CÂMARA DE VEREADORES DE CAIRU

sábado, 25 de agosto de 2012

Tite exige foco no Brasileirão, mas admite que o 'título é muito difícil'


Ninguém no Corinthians esconde que a prioridade no segundo semestre da temporada é o Mundial de Clubes, marcado para dezembro, no Japão. Mas para chegar em um bom ritmo ao Oriente, Tite não abre mão de uma boa campanha no Campeonato Brasileiro. O treinador reconhece que ser campeão novamente não será fácil, mas quer ver o Timão entre os primeiros colocados antes de seguir para o torneio internacional.
– A cada subida nas posições, melhor e mais forte a equipe vai estar. Até onde vamos chegar eu não sei. O título é muito difícil, mas queremos manter um nível de competitividade e desempenho. É importante. Temos a possibilidade de alcançar o sexto colocado. Vamos procurar atingir essas metas – afirmou.
Depois de nove partidas invicto, o Corinthians foi derrotado pelo Santos e parou nos 24 pontos, ocupando o décimo lugar. Neste domingo, o Timão recebe o São Paulo, às 16h (de Brasília), no Pacaembu, podendo encostar no rival. O Tricolor aparece em sexto, com 28, e tenta se aproximar do grupo de classificação para a Taça Libertadores de 2013.
Para ser campeão pelo segundo ano consecutivo, o Corinthians precisaria de uma grande arrancada, além de contar com o tropeço dos líderes. O clube está 18 pontos atrás do líder Atlético-MG. O Fluminense, segundo colocado, também começa a disparar, somando 39.
Tite, porém, não quer saber de acomodação em virtude do Mundial. Na cabeça do treinador, o Corinthians só chegará pronto para, possivelmente, enfrentar o Chelsea na decisão se conseguir se manter em alta nos próximos três meses de Brasileirão.
– Quanto mais a equipe se acender, mais forte vai estar. Vamos pensando a cada jogo – ressaltou.
Tite treino Corinthians (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)






















globoesporte.com

Nova camisa fere manual do próprio Palmeiras e é questionada


O Palmeiras apresentou o terceiro uniforme no início da tarde desta sexta-feira denominado como “tesouro” que teve direito até a uma chegada triunfante em carro-forte com o centroavante Barcos. A cor preponderante da novidade é o verde, mas há tons dourados nas listras localizadas em ombros, nas mangas, na marca dos patrocinadores e principalmente no símbolo, o que dá margem a uma discussão.
Durante o primeiro semestre de 2012, o Palmeiras lançou um manual no site oficial com algumas regras para o seu símbolo. Entre as exigências, ficou proibida a mudança da cor branca no miolo do escudo, diferentemente do que é visto na camisa apresentada nesta sexta-feira.
Divulgação
Trecho em vermelho mostra a proibição da mudança na cor do miolo do escudo (clique para ver maior)

























O manual dá apenas uma possibilidade da utilização do escudo fora da versão oficial. Trata-se da versão em marca d´água em tons verdes, liberada apenas em ocasiões fora da normalidade, mas não cita a opção da cor dourada.
A reportagem conversou com um conselheiro influente que confirmou: o tom dourado chegou a trazer descontentamento interno, apesar de tirar elogios de parte da torcida. “Posso dizer que desagradou algumas pessoas, não que seja uma posição retrógrada, mas você pode fazercamisas bonitas com a caracterização somente do verde e branco“, disse.
Responsável pela área de marketing do Palmeiras, o gerente Francisco Gallucci também foi procurado pela reportagem durante a tarde e, inicialmente, citou que não poderia conceder entrevistas por ainda estar no evento de apresentação do uniforme. Em seguida, não atendeu mais às ligações.
Junto aos torcedores comuns, o Palmeiras sempre alcançou bons resultados com a ideia de uniformes fora do padrão tradicional. O modelo verde-limão foi lançado em três oportunidades - a primeira ocorreu em 2007 - e chegou a virar uma febre nas arquibancadas.
Em 2009, o Palmeiras utilizou a camisa azul como terceiro uniforme. A intenção com o uniforme era se aproximar ainda mais da Itália, país que está ligado às origens do clube, e chamar a atenção para receber a Azzurra durante a Copa do Mundo do Brasil.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Ceará 1 x 3 Vitória: Ninguém segura o Leão


Ceará e Vitória fizeram hoje à noite no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, um primeiro tempo sem grandes jogadas de área, porém, com um jogo disputadíssimo, com forte marcação que superou qualquer tentativa de ataque de lado a lado, mas, ainda assim, em é um raro lampejo, o time cearense acabou achando um pênalti e mesmo sem merecer, saiu da frente, após cobrança com categoria do atacante Mota, isto aos 11 minutos, gol que não abalou o Esporte Clube Vitória, que manteve o jogo equilibrado e já por merecimento, empatou, através de William, completando um passe perfeito de Elton e com o placar em 1 x 1, acabou os primeiros 45 minutos, deixando a sensação que seria possível vencer o Ceará.

