CÂMARA DE VEREADORES DE CAIRU

sábado, 7 de julho de 2012

Histórico, Anderson Silva massacra Chael Sonnen e vence 'luta do século'


Espanha, 1605. Um cavaleiro conhecido como Don Quixote cruzava o país buscando aventuras heroicas e vitórias impossíveis. Nunca conseguiu. Las Vegas, 2012. Um lutador chamado Chael Sonnen buscava a maior das vitórias, contra um inimigo tão poderoso quanto os moinhos que Quixote, 407 anos antes, ousou enfrentar. Como o personagem da obra-prima de Miguel de Cervantes, Sonnen também descobriu, da pior maneira, que sua missão era impossível. Diante de si havia não um moinho, mas um gigante: Anderson Silva, o brasileiro que, pela 15ª vez seguida venceu no UFC, defendendo seu cinturão de campeão dos pesos-médios pela décima vez consecutiva. Com um nocaute rápido e preciso a 1m55s do segundo round, o brasileiro escreveu com letras de ouro mais um capítulo da sua história. Essa sim, vitoriosa e heroica.
anderson silva mma (Foto: Agência Getty Images)
- Esse esporte é o melhor esporte do mundo. Nós trabalhamos duro por vocês. Nessa luta, eu lutei contra Chael, e ele contra mim. Ele desrespeitou meu país. Mas é isso aí. Um segundo - disse o campeão, ao chamar Chael Sonnen para cumprimentá-lo - Vamos mostrar que o nosso país tem um povo educado. Chael, Se você quiser fazer um churrasco lá em casa, eu te convido. MInha mulher vai cozinhar pra gente. Vamos lá - disse Anderson diante de um constrangido Chael Sonnen.

- Ninguém entrou aqui comigo. Me deram uma oportunidade, e eu agradeço pela chance. Ele me acertou com uma joelhada, e tenho que ver o vídeo. Mas ele é o campeão - disse Sonnen, claramente decepcionado.
Sonnen não manteve a postura arrogante e falastrona após a derrota. Olhando para baixo, o americano respondeu secamente a Joe Rogan ao ser perguntado como se sentia após a luta.
Após a entrevista, Anderson Silva deu uma espécie de volta olímpica no octógono do UFC e recebeu a faixa de campeão da Taça Libertadores da América do Corinthians.
- O coração está bem. Dá pra mais cinco anos nessa adrenalina. Na verdade, ele tem os méritos dele, ele fez bem o jogo dele, de botar para baixo. Mas eu estava sem lesão, e tinha uma responsabilidade de honrar o povo brasileiro. É um esporte e estou feliz de poder dar alegria ao povo brasileiro. Nunca serão, jamais serão. Agora é férias, dar um tempo, cuidar da família e rever os conceitos para ser melhor no dia seguinte. Verás que um filho teu não foge à luta, Brasil! - disse o campeão ao canal Combate.
A luta
UFC 148 Anderson Silva; Chael Sonnen (Foto: Agência Getty Images)
Antes da luta, como foi prometido pelos atletas, eles não se cumprimentaram no centro do octógono, ao receberem as orientações finais do árbitro Yves Lavigne. O combate começou com Chael Sonnen partindo para encurtar a distância e levando Anderson Silva para o chão. O brasileiro manteve Sonnen na guarda, mas recebia golpes no rosto e nas costelas. Na meia-guarda, o americano acertava o rosto do brasileiro com os cotovelos e com a palma da mão. Mantendo a calma, Anderson seguia com o desafiante na guarda, sem conseguir desvencilhar-se do wrestling do americano, a exemplo do que aconteceu na primeira luta entre os dois, no UFC 117, em 2010.
UFC 148 Anderson Silva; Chael Sonnen (Foto: Agência AP)
A cerca de um minuto do fim do round, Sonnen conseguiu passar a guarda de Anderson Silva e manteve o brasileiro em desvantagem, sem conseguir reagir ao domínio imposto por Sonnen.
No segundo round, Sonnen novamente encurtou a distância para o brasileiro e travou-o na grade, em pé. Anderson Silva manteve a calma e aproveitou um erro em uma cotovelada rodada do americano, quando Sonnen caiu, e partiu para o ataque. Uma joelhada e uma sequência de socos potentes fizeram Sonnen deitar no solo do octógono, sem reação. O árbitro Yves Lavigne encerrou a luta faltando cerca de dois minutos para o fim do combate, mantendo o título dos médios com o maior de todos.
globoesporte.com

No último lance do jogo, Victor Ramos marca e Leão vence o ABC-RN, no Frasqueirão


Jogou fora de casa, foi superior e arrancou o bom resultado no apagar das luzes. O Leão volta do Rio Grande do Norte com mais três pontos, depois de vencer o ABC por 1 a 0 na partida disputada neste sábado (7), no Frasqueirão. Tomando a iniciativa durante todo o jogo, principalmente no segundo tempo, o Rubro-negro não desistiu, e, na oportunidade final, acabou garantindo o resultado que merecia durante a apresentação. Victor Ramos fez o gol salvador, de cabeça, após escanteio.

