CÂMARA DE VEREADORES DE CAIRU

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Pedro Ken já fala como jogador do Vitória: "chego na segunda"




O meia Pedro Ken, que pertence ao Cruzeiro, já fala como jogador do Vitória. Em bate-papo com o Jornal A Tarde, o atleta confirma o dia da chegada, demonstra respeito pelo rubro-negro e afirma ser amigo de um jogadores do rubro-negro.
 
O jogador não esconde a felicidade de defender o Vitória. “Estou muito feliz. É um grande clube, tem muita tradição história, torcida muito grande. Está na série B tempo rariamente, mas tenho certeza que sai este ano”, disse.
 
Ken define o dia de sua chegada. “A primeira divisão é o lugar do Vitória. Estou em Curitiba, vou para Belo Horizonte no final de semana e chego aí na segunda feira”, confirmou.
 
No Vitória, Pedro Ken irá reencontrar um velho amigo da época do Coritiba. “Conheço a maioria dos jogadores de atuar contra. Sou amigo de Rodrigo Mancha. Começamos na base juntos (desde o juvenil ao profissional), quem sabe poderia reeditar essa parceria? Também conheço Lúcio Flávio, que é de Curitiba”, afirmou
 
O jogador lamentou a baixa produtividade no Cruzeiro, mas espera dar a volta por cima no Vitória. “Acho que minha passagem lá foi (26 jogos e 2 gols). A equipe porém não se encontrou. Por inúmeras questões que não rendia. Quero ter um ano feliz no Vitória, será um recomeço”, concluiu.

O meia garante não faltar garra em sua passagem pelo Vitória. “Vou dar o melhor para que o Vitória possa conquistar títulos e voltar ao seu lugar. Chego para tentar vencer o campeonato baiano. O pensamento é um só: toda vez que coloco a camisa do Vitória é pensar em vencer. Esse é o lema daqui pra frente”, concluiu

galaticosonline.com

Adriano não ficará nem no banco do Corinthians contra o Mirassol

O atacante Adriano não vai participar da estreia do Corinthians no Campeonato Paulista, às 17 horas (de Brasília) desse sábado, contra o Mirassol, no Pacaembu. Depois de faltar ao treino de terça-feira, o jogador foi vetado do amistoso de quarta, contra a Portuguesa, e acabou multado em 20% do salário. Tite garante, porém, que a ausência do camisa 10 na partida tem relação apenas à questão física e já estava definida antes da confusão.
"O Adriano passa por um processo de recondicionamento físico com o Fábio (Mahseredjian, preparador físico) e busca melhorar o tornozelo com o Bruno (Mazziotti, fisioterapeuta). Ele só vai pensar em jogo quando for entregue a mim", disse o comandante, sem precisar o tempo que o atleta ainda vai demorar para voltar.
"O Adriano foi utilizado no ano passado porque não havia tempo hábil para condicioná-lo fisicamente, então trabalhávamos para 30 ou 40 minutos. Agora ele tem condições de estar no mesmo estágio dos outros, então e busca é por isso", emendou Tite.
O Timão entrará em campo com a seguinte formação: Julio Cesar; Alessandro, Paulo André, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Alex; Willian, Emerson e Liedson. Quem ficará no banco de reservas para a função de centroavante é o ex-vascaíno Elton, que estreou no amistoso contra a Lusa.
"O Elton chegou, trabalhou, está na sua condição física normal, quebrou o gelo da estreia, é jogador tarimbado, com experiência e competitivo. A característica do corintiano e do atleta do Corinthians tem que ser essa, de competição", elogiou Tite. Vitor Júnior, que se destacou no segundo tempo do confronto de quarta, também ficou fora da relação, assim como Chicão.
Os sete suplentes serão Danilo Fernandes, Ramon, Wallace, Edenílson, Danilo, Jorge Henrique e Elton.
gazetaesportiva.net

Thiago Neves retorna ao Flu e revela ambição: 'Queremos todos os títulos'