E não deu outra. Logo aos 7 minutos, Elton recebe de passe de Willie e marca é o segundo e a virada do Leão. A partir daí, o Ceará até que tentou pressionar, criou algumas poucas e infrutíferas jogadas de ataque, mas foi o Leão, em um contra-ataque rápido que marcou o terceiro e liquidou o já abatido adversário dentro do seu cercado, sem que oferecesse qualquer resistência, diante da enorme superioridade do time vermelho e preto.

Resultado simplesmente fantástico que enche de confiança e orgulho a torcida rubro-negra que agora mais que nunca, observa seu time caminhar para a conquista do acesso em passos retos e certos, quando se posta com um grande clube e, além disso, se comporta realmente como fizeram os grandes clubes do futebol do Brasil que não dormiram duas noites do Campeonato Brasileiro da Segunda divisão.

Com o resultado, o Esporte Clube Vitória vai aos 44 pontos, volta a ultrapassar o Criciúma e o líder e grande campeão simbólico do primeiro turno do Brasileiro Série B, em uma campanha memorável que merece os aplausos não tão somente dos rubro-negros, como também de todos os desportista não contaminados com a rivalidade inconseqüente.

O Vitória começa remar tudo de novo, já na próxima terça-feira, quando no Estádio Manoel Barradas Carneiro, às 19h30 encara o Grêmio Barueri, lanternão do Campeonato Brasileiro da Série B, que até aqui, perdeu 13 jogos dos 19 disputados. Um jogo para vencer e fazer saldo de gols.

Em alguns momentos, confira todos os detalhes da partida e, logo após, o vídeo com os melhores momentos e toda movimentação pós-jogo de Ceará 1 x 3 Vitória, partida que valeu pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, edição 2012.

futebolbahiano.com


Vitória defende liderança diante do Ceará nesta sexta-feira em Fortaleza



No duelo dos Paulos, o César Carpegiani, do Vitória, espera levar a melhor diante de Gusmão, do Ceará, na noite desta sexta-feira (21 horas, com transmissão pela SporTV), no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, e o time rubro-negro encerrar na liderança o primeiro turno da Série B do Campeonato Brasileiro. O clássico nordestino vale pela última rodada do turno.

O Vitória, com um jogo a menos, está com 41 pontos e o líder Criciúma, que jogou na terça-feira – ganhou de 2 a 0 do Avaí – está com 42. Independente de qualquer resultado, o time rubro-negro permanece no G4, pois tem sete pontos de frente para o terceiro colocado, o São Caetano (34) e oito para o quarto e quinto colocados, Joinville e Goiás, respectivamente, ambos com 33.

Vitória está no G4 desde a 5ª rodada e a pior colocação foi a 12ª na terceira. O rubro-negro ficou quatro rodadas na 4ª colocação, uma na 3ª, oito na 2ª e na 18ª assumiu a liderança, que defende nesta sexta-feira, na quente Fortaleza. Foi 6º, 5º e 7º uma vez.

Coincidentemente, os dois times vêm de três triunfos seguidos. O Vitória, dois em casa – Guaratinguetá, 2 x 0, e Joinville, 2 x 1 – e um fora – 2 x 1 diante do América MG. O Ceará venceu dois fora e volta a jogar diante de sua torcida que deve lotar o PV.

Neste estádio, o Vitória tem um ótimo retrospecto: em seis jogos, venceu três, empatou dois e perdeu um. O último confronto foi realizado dia 26 de maio de 2007, pelo 1º turno da Série B, e o rubro-negro venceu por 3 x 0, gols de Joãozinho (2) e Alisson. Apodi, atualmente na equipe cearense, atuou pelo Vitória.

Com 75.9 de aproveitamento, o Vitória tem uma campanha que supera a de todos os campeões da Série B na era dos pontos corridos. Último campeão, a Portuguesa, por exemplo, teve 71% de aproveitamento nos 38 jogos. O time que mais se aproximou foi o Corinthians (74%), vencedor em 2008.

Atacar
Carpegiani entende que assim como em casa, como visitante o Vitória também tem que buscar vencer seus jogos. O time, por sinal, é considerado um visitante indigesto, pois das nove partidas longe da torcida, ganhou seis, empatou uma (São Caetano) e perdeu duas (Criciúma e Goiás).

- Eu preparo minha equipe para em casa e fora jogar para vencer. Fora de casa a diferença é que o adversário está motivado e nós temos que controlar isso com organização. O campo é igual para todos – costuma falar Carpegiani.

A equipe deixou Salvador, quinta-feira, às 13h40, praticamente definida. Carpegiani perdeu o atacante Marquinhos, que sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo, durante o rachão no campo 2 do CT Manoel Pontes Tanajura. A dúvida do técnico é se começa com dois homens de área, Elton e William, como ocorreu diante do Joinville, ou coloca mais um jogador de meio.

