintiana para o rebaixado América-MG alimentou as esperanças dos rivais, porém o time se reergueu com estilo. Até Adriano, criticado por não se dedicar em sua recuperação, foi decisivo. Marcou o gol da virada por 2 a 1 sobre o Atlético-MG, no Pacaembu, e vibrou pela primeira vez com a torcida alvinegra.
Assim, o Corinthians seguiu para as duas últimas rodadas do Brasileirão em vantagem na tabela. Derrotou o Figueirense com um gol de cabeça de Liedson, que sofria com as dores nos joelhos por causa do excesso de jogos, e passou a depender só de um empate com o Palmeiras para ser pentacampeão brasileiro (ou até de uma derrota, desde que o Vasco não vencesse o Flamengo no Engenhão). Foi o que ocorreu: um 0 a 0 no Pacaembu tomado pelo êxtase, com Jorge Henrique provocando Valdívia com um chute no vazio, assegurou a consagração nacional no mesmo dia do falecimento do ídolo Sócrates.
O título foi o mais importante da gestão do presidente Andrés Sanchez, que se licenciou do clube em dezembro para se preparar para assumir a diretoria de seleções da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Fora de campo, ele e o Corinthians comemoraram outras conquistas: o futuro estádio em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo, transformou-se em sede do jogo de abertura da Copa do Mundo de 2014, o CT Joaquim Grava foi modernizado com a implantação até de um hotel e as receitas de marketing aumentaram consideravelmente, ainda mais após a negociação individualizada dos direitos de transmissão dos jogos. Resultados suficientes para ofuscar o vexame continental do princípio do ano.
ESTATÍSTICAS:
Jogos: 63
Vitórias: 33
Empates: 16
Derrotas: 14
Gols Pró: 90
Gols Contra: 54
Saldo: +36
ARTILHEIROS
Liedson: 23 gols
Paulinho: 11
Willian: 10
Alex: 6
Emerson: 6
Chicão: 5
Danilo: 4
Dentinho: 4
Jorge Henrique: 4
Cachito Ramírez: 3
Fábio Santos: 3
Adriano: 1
Alessandro: 1
Bruno César: 1
Bruno Quadros (contra): 1
Edno: 1
Leandro Castán: 1
Morais: 1
Paulo André: 1
Ralf: 1
Ramon: 1
Roberto Carlos: 1
PRÉ-LIBERTADORES
26/01 - Pacaembu - Corinthians 0 x 0 Tolima-COL
02/02 - Manuel Murillo Toro - Tolima-COL 2 x 0 Corinthians
CAMPEONATO PAULISTA
16/01 - Pacaembu - Corinthians 2 x 0 Portuguesa (Paulinho e Roberto Carlos)
19/01 - Nabi Abi Chedid - Bragantino 1 x 1 Corinthians (Jorge Henrique)
23/01 - Pacaembu - Corinthians 1 x 1 Noroeste (Dentinho)
30/01 - Primeiro de Maio - São Bernardo 2 x 2 Corinthians (Danilo e Cachito Ramírez)
06/02 - Pacaembu - Palmeiras 0 x 1 Corinthians (Alessandro)
09/02 - Pacaembu - Corinthians 4 x 0 Ituano (Chicão, Liedson [2] e Cachito Ramírez)
13/02 - Jaime Cintra - Paulista 0 x 0 Corinthians
17/02 - Pacaembu - Corinthians 2 x 0 Mogi Mirim (Liedson [2])
20/02 - Pacaembu - Corinthians 3 x 1 Santos (Fábio Santos [2] e Liedson)
26/02 - Pacaembu - Corinthians 4 x 0 Grêmio-SP (Dentinho, Fábio Santos e Liedson [2])
05/03 - Gilbertão - Linense 0 x 2 Corinthians (Bruno Quadros [contra] e Liedson)
09/03 - Pacaembu - Corinthians 0 x 1 Ponte Preta
13/03 - José Maria de Campos Maia - Mirassol 2 x 3 Corinthians (Bruno César e Willian [2])