A novela já havia acabado. Mas nesta sexta-feira a espera e a ansiedade terminaram de vez. Finalmente, após muitas semanas de negociações, disse me disse, trocas públicas de farpas com o Flamengo, Thiago Neves está de volta ao Fluminense. Com o sorriso estampado no rosto, o novo reforço tricolor deixou claro que estava voltando para casa. Agora, em sua terceira passagem pelas Laranjeiras, o apoiador chega com contrato de quatro anos de duração.

thiago neves fluminense apresentação (Foto: Alexandre Durão / Globoesporte.com)

Apresentado no Salão Nobre das Laranjeiras pelo vice-presidente de futebol Sandro Lima e pelo diretor executivo de futebol Rodrigo Caetano, Thiago Neves não tirou o sorriso do rosto e resumiu em poucas palavras, antes da entrevista coletiva de imprensa, o sentimento de satisfação pelo retorno:
- É um momento de felicidade. Depois de uma negociação complicada, deu tudo certo. Estou voltando para o clube que me fez crescer no futebol. Tenho todo o suporte para jogar meu futebol. Espero ser feliz aqui, como sempre fui.
Ciente das prioridades do clube para a temporada, Thiago Neves vê o Fluminense em condições de brigar por mais de uma conquista.
- Claro que a Libertadores é importante, mas queremos conquistar todos os campeonatos que vierem pela frente e temos elenco para isso - frisou o camisa 7, que chegou ao clube acompanhado da esposa e torcedora fanática do Fluminense, Marcella Di Biase Neves, que não tirou um minuto sequer o sorriso do rosto.
- Nem preciso falar como ela e toda a minha família estão felizes. Minha filha já fala Fluminense! A Marcella acompanhou tudo, sofreu comigo durante a negociação e fez questão de vir comigo aqui. Este era o desejo dela - explicou.
Durante a entrevista, Thiago Neves não fugiu de nenhum assunto. Disse que tem respeito ao Flamengo, fez amizades por lá, mas não hesitou em avisar que vai comemorar os gols normalmente. Em relação a uma possível desconfiança da torcida após a passagem pelo rival, Thiago admitiu que ainda tem dúvidas. No entanto, elas devem ter diminuído quando saiu do Salão Nobre e deu de cara com cerca de mil torcedores gritando o seu nome e repetindo os passos do "Créu", em referência à dança feita pelo apoiador quando marcou três gols em clássico contra o Flamengo, na Taça Guanabara de 2008. Além de fazerem a dança, os torcedores também exaltaram o poder financeiro do patrocinador tricolor.
globoesporte.com

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Vitória enfrenta o Coritiba nesta sexta-feira pela Copinha


Depois de eliminar o Rondonópolis, com a sonora goleada de 6 a 0, na quarta-feira, o Vitória tentará diante do Coritiba, nesta sexta-feira, avançar às semifinais da 43ª Copa São Paulo de Futebol Júnior (sub-18). O jogo será às 16 horas (Horário de Brasília), no Estádio do Pacaembu, com transmissão ao vivo pela SporTV e ESPN.

OI vencedor do confronto Vitória x Coritiba enfrentará o time que se classificar na partida entre Desportivo Brasil e Fluminense do Rio. O Coritiba eliminou por 4 a 2 nos pênaltis o Internacional (RS) após empatar em 1 a 1 no tempo normal.

Gustavo

Para reforçar a equipe rubro-negra, que não terá o goleiro Ruan, suspenso com cartão amarelo, viaja Gustavo, reserva do time profissional.

O jogo

Contra o Rondonópolis, o Vitória foi superior os 90 minutos. Com 25 minutos já vencia por 2 x 0 e com toque de bola envolveu o adversário, que, ofensivamente, foi anulado. O zagueiro Josué, campeão sul-americano sub-17, marcou com eficiência o goleador Valdivia, que irritado, acabou expulso no segundo tempo. Welder também recebeu cartão vermelho aos 44 minutos e o adversário terminou o jogo com dois a menos.