Os jogadores estão conscientes da pressão que a torcida do Ceará exercerá no PV, nesta sexta-feira.

- A torcida do Ceará faz um caldeirão no estádio e muita pressão no adversário. Mas já estamos calejados e temos muitos jogadores experientes, acostumados a esse tipo de situação – comenta o meia Pedro Ken, um dos destaques da boa campanha do rubro-negro.

ecvitoria.com.br

Bahia x Atlético-GO: Caio deve ser a novidade


Na tarde desta quinta-feira (23), o elenco do Bahia participou de um treinamento coletivo, no Fazendão. O técnico Caio Júnior começou a armar a equipe que enfrenta o Atlético/GO no próximo domingo, às 18h30, no Estádio de Pituaçu.

Com os desfalques dos volantes Hélder e Diones e do meia Mancini, o treinador ainda tem algumas dúvidas na escalação do time. Porém, Caio ganha as opções do atacante Souza e do volante Fabinho, que ficaram de fora da partida contra o São Paulo, na última terça-feira.

No treinamento coletivo, Caio Júnior reduziu o campo, observou e corrigiu o posicionamento da equipe. O trabalho terminou 1 a 0 para a equipe considerada titular, gol do atacante Souza.

Enquanto isso, outra parte do grupo participava de um treino técnico de posse de bola. No final, os atacantes treinaram cruzamentos e finalizações.

Na entrevista coletiva após o treino, o treinador confirmou que o lateral-direito Madson, o meia Jéferson e o atacante Cláudio Pitbull serão relacionados para a partida.

O meia Gabriel, que sentiu um incômodo muscular na coxa na partida contra o São Paulo, desceu para o campo e participou normalmente das atividades.

O volante Kléberson, que se recuperou de uma lesão muscular e o atacante Elias, de uma fissura na tíbia, participaram de um trabalho físico no gramado, com o preparador Igor Morena. Na academia ficou o lateral-direito Coelho, trabalhando a parte física, com o professor Luiz Napoleão. No departamento médico o volante Hélder realizou tratamento no tornozelo.

utebolbahiano.com

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Sob chuva, Carpegiani ajusta time para jogo em Fortaleza nesta sexta-feira



A chuva que caiu pela manhã, nesta quarta-feira, em Salvador, não atrapalhou o treinamento rubro-negro. Agasalhado com uma capa, o técnico Paulo César Carpegiani comandou um treino no campo 2 do CT Manoel Pontes Tanajura.

Já podendo contar com o volante Uelliton, poupado no dia anterior por se queixar de dores musculares, Carpegiani iniciou os treinamentos com um trabalho de posse de bola em campo reduzido. Na segunda parte, a preocupação de Carpegiani foi o posicionamento defensivo e ofensivo do time. Finalizando, trabalhou a bola parada.

Carpegiani não adiantou a equipe para fechar o turno diante do Ceará e com obrigação de vencer para encerrar na liderança, após o Criciúma ter vencido o Avaí, terça-feira. Sem problemas, a tendência é a repetição da formação do jogo com o Joinville, embora exista possibilidade de mudança no ataque.

Dos jogadores que vinham atuando, o único que continuará afastado – pelo segundo jogo consecutivo – é o meia-atacante Leilson, em recuperação de um edema muscular. O jogador está em tratamento e realizando atividades na academia.

A preparação do time será encerrada nesta quinta-feira, às 9 horas, com um treinamento no CT. Às 13h37, a delegação decola para Fortaleza, local do jogo de sexta-feira, às 21 horas, no Estádio Presidente Vargas.