O Vitória continua no G-4, na mesma quarta posição em que começou a rodada, agora com a mesma pontuação do terceiro colocado, 19 pontos. O Leão volta a entrar em campo na terça-feira (10), quando enfrenta o Paraná, no Barradão, valendo pela 10ª rodada da Série B. O ABC-RN, em 14º com nove pontos, terá como próximo rival o Atlético Paranense, jogando fora de casa.

O jogo - Apesar de ser o visitante, foi o Vitória quem dominou a partida no primeiro tempo, só faltou inspiração. Mostrando boa troca de passes, o Rubro-negro tomou a iniciativa no ataque e só esbarrou na dificuldade de passar pelos volantes do Mais Querido. Uma das alternativas foi apelar para o lance áereo, mas ainda assim conseguiu criar poucas chances reais de gol.

Mais acuado, os donos da casa também tiveram dificuldade para passar pela defesa bem posta no time de Carpegiani. Só no final da primeira etapa, o ataque do ABC conseguiu encontrar brechas na zaga do Leão e exigiram boas defesas do goleiro Douglas, que fez um bom primeiro tempo. Numa das melhores defesas, aos 36' o goleiro defendeu o chute de Washinton, quase dentro do gol.

O Vitória voltou dos vestiários e continuou tomando a iniciativa do jogo, desta vez com mais facilidade para chegar até a área do ABC, que começou sofrendo pressão na marcação adiantada do lado rubro-negro. O placar quase mudou aos 19', quando Marco Aurélio mergulhou no cabeceio para completar o cruzamento e quase abriu a contagem, não fosse pela boa defesa de Andrey.

Sem conseguir se organizar pra chegar com perigo na área do Leão, a jogada individual foi uma das formas do ABC conseguir assustar o rival, como aos 33', quandO Raul arriscou de longe e exigiu outra boa defesa de Douglas, que espalmou para evitar o gol. Mas foi no último lance que o jogo se decidiu, depois do escanteio Victor Ramos aproveitou a altura, subiu no cabeceio e garantiu a vitória aos 50'.

ABC-RN 0 x 1 Vitória - 9ª rodada do Campeonato Brasileiro - Série B
Data: 7/7/2012, às 16h20 (sábado)
Local: Frasqueirão (Natal - RN)
Arbitragem: Wagner Reway (MT – Asp. Fifa), auxiliado por Fábio Rodrigo Rubinho (MT) e Thyago Costa Leitão (PI)

ABC-RN: Andrey; Pedro Silva (Edson), Alison, Eduardo e Renatinho Potiguar (Airton); Guto, Bileu, Jerson e Raul; Éderson (Alvinho) e Washington. Técnico; Ademir Fonseca

Vitória: Douglas; Nino Paraíba, Gabriel, Victor Ramos e Mansur; Uelliton, Rodrigo Mancha (Michel), Pedro Ken e Tartá (Eduardo Ramos); Marco Aurélio (William) e Neto Baiano. Técnico - Paulo César Carpegiani


futebolbahiano.com

jogos da 8ª rodada e classificação do Campeonato Brasileiro série A

7/07 - 18h30
Botafogo-RJ
3 x 0
Bahia-BA
7/07 - 18h30
Internacional-RS
2 x 1
Cruzeiro-MG
7/07 - 21h00
Atlético-GO
x
Náutico-PE
8/07 - 16h00
São Paulo-SP
x
Coritiba-PR
8/07 - 16h00
Figueirense-SC
x
Vasco da Gama-RJ
8/07 - 16h00
Santos-SP
x
Grêmio-RS
8/07 - 16h00
Fluminense-RJ
x
Flamengo-RJ
8/07 - 18h30
Ponte Preta-SP
x
Palmeiras-SP
8/07 - 18h30
Sport-PE
x
Corinthians-SP
8/07 - 18h30
Atlético-MG
x
Portuguesa-SP

classificação
 Clube
PG
JG
VI
EM
DE
GP
GC
SG
%A
1
16
7
5
1
1
10
3
7
76.2
2
16
7
5
1
1
14
10
4
76.2
3
15
7
4
3
0
14
5
9
71.4
4
15
8
4
3
1
12
7
5
62.5
5
14
8
4
2
2
11
8
3
58.3
6
12
7
4
0
3
17
13
4
57.1
7
12
7
4
0
3
7
4
3
57.1
8
12
7
4
0
3
8
8
0
57.1
9
12
7
3
3
1
13
11
2
57.1
10
9
7
2
3
2
8
8
0
42.9
11
8
7
2
2
3
7
9
-2
38.1
12
8
7
2
2
3
5
8
-3
38.1
13
7
7
2
1
4
12
13
-1
33.3
14
7
7
2
1
4
8
15
-7
33.3
15
7
7
1
4
2
7
9
-2
33.3
16
7
8
1
4
3
6
10
-4
29.2
17
5
7
1
2
4
7
9
-2
23.8
18
5
7
0
5
2
3
5
-2
23.8
19
4
6
1
1
4
3
7
-4
22.2
20
2
7
0
2
5
4
14
-10
9.5