A equipe rubro-negra marcou três gols na primeira e três na segunda etapa. No primeiro tempo, Agdon abriu o placar aos 21 minutos, completando cruzamento de Givanildo, e ampliou aos 25, também completando cruzamento na área, desta feita do polivalente Edson que vinha atuando como ala pela direita e nesta quarta-feira jogou como segundo volante. 

Givanildo marcou o terceiro gol, aos 28 minutos, concluindo de cabeça outro cruzamento na área do time mato-grossense, que até então vinha sendo a surpresa da competição.

Na etapa final, Givanildo voltou a balançar as redes, aos 12 minutos. Depois de uma bela trama pelo meio, o atacante se deslocou nas costas do zagueiro, recebeu a bola, ajeitou e na área bateu com consciência no canto baixo direito do goleiro.

Nos oito minutos finais, mais dois gols: Denis, aos 37, recebendo ótimo passe de Willie, em outra jogada bem articulada pela esquerda, e Willie, aos 45 minutos, finalizando da grande área no canto direito.

O Vitória venceu o jogo atuando com a seguinte formação: Ruan, Lucas, Matheus Salustiano, Josué (Luís Vinícius) e Mauri; Edson, Gabriel (Marcelo), Willie e Wellington; Agdon (Denis) e Givanildo. Técnico: Carlos Amadeu.

Vitória x Rondonópolis foi apitado por Luciano Monteiro dos Santos, assistido por Celso Barbosa de Oliveira e Fabrício Falasca Louzada.

ecvitoria.com.br

Longe dos holofotes, Shogun quer recuperar cinturão e deixar legado

Antes mesmo do MMA explodir no Brasil, Maurício Shogun já sabia o que era a fama fora de seu país. Após um período avassalador no extinto Pride, o lutador hoje já conseguiu a notoriedade na sua terra. Apesar da onda do UFC estar cada vez mais alta, Shogun, de 30 anos, prefere ficar apenas na beira da praia. Um dos lutadores mais reservados entre os brasileiros, ele acha importante o reconhecimento, mas também já enfrentou problemas por causa do assédio e da fama. Ao optar por ficar longe dos holofotes e mudar seu camp de treinamento, magoou o treinador e amigo Rafael Cordeiro. 
Famoso por participar de lutas épicas desde o início da carreira, o ex-campeão dos pesos-meio-pesados do UFC vem de cinco rounds intensos diante de Dan Henderson, em novembro, mas, segundo ele, as pancadas que sofre desde que começou a lutar não são suficientes para assustarem. Seu objetivo no momento é deixar um legado na história do esporte.
Maurício Shogun RuaA (Foto: Amanda Kestelman/Globoesporte.com)
- A gente chega a um patamar financeiro confortável e busca outras motivações. Hoje uma motivação que eu tenho é marcar meu nome na história do MMA - disse Shogun.
Com o objetivo de recuperar o cinturão da categoria, perdido para Jon Jones em março do ano passado, Shogun já tem em mente três opções para seu próximo combate: Quinton ''Rampage'' Jackson, Tito Ortiz ou o terceiro embate diante do compatriota Lyoto Machida, a quem respeita muito.
Em entrevista ao SPORTV.COM, Shogun revelou que pode encontrar brechas para vencer o campeão Jon Jones e que acredita precisar de apenas uma vitória para poder voltar a disputar o título.
globoesporte.com