ecvitoria.com.br

Palmeiras perde do Botafogo, mas se classifica com gol no Engenhão


O Botafogo lutou muito e venceu por 3 a 1 o Palmeiras, nesta quarta-feira, no Engenhão. No entanto, o resultado eliminou os cariocas da Copa Sul-americana pelo gol marcado fora de casa. Os paulistas, mesmo com muitos desfalques, conseguiram a classificação para a fase internacional da competição e agora espera o vencedor do confronto entre Guarani, do Paraguai, e Millionarios, da Colômbia.
O confronto começou em ritmo lento, mas melhorou após o Botafogo marcar o primerio gol em um lance irregular. Lucas recebeu em impedimento e se chocou com o goleiro Bruno. A bola sobrou para Seedorf abrir o placar. No entanto, antes do intervalo, o Palmeiras chegou ao empate com Patrik, que aproveitou bom passe de Barcos.
Na etapa final, o jogo ficou emocionante após o Botafogo marcar dois gols, com Renato e Lodeiro. Os alvinegros passaram a pressionar, mas pararam na forte defesa do Palmeiras, que segurou o resultado e garantiu a classificação no Engenhão.
O jogo - Mesmo precisando do resultado, o Botafogo não começou a partida pressionando o Palmeiras. Os alvinegros não conseguiam sair da boa marcação paulista e concentravam a posse de bola no meio. Os visitantes buscavam os contra-ataques, mas pecavam nos passes. Com isso, o confronto não teve lances de perigo para nenhum dos lados.
O primeiro lance mais perigoso aconteceu somente aos 30 minutos. O atacante Barcos recebeu cobrança de lateral na intermediária e arriscou um chute de longe. A bola caiu rapidamente e quase enganou o goleiro Jéfferson. Para a sorte do arqueiro, ela foi pela linha de fundo. A resposta do Botafogo veio em grande estilo, quatro minutos depois. Lucas, em posição de impedimento, foi lançado e ficou de frente para Bruno. O lateral se enroscou com o arqueiro e a bola sobrou para Seedorf só colocar para a rede.
Depois do gol, a partida ficou mais movimentada. O Palmeiras avançou um pouco mais e por pouco não empatou aos 40 minutos. Após bola levantada na área, Obina finalizou de bicicleta, mas Jéfferson, atento, espalmou para tirar o perigo. No entanto, dois minutos depois, não teve jeito. Barcos tocou para Patrik, que dentro da área, chutou cruzado sem chance para Jéfferson. Assim, os visitantes ficaram em ótima situação para garantir a classificação e foram para o intervalo mais tranquilos.
Etapa final iniciou com o Botafogo tendo mais disposição para atacar. Os alvinegros seguiam tendo dificuldade em transpor a marcação do Palmeiras. No entanto, aos 11 minutos, os donos da casa chegaram ao segundo gol no Engenhão. Seedorf tocou para Renato, que apareceu de surpresa, e chegou à área para tocar na saída de Bruno.
Agif
Seedorf abriu o placar para o Botafogo aproveitando passe de Lucas, que estava impedido na jogada
Depois de ficar novamente a frente no plcar, o Botafogo se animou e passou a atacar com mais ênfase. Os cariocas criaram mais chances perto da área e dificuldade para a defesa do Palmeiras. Aos 23 minutos, após cruzamento, Elkeson se antecipou ao marcador e cabeceou. Só que a bola bateu na trave esquerda de Bruno e foi para fora. No entanto, três minutos depois, os alvinegros fizeram o terceiro. Lucas cruzou rasteiro e o uruguaio Lodeiro apareceu no meio dos zagueiros para tocar para a rede.
Com a classificação em risco, o Palmeiras buscou mais o ataque e assustou em dois lances após os 30 minutos. Na primeira, Mazinho recebeu na área e finalizou para grande defesa de Jéfferson. Já na segunda, Barcos foi lançado e chutou cruzado, mas para fora. Só que que o Botafogo era melhor e voltou a pressionar os paulistas.
Nos minutos finais, a bola pouco passou do meio, com o Botafogo quase todo no campo de ataque. O Palmeiras se manteve atrás e conseguiu afastar as constantes bolas levatadas na área. Com isso, os visitantes conquistaram a classificação para a fase internacional da Copa Sul-americana.
gazetaesportiva.net

Bahia x Atlético-GO: Tricolor faz promoção


No próximo domingo, o Bahia terá um importantíssimo compromisso diante do Atlético Goianiense, em Pituaçu, em um confronto direto na luta para se afastar da zona de rebaixamento e buscar uma melhor colocação no Brasileirão.

Vencendo o Dragão, o Esquadrão de Aço pode chegar aos 19 pontos e terminar o primeiro turno fora do Z-4, dando início a sua recuperação no Brasileiro.

O momento é difícil, mas o Bahia precisa do apoio do seu torcedor para conquistar os três pontos. A presença da Nação Tricolor será fundamental para motivar nossa equipe e empurrá-la pra cima do Atlético.

Os ingressos para Bahia x Atlético começarão a ser vendidos nesta quinta-feira e para lotar Pituaçu, a diretoria tricolor autorizou uma promoção para levar mais torcedores ao estádio.

O membro do Programa Torcedor Oficial do Bahia(TOB) terá direito a levar 01 acompanhante de graça para o jogo deste domingo. Para retirar o ingresso do seu acompanhante, o TOB deve dirigir-se à Loja 88 do Pituba Parque Center e apresentar seu cartão do programa, além de documento com foto.

A retirada do ingresso pode ser feita a partir de quinta-feira(23/08), às 14h00, na Loja 88 do Pituba Parque Center e vai até o sábado(25/08), às 17h00. Outra ação para atrair mais público ao Pituaçu é que a gratuidade para crianças foi ampliada de 10 para 12 anos. Para ter direito ao acesso gratuito, a criança deve ter documento que comprove sua idade(RG ou certidão de nascimento) e estar acompanhada por pais ou responsável.

futebolbahiano.com



quarta-feira, 22 de agosto de 2012

São Paulo 2 x 0 Bahia: Sem milagres!


