CÂMARA DE VEREADORES DE CAIRU

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Futebol feminino movimentou o esporte no Estádio Antonio Sereia


O futebol é um esporte praticado universalmente. Movimenta bilhões de cifras. Esta é a realidade do futebol profissional categoria masculina.
Quando se trata de futebol feminino a história é bem diferente. Apesar de termos algumas atletas reconhecidas mundialmente, dentre elas o destaque é Marta, eleita quatro vezes a melhor do mundo, falta muito investimento. Algumas investidas isoladas, porém volatéis, pouca duração.
Aqui em Valença, ao longo dos anos algumas iniciativas por parte de alguns abnegados, entretanto, isolados sem nenhum apoio, principalmente do poder público. Felizmente, a gestão municipal resolveu dá um incentivo às meninas praticantes desta modalidade, e que não são poucas.
No último domingo (06), a secretaria de esportes do município deu um salto qualitativo no sentido de fomentar a pratica e fortalecer a modalidade esportiva. Sob a coordenação da Gerência de Esportes, através de Fábio Aguiar, realizou um torneio que contou com a participação de 08 (oito) equipes: Vila Nova, Salto na Área, Garotas Universal, Real PC, Monte Alegre,Juntas e misturadas, Botafogo e Real Corte de Pedra.
 Resultados. Primeira fase
Vila Nova 4 x 0 Salto na Área.
Real Corte de Pedra 0 x 6 Botafogo
Garotas Universal 0 x 1 Real PC
Monte Alegre 4 x 1 Juntas e Misturadas.
Segunda Fase. Semifinal
Salto na Área (2) 0 x 0 Botafogo (01). Salto na Área, venceu na disputa de pênaltes.
Real PC 2 X 0 Monte Alegre
Terceira Fase. Final
Salto na Área 3 x 0 Real PC
Salto na Área. Campeã. (equipe de Valença).
Disputa do terceiro lugar.
Botafogo WX0 Monte Alegre (Não compareceu).


(Com conteúdo avozdobaixosul e  entrandonaarea)

FBF busca patrocínios junto ao Ministério do Esporte


O presidente da Federação Bahiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues, esteve no Ministério do Esporte, em Brasília, nesta quinta-feira (3). Acompanhado do vice-presidente da entidade, Ricardo Lima, o dirigente mais uma vez foi em busca de investimentos para o fortalecimento do futebol da Bahia.
 
Rodrigues e Lima se reuniram com o ministro do esporte, Leandro Cruz; o secretário nacional do futebol, André Luis Argolo; o presidente da Autoridade Pública de Governança do Futebol (Apfut), Luiz André de Figueiredo Mello; a diretora do Departamento de Incentivo e Fomento ao Esporte (DIFE), Karla Katiuscia; e Pedro Trengouse, professor e consultor da Fundação Getúlio Vargas.
 
Na pauta estava a viabilização de patrocínios para as competições do futebol baiano, através da Lei de Incentivo ao Esporte. A FBF esta em tratativas para ter o apoio do Ministério do Esporte nos campeonatos profissionais, feminino, de base e também o Intermunicipal.
 
"A reunião foi muito proveitosa, podemos avançar na captação de patrocínios. Já poderemos ter o patrocínio do Ministério do Esporte, através da Lei de Incentivo, nas competições do segundo semestre deste ano", comentou o mandatário da entidade máxima do futebol baiano.
 
Na oportunidade, o presidente e o vice da FBF também trataram sobre a realização de um Seminário para clubes profissionais das Séries A e B do Baianão, Ligas Municipais e atletas de futebol da Bahia. O evento, que deve ocorrer no mês de junho, com data e local ainda a serem definidos, terá como objetivo promover o debate, repensar a gestão do futebol e discutir modelos que proporcionem novas visões administrativas.
 
Realizado em parceria com o próprio Ministério do Esporte e a Fundação Getúlio Vargas, o Seminário será uma espécie de auxílio aos clubes e Ligas que buscam recursos, tanto públicos como privados. Os dirigentes conhecerão todo o funcionamento e exigências da Lei de Incentivo ao Esporte para que possam apresentar seus projetos para captação de patrocínios junto ao Ministério. Na conferência também serão discutidos o papel da Comissão Nacional de Resoluções de Disputas entre clubes, atletas e treinadores, além de políticas públicas no esporte.
 
"Será importantíssimo para os clubes, que buscam patrocínios públicos e privados. Esses recursos poderão ser viabilizados através do Ministério do Esporte, mas para isso precisam ser apresentados projetos. É uma oportunidade que os clubes do estado têm de garantir um futuro melhor", completou Ednaldo Rodrigues.