Bahia decepciona e só empata na estreia

Após quatro anos, quando deu 3 a 1 no Juazeiro, o Bahia finalmente voltou a estrear em casa no Estadual. O adversário na noite desta quarta-feira foi o Atlético de Alagoinhas, em Pituaçu. Mas, apesar da boa presença de público para um início de temporada (11.264 pessoas no estádio), com ingresso a R$ 25, o Tricolor de Aço decepcionou ao só empatar por 3 a 3.
Chamou a atenção da torcida a postura do técnico Joel Santana, que não ficou à beira do campo, como de costume, e deixou as instruções aos jogadores a cargo de seu auxiliar.
O time tinha menos de duas semanas de treinos e sem possuir o lateral direito Coelho e o meia Jéferson, não-regularizados, além do zagueiro Titi e do atacante Souza, que só renovaram depois, do lateral esquerdo Ávine, machucado, e do atacante Ciro, recém-contratado.
Entretanto, o salário sozinho de Morais, por exemplo, paga a folha inteira do Caracará...
Foto: Twitter
Logo a um minuto de jogo, a zaga rival errou, o centroavante Júnior avançou e deixou o meia Morais na cara do goleiro Lima. O camisa 10 ajeitou, chutou com categoria no canto esquerdo, mas a bola passou perto da trave.
Aos 13 minutos, porém, ela entrou. O lateral direito Boiadeiro deu belo lançamento ainda do campo tricolor para Júnior, que invadiu pela direita, livre, mas sem impedimento, e soltou a canhota para abrir o placar.
Pouco depois, o mesmo Júnior ampliou em grande estilo. Mas antes havia ajeitado a bola com a mão. E o juiz não só anulou como deu cartão amarelo para ele.
Contudo, um confronto que parecia tranquilo foi se complicando, com o Bahia errando muitos passes e uma marcação extremamente recuada.
Até que, aos 47 minutos, no último lance da etapa inicial, o volante Fausto (ex-Esquadrão) desviou cobrança de falta frontal, cometida por Morais, e empatou. O atleta estava sozinho na hora da finalização.
Não bastasse, logo após o intervalo, veio a virada atleticana em um chutaço do volante Tácio (ex-Vitória). Ele recebeu pouco atrás da meia-lua, depois de troca de passes desde o outro lado do gramado, e mandou no ângulo de Marcelo Lomba, que voou e não achou nada.
Ainda no começo do segundo tempo, o técnico Joel Santana trocou Vander por Lulinha.
Em seguida, o árbitro Marielson Alves Silva ignorou pênalti para o Bahia.
Já começando a se desesperar, Joel tirou o lateral Boiadeiro para a entrada do garoto Rafael "Gladiador". E, na sequência, aos 21, a estrela do centroavante prata da casa brilhou e ele marcou, aproveitando falha do goleiro do Carcará, em jogada que também contou com Morais.
Porém, aos 27, o atacante Deon (mais um ex-Bahia) fez bom lance, cortou Fahel e fuzilou. A bola ainda desviou no próprio volante antes de tirar Lomba e recolocar o Atlético na frente.
Para surpresa da torcida, Joel gastou a ultima mudança com a troca de Morais pelo meio-campista defensivo Hélder.
Só que, ao 32 minutos, Diego Jussani cobrou falta forte, o goleiro deu rebote, Fahel chutou cruzado e Júnior, de novo ele, completou na pequena área para empatar novamente.
No domingo, às 17 horas, o Bahia visitará o Bahia de Feira, atual campeão e que estreou dando 3 a 1, fora de casa, no Juazeiro. Três gols de João Neto, não aproveitado pelo Tricolor em 2011.
ecbahia.com