A partida desta noite do Bahia, pela segunda fase da Copa Bridgestone Sul-Americana 2012, enfrentando o São Paulo, no Morumbi, foi observada por quase todos e, com unanimidade, viu-se que se tratava de um jogo onde o Bahia só poderia sobreviver na competição internacional, caso se operasse um milagre com a com a participação de algum santo com licença de beatificação, com firma reconhecida e carimbo de autenticidade da Santa Sé, em duas vias, e com o aval do apóstolo “São Paulo”, o que de fato não aconteceu.

MAS depois que a bola rolou o Bahia, se não contou com ajuda dos santos, por outro lado, não se intimidou, fazendo um jogo bem parecido com o da última atuação contra o Náutico, obteve até certo domínio e posse de bola no meio de campo, mas sem redundar ou oferecer qualquer perigo de gol ao goleiro Rogério Ceni. “Sem profundidade ou penetração”, como bem afirmou o comentarista Mário Sergio, da Fox Sport. E com jogo morno, sem emoção ou graça, acabou o primeiro tempo beneficiando o São Paulo, que só precisa de um empate.

No segundo tempo o Bahia trocou Gabriel contundido, por Vander e Júnior por Ciro e nada se modificou. O Bahia continuou sem qualquer força ou meio de penetração na zaga adversária, tocando a bola em demasia e mesmo com o São Paulo demonstrando pouco interesse pela vitória, acabou abrindo o placar através de OUTRO chutaço de fora da área, agora por William José e, aí, se a Inês já chegou morta, foi sepultada cinco minutos depois com o gol de Maicon para o São Paulo, decretando 2 x 0 e o esperado fim da participação do tricolor de Salvador na Copa Sul-Americana.

O São Paulo segue na competição e aguarda o vencedor da disputa entre LDU Loja (ECU) e Nacional (URU), que se enfrentam nos dias 29 de agosto e 19 de setembro.

Se foi a Copa Sul-Americana, agora o problema é no Campeonato Brasileiro, já no próximo Domingo, quando o tricolor de aço enfrentará o Atlético-GO, às 18h30 no Estádio Metropolitano de Pituaçu precisando vencer, mas um dia antes, precisa também torcer para que o Palmeiras não some três pontos contra o Santos para abrir a porta e se retirar da zona de rebaixamento.

futebolbahiano.com

Imperador recebe camisa 10 do Fla e diz: 'Sei que é minha última chance'


Adriano é um sujeito acostumado a atrair multidões. Em 2009, lotou a arquibancada da Gávea em sua apresentação e levou quase 72 mil pessoas à loucura na reestreia com a camisa do Flamengo, no Maracanã. Três anos e três meses mais tarde, a terceira passagem do atacante pelo clube que o revelou começa de maneira quase discreta. Apresentado pela presidente Patricia Amorim, pelo diretor de futebol Zinho e pelo vice de futebol Paulo Cesar Coutinho no fim da manhã quarta-feira, no Ninho do Urubu, o Imperador esteve mais para plebeu. Uma chegada sem torcida e sem pompa, mas presenciada por um batalhão de jornalistas. Na nova chance, o contrato do jogador tem um salário em valor mínimo, com pagamento pela participação em cada jogo e, inicialmente, vai até dezembro.

- Estou feliz por retornar ao lugar onde as pessoas me tratam bem e confiam em mim acima de tudo. Vou trabalhar e quando me sentir bem e o Flamengo achar, volto a jogar. Sou o Adriano de sempre. Nunca serei dois. Minha família me deu educação para não ser duas pessoas. Óbvio que preciso mudar algumas coisas. Mas estou muito feliz. Espero voltar o mais rápido possível a jogar, a fazer gols. Estou com uma saudade imensa de comemorar com a torcida - disse o jogador, de 30 anos.

Adriano flamengo musculação (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)

Ao admitir que precisa mudar em algumas coisas, Adriano disse que agora aceitará cobranças e que não terá medo de dar a cara a tapa. O jogador ressaltou ainda que sabe que o retorno ao Flamengo será sua última chance de voltar a ser o Imperador.

- Estou aqui para tomar na cara. Hoje posso ser cobrado. Tomei a decisão certa. Agora é trabalhar, não falar muito e jogar. Só depende de mim. Sei que é minha última chance.
Antes da primeira resposta dele, a presidente Patricia Amorim fez um breve pronunciamento e entregou a camisa 10 ao "velho conhecido".

- O Clube de Regatas do Flamengo tem a honra de trazer de volta o camisa 10, velho conhecido da torcida, querido por todos, consagrado pelo Flamengo. A gente quer que a torcida receba o Adriano com o carinho e a compreensão que ele merece. Todo trabalho será feito para a recuperação desse jogador. Ele sabe que precisa. Não vão faltar carinho, amor e estrutura. Seja bem-vindo - disse.