20/03 - Pacaembu - Corinthians 1 x 0 Americana (Liedson)
23/03 - Pacaembu - Corinthians 3 x 0 Oeste (Dentinho, Liedson e Paulinho)
27/03 - Arena Barueri - São Paulo 2 x 1 Corinthians (Dentinho)
03/04 - Santa Cruz - Botafogo-SP 0 x 0 Corinthians
10/04 - Pacaembu - Corinthians 1 x 2 São Caetano (Paulinho)
17/04 - Bruno José Daniel - Santo André 0 x 2 Corinthians (Edno e Paulo André)
23/04 - Pacaembu - Corinthians 2 x 1 Oeste (Liedson e Willian)
01/05 - Pacaembu - Palmeiras 1 (5) x (6) 1 Corinthians (Willian)
08/05 - Pacaembu - Corinthians 0 x 0 Santos
15/05 - Vila Belmiro - Santos 2 x 1 Corinthians (Morais)
CAMPEONATO BRASILEIRO
22/05 - Olímpico - Grêmio 1 x 2 Corinthians (Chicão e Liedson)
29/05 - Arena Fonte Luminosa - Corinthians 2 x 1 Coritiba (Danilo e Paulinho)
05/06 - Engenhão - Flamengo 1 x 1 Corinthians (Willian)
12/06 - Pacaembu - Corinthians 2 x 0 Fluminense (Willian [2])
26/06 - Pacaembu - Corinthians 5 x 0 São Paulo (Danilo, Jorge Henrique e Liedson [3])
29/06 - Pituaçu - Bahia 0 x 1 Corinthians (Chicão)
06/07 - Pacaembu - Corinthians 2 x 1 Vasco (Paulinho e Ralf)
10/07 - Serra Dourada - Atlético-GO 0 x 1 Corinthians (Willian)
14/07 - Pacaembu - Corinthians 1 x 0 Internacional (Willian)
20/07 - São Januário - Botafogo 0 x 2 Corinthians (Liedson e Paulinho)
24/07 - Pacaembu - Corinthians 0 x 1 Cruzeiro
31/07 - Ressacada - Avaí 3 x 2 Corinthians (Emerson e Jorge Henrique)
03/08 - Pacaembu - Corinthians 2 x 1 América-MG (Jorge Henrique e Paulinho)
07/08 - Arena da Baixada - Atlético-PR 1 x 1 Corinthians (Alex)
10/08 - Vila Belmiro - Santos 0 x 0 Corinthians
14/08 - Pacaembu - Corinthians 2 x 2 Ceará (Alex e Paulinho)
17/08 - João Lamego - Atlético-MG 2 x 3 Corinthians (Alex, Emerson e Liedson)
20/08 - Pacaembu - Corinthians 0 x 2 Figueirense
28/08 - Prudentão - Palmeiras 2 x 1 Corinthians (Emerson)
31/08 - Pacaembu - Corinthians 3 x 2 Grêmio (Chicão, Paulinho e Ramon)
04/09 - Couto Pereira - Coritiba 1 x 0 Corinthians 
08/09 - Pacaembu - Corinthians 2 x 1 Flamengo (Liedson [2])
11/09 - Engenhão - Fluminense 1 x 0 Corinthians
18/09 - Pacaembu - Corinthians 1 x 3 Santos (Liedson)
21/09 - Morumbi - São Paulo 0 x 0 Corinthians
25/09 - Pacaembu - Corinthians 1 x 0 Bahia (Emerson)
02/10 - São Januário - Vasco 2 x 2 Corinthians (Alex e Danilo)
09/10 - Pacaembu - Corinthians 3 x 0 Atlético-GO (Alex, Leandro Castán e Willian)
12/10 - Pacaembu - Corinthians 0 x 2 Botafogo
16/10 - Arena do Jacaré - Cruzeiro 0 x 1 Corinthians (Paulinho)
23/10 - Beira-Rio - Internacional 1 x 1 Corinthians (Alex)
30/10 - Pacaembu - Corinthians 2 x 1 Avaí (Emerson e Liedson)
06/11 - João Havelange - América-MG 2 x 1 Corinthians (Chicão)
13/11 - Pacaembu - Corinthians 2 x 1 Atlético-PR (Emerson e Paulinho)
16/11 - Presidente Vargas - Ceará 0 x 1 Corinthians (Cachito Ramírez)
20/11 - Pacaembu - Corinthians 2 x 1 Atlético-MG (Adriano e Liedson)
27/11 - Orlando Scarpelli - Figueirense 0 x 1 Corinthians (Liedson)
04/12 - Pacaembu - Corinthians 0 x 0 Palmeiras
gazetaesportiva