Após responder a dezenas de perguntas, Adriano deixou o Ninho do Urubu dirigindo o seu próprio carro e ainda vestindo a camisa do Flamengo que recebeu de Patricia Amorim.
globoesporte.com

Vitória precisa ganhar apenas sete jogos



A euforia e entusiasmo da torcida rubro-negra não acontece gratuitamente. O time está com pé da Série A e somente uma queda vertiginosa no aproveitamento, que seria uma tragédia ou algo impensável neste mesmo, poderá remover o leão da trilha reta e certa que o conduz o clube para primeira divisão em 2013. O jornalista Ângelo Paz, mostra em matéria veiculada no Correio que falta pouco.

A conversa mais importante dos rubro-negros no ano começou cedo. Antes do fim do primeiro turno, a calculadora passa a ser útil para as projeções matemáticas de volta à Série A. Isso porque, com 41 pontos, o Vitória já somou dois terços (66%) da pontuação média necessária para garantir presença entre os quatro primeiros ao fim da Série B.

Respeitando o histórico da competição, o Leão, com 20 jogos pela frente, precisa de mais sete vitórias para garantir o acesso. Desde 2006, início da disputa em pontos corridos, quem faz em média 62 pontos sobe pra Série A. Às vezes, até com menos, como foi o caso do Vitória em 2007 (59) e do Sport no ano passado (61).

Mas como a tropa da frente este ano está embalada, pois os cinco primeiros ultrapassaram os 31 pontos (50% da média pra subir) restando ainda a última rodada do turno, é bom o Vitória pensar alto também.

Com oito triunfos, o Leão chegaria a 65 pontos, o mesmo alcançado pelo Atlético-GO em 2009, melhor campanha de um quarto colocado. Pra isso, o Vitória tem mais dez jogos em casa e dez fora, a começar pelo confronto com o Ceará, sexta, às 21h, em Fortaleza.

futebolbahiano.com




terça-feira, 21 de agosto de 2012

Cesar Cielo melhora tempo e avança à final como o mais rápido


Após alcançar o índice nos 50m para o Mundial de piscina curta pela manhã, Cesar Cielo voltou a nadar bem no Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo. O medalhista de bronze em Londres cravou 21s19 - o melhor tempo das eliminatórias, e ainda 0s10 mais baixo que sua primeira marca do dia no Troféu José Finkel.
"Foi muito bom, muito melhor do que eu esperava, até dei uma desacelerada no final. Vamos ver se amanhã, sem pressão, eu consigo cravar 21 segundos", declarou ao Sportv, oatleta do Flamengo. "Gosto muito de piscina curta, apesar de não ter treinado muitas viradas neste ano", completou.
O Mundial da categoria está marcado para dezembro, em Istambu, na Turquia. Antes disso, Cielo pretende tirar um tempo de descanso. "Não tive treinamento, então o que estou apresentando aqui ainda é reflexo daquela dedicação olímpica", apontou.
Outro que nadou em Londres e também disputa o Troféu José Finkel é Bruno Fratus. Quarto lugar nas Olimpíadas, o atleta do Esporte Clube Pinheiros também anotou o melhor tempo de sua bateria, com 21s73. No geral, contudo, ele foi o terceiro, ficando atrás do flamenguista Nicholas dos Santos (21s40).
Thiago Pereira, que conquistou a prata nos 400m medley dos Jogos Olímpicos, começa a nadar no Troféu José Finkel a partir de terça-feira, justamente na prova que lhe rendeu a medalha. em Londres.
gazetaesportiva.net

Ceará x Vitória: Leão se prepara o jogo


Fim da folga. Nesta segunda-feira, os jogadores rubro-negros voltaram às atividades no Centro de Treinamento Manoel Pontes Tanajura, e com a supervisão do técnico Paulo César Carpegiani, participaram de um trabalho físico comandado pelo preparador Ednilson Sena.

Os jogadores, divididos em grupos, deram 12 piques de 300 metros – no total de 3,6 mil metros – e o resultado foi considerado excelente pelo professor Ednilson Sena. “Eles fizeram bem o trabalho”, destacou.

Além dos piques, os jogadores passaram antes pela academia do CT para o fortalecimento muscular. No final, a maioria utilizou a banheira térmica, e outros participaram de uma sessão de crioterapia.

Enquanto os jogadores treinavam, Carpegiani trocava ideias com o assistente Ricardo Silva, e procurou saber do médico Ivan Carilo Pinto informações sobre a situação do meia-atacante Leilson. O jogador, afastado desde a partida com o Guaratinguetá – a de sexta-feira, diante do Joinville, foi a segunda – foi submetido a exame de imagem e o resultado deu negativo.

Como tem uma semana parado, no entanto, Leilson está fora do jogo contra o Ceará Sporting, sexta-feira, às 21 horas, no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza. Nesta terça-feira, pela manhã, Carpegiani começará a testar um substituto.

Pedro Ken

Caçado em campo nos últimos jogos, o meia Pedro Ken tem reclamado de dores na panturrilha, e por isso, nesta segunda-feira, correu em torno do campo. “Dói quando ainda não estou aquecido”, disse.

Dinei
Afastado desde o jogo contra o Goiás, dia 23 de junho, o atacante Dinei voltou a treinar com o grupo, nesta segunda-feira. O jogador sofreu lesão parcial no joelho e o departamento médico prerferiu não submetê-lo a cirurgia.

Dinei fez todo o processo de tratamento, reabilitação e agora começará os treinamentos com bola.


futebolbahiano.com

São Paulo x Bahia: Souza fora da partida


Um desfalque de última hora para o técnico Caio Júnior. Após o treinamento desta segunda-feira, o atacante Souza queixou-se de um incômodo muscular na parte posterior da coxa e por precaução, foi vetado para a partida contra o São Paulo.

Segundo Dr. Marcos Lopes, ao longo da semana, o atleta será avaliado diariamente pelo departamento médico do Bahia e fará tratamento intensivo em dois períodos para prepará-lo para a partida contra o Atlético-GO. Para a vaga de Souza, o técnico Caio Júnior conta com as opções de Júnior e Ciro, atacantes inscritos na Sulamericana. O Bahia enfrenta o São Paulo, às 21h50 nesta terça-feira, em partida válida pela segunda fase da competição em São Paulo

futebolbahiano.com

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Em jogo polêmico, Santos vira e acaba com série invicta do Timão


No reencontro depois da semifinal da Copa Libertadores, o Santos garantiu a vitória de virada por 3 a 2 sobre o Corinthians apenas nos 38 minutos do segundo tempo, neste domingo. Em jogo polêmico, marcado pela reclamação dos visitantes, a equipe de Muricy Ramalho acabou com uma série invicta do rival e ainda embalou no Campeonato Brasileiro, com o triunfo na Vila Belmiro.
Danilo abriu o placar para o Timão, mas André empatou ainda no primeiro tempo, em posição duvidosa. O mesmo atacante colocou o Peixe na frente depois do intervalo, aproveitando situação de impedimento, o que gerou muitas críticas dos corintianos.
O argentino Martínez, que havia acabado de entrar na vaga de Danilo, chegou a empatar novamente o confronto, mas Bruno Rodrigo marcou o terceiro do Peixe, que acabou com a sequência de nove partidas sem derrotas do Corinthians: cinco vitórias (Internacional, Coritiba, Cruzeiro, Flamengo e Náutico) e quatro empates (Atlético-GO, Vasco, Bahia, Portuguesa).
Com o resultado deste domingo, o Santos chegou aos 23 pontos, com um a menos que o Corinthians. Os dois Alvinegros voltam a campo no fim de semana, quando terão mais clássicos. No sábado, o Santos vai à capital para enfrentar o Palmeiras. Já no domingo, o Corinthians encara o São Paulo. Os dois jogos serão disputados no Pacaembu, pela rodada de encerramento do primeiro turno do Nacional.
Arte GE.Net
O jogo:O Santos começou melhor o clássico e pressionou nos minutos iniciais. No primeiro cruzamento de Bruno Peres para a área, Ralf interceptou de cabeça na direção de seu próprio gol, mas a bola passou por cima do travessão. Aos três minutos, Léo pegou bola espirrada fora da área e chutou rasteiro. Como a defesa corintiana saía da área, André apareceu livre atrás, mas deu um carrinho para finalizar fraco. Cássio fez a defesa.
Apesar das tentativas, o Santos caiu de rendimento, principalmente por conta da forte marcação dos visitantes no meio-campo. O Corinthians passou a roubar a bola e responder com velocidade. Assim, aos 11, Douglas fez o lançamento na esquerda para Romarinho, que recebeu atrás da zaga, deixou Bruno Peres no chão com um drible e bateu rasteiro, no canto, obrigando Rafael a espalmar para fora.
Depois da cobrança do escanteio, Ralf arrematou da entrada da área e exigiu defesa de Rafael. Na sequência da jogada, Guerrero foi flagrado em posição de impedimento. Sem que Neymar conseguisse dar continuidade às jogadas ofensivas do Peixe, o Timão seguiu mais perigoso. Danilo recebeu cruzamento na direita, atrás da defesa e com liberdade, mas chutou errado, facilitando o trabalho da zaga e desperdiçando grande chance.
Cada vez mais pressionado no meio-campo e forçando pouco a marcação, o Santos continuou levando sufoco. Aos 17, Romarinho recebeu novo lançamento pela esquerda e concluiu rasteiro, para mais uma defesa importante de Rafael. Ao perceber seu time em desvantagem, Neymar chamou a responsabilidade.
O atacante avançou pela esquerda e sofreu falta de Danilo. Na batida, o próprio camisa 11 rolou na esquerda para Léo, que teve o cruzamento desviado pela defesa. Na jogada seguinte, Ganso tocou para Patito Rodriguez, que rolou na direita da intermediária para Neymar. O jogador deu um toque por cima da defesa para Arouca, que dominou no peito e finalizou atrapalhado pela defesa, mas Cássio segurou.
Com Ganso apagado e apenas dando toques curtos, o que tirava a paciência de parte da torcida, o Corinthians ameaçou. Guerrero pegou bola espirrada na área e finalizou. A bola sobrou para Romarinho estufar as redes, mas o árbitro marcou impedimento. Mesmo assim, não demorou para o clube visitante abrir o placar.
Aos 28 minutos, Douglas bateu falta para a área e Danilo subiu mais que a defesa para cabecear. A bola ainda desviou na trave antes de balançar as redes de Rafael. Na jogada posterior, Danilo bateu da direita e viu o goleiro espalmar, salvando o time local.
Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Danilo marcou o primeiro gol do Corinthians, mas não evitou a vitória do Santos na Vila Belmiro, neste domingo
Porém, o principal jogador do Peixe conseguiu equilibrar nos minutos finais. Aos 36, Neymar avançou com a bola pela direita até fazer o cruzamento rasteiro na pequena área, onde André estava livre, em posição duvidosa, e teve apenas o trabalho de empurrar para as redes.
As duas equipes voltaram sem alterações para o segundo tempo, e logo o Santos virou o placar. Aos quatro minutos, Neymar bateu falta curta para Léo, que levantou a bola na área. Bruno Rodrigo desviou de cabeça, e Durval chutou para o alto, na esquerda, onde apareceu André, em posição irregular, para estufar as redes de cabeça. Os jogadores do Corinthians ficaram revoltados, pedindo impedimento do atacante, mas o árbitro apontou para o centro do campo.
Sergio Barzaghi/Gazeta Press
André, no momento em que cabeceia para marcar o segundo - e polêmico - gol do Santos na vitória deste domingo
Na jogada seguinte depois do gol, Arouca pegou lançamento em profundidade e arrematou de fora da área, mas Cássio espalmou. O jogou esquentou, com Neymar apostando cada vez mais nos dribles, e os corintianos chegando mais firmes nos lances.
O técnico Tite, então, fez sua primeira mudança na equipe. O argentino Martínez entrou no lugar de Danilo. Ao mesmo tempo, Muricy Ramalho tirou Patito Rodriguez, aplaudido, e colocou Felipe Anderson. Aos 19, o Corinthians quase empatou. Guerrero dominou na intermediária e chutou muito perto da trave santista.
Na resposta santista, Neymar puxou contragolpe pela esquerda, girou em cima da marcação e cruzou para André cabecear livre, mas para fora. Os corintianos reclamam de irregularidade no início da jogada. A partida ficou aberta, e Douglas arrematou de perna direita, ao lado do gol.
Aos 35, o time visitante empatou o jogo. Martínez dominou a bola pela esquerda da área, limpou a marcação e chutou no canto para igualar a contagem. Porém, três minutos depois, Bruno Rodrigo aproveitou jogada pelo alto e colocou os donos da casa em vantagem de novo.
gazetaesportiva.net

Sul-Americana: Bahia joga para cumprir tabela


Apesar da derrota do último sábado para o Náutico por 1 x 0, no Estádio dos Aflitos, o Bahia ainda respira, é verdade, asnático e com dificuldades, mas respira e ainda tem um longo tempo para se recuperar.

Passada a régua da décima oitava rodada, realizada ontem, o time ainda joga por um triunfo simples, somado com um tropeço do Palmeiras, contra o Santos, em jogo que acontece, no sábado, véspera do confronto entre Bahia e Atlético-GO, no Estádio Metropolitano de Pituaçu para sair do atoleiro onde se meteu desde primeiros momentos do Brasileirão.

Este jogo que, aliás, também pode tirar os pés do time de Goiás da cova, caso obtenha uma vitória em cima do Bahia, algo que de longe não pode ser descartado como possível, não pelo adversário, e sim pela qualidade do futebol apresentado pelo Bahia, notadamente, quando atuando dentro de casa, local onde tem se revelado em seus piores momentos e um aproveitamento inferior, quando confrontado com os jogos fora.

Antes disso, até como castigo, agora nesta terça-feira, no Estádio Cícero Pompeu de Toledo, a partir das 21h15, o Bahia vai cumprir tabela pela segunda fase da Copa Sul-Americana, afinal, ninguém por maior estado de alucinação tricolorida esteja sido acometido, pode acreditar que no atual estágio do time do tricolor, seja capaz de operar o milagre em vencer o time paulista por qualquer placar, imagina por uma diferença de dois gols.

Vale lembrar que, no jogo de ida, o São Paulo venceu a partida realizada em Pituaçu por 2 a 0, gols marcados por Rogério Ceni e Ademilson. Por isso, o afamado paulista pode até perder por um gol de diferença que garante a classificação. Para o Bahia de Erick Cerqueira, valem dois resultados: vitória por 2 a 0, o que levaria a decisão para a cobrança dos pênaltis, ou ganhar por três gols de diferença no tempo normal, que convenhamos, é de uma insanidade total imaginar

futebolbahiano.com