À espera do adeus de Ceni, clube já sonda goleiro da Seleção sub-20

Rogério Ceni ainda não definiu se renovará seu contrato com o São Paulo, que acaba em 31 de dezembro. O clube, porém, já vê como realidade a aposentadoria do goleiro que completará 39 anos no domingo e será desfalque, ao menos, dos dois primeiros jogos no ano por lesão no ombro direito. Na linha sucessória, para fazer sombra ou superar o atual reserva Denis, está na pauta a contratação de Gabriel, campeão mundial sub-20.
Gabriel tem 19 anos e já foi convocado por Mano Menezes para passar por um período de treinamentos na Espanha com a Seleção principal em 2010. A comissão técnica do Tricolor avalia como positiva a sua chegada para disputar posição com Denis em 2013 e o trunfo é a sua dificuldade para prorrogar contrato com o Cruzeiro.
"Seria uma oportunidade maravilhosa porque o São Paulo dá a oportunidade de o goleiro jogar por muito tempo. E o Rogério Ceni é um espelho pela história e o respeito que tem", contou Gabriel à  Gazeta Esportiva.Net. "O clube tem uma das maiores estruturas do mundo e a tradição de contratar goleiros para fazer história no clube, como Zetti e Rogério Ceni", completou.
O goleiro está vinculado ao clube mineiro até 10 de outubro deste ano. Em abril, já poderá assinar um pré-contrato e sair de graça para qualquer outra equipe, hipótese que agrada ao São Paulo. Os responsáveis pela negociação estão cautelosos em falar sobre o assunto para evitar uma acusação de aliciamento, passível de punição da Fifa.
O Cruzeiro tem em mãos uma proposta de renovação feita pelos representantes de Gabriel desde setembro, após a conquista do Mundial sub-20, mas ainda não se manifestou oficialmente. A equipe tem prioridade para renovar por mais dois anos, contanto que iguale as ofertas que o jogador receber a partir de abril.
O São Paulo certamente estará pronto para entrar na briga - assim como alguns times europeus que sondam o garoto. Já não se esconde que a aposentadoria de Rogério Ceni é um fato quase confirmado. "Vamos discutir uma renovação com ele somente perto de dezembro. Mas tenho certeza de que o Rogério continuará perto de nós, mesmo que de outra forma", comentou o vice-presidente de futebol João Paulo de Jesus Lopes.
Sem uma classificação para a Libertadores, é praticamente certo que Rogério Ceni nem conversará para prolongar sua carreira. Em sua vaga no São Paulo, pode chegar Gabriel, atleta que se destacou com defesas complicadas e atuações decisivas em cobranças de pênalti durante o Mundial sub-20. E disputou a semifinal e a final da competição com o olho direito praticamente fechado por conta de uma pancada recebida, saindo como herói do título conquistado em agosto, na Colômbia.
Além disso, é religioso e iniciou sua carreira recebendo bolsas escolares para defender colégios mineiros em campeonatos regionais até chegar às categorias de base do Cruzeiro em 2007. Já passou no vestibular e escolherá entre cursar Educação Física ou Fisioterapia, precisando da definição de seu futuro para escolher a faculdade. Nas linhas gerais, um perfil que agrada ao Tricolor, que recebeu boas informações de Lucas, Bruno Uvini, Casemiro, Henrique e Willian José, todos companheiros dele na Seleção sub-20.
A família do goleiro, que sonha em ser convocado para as Olimpíadas, diz preferir continuar no Cruzeiro, mas está complicado. "Já tivemos muitas reuniões e não conseguimos um acordo bom para mim e para o clube. Nunca descartei a possibilidade de ficar, e também não quero sair do Cruzeiro com portas fechadas", apontou.
"Se hoje sonho com Seleção, agradeço ao Cruzeiro. Mas tenho a expectativa de coisas melhores, mudanças, no Cruzeiro ou em outro lugar. Não quero ficar apenas treinando. E, nos próximos dias, alguma coisa vai acontecer", avisou Gabriel. 
gazetaesportiva.net

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Com Cerezo no comando, Vitória estreia no Baianão





Sob comando de Toninho Cerezo, que volta a comandar o time depois de 13 anos, o Vitória estreia nesta quarta-feira, contra o Feirense, no Campeonato Baiano 2012, em jogo no Estádio Pedro Amorim, na cidade de Senhor do Bonfim, norte do Estado. O rubro-negro que recuperar a hegemonia depois de deixar escapar o pentacampeonato ano passado.

O Vitória chegou nesta terça-feira à noite a Senhor do Bonfim e os jogadores foram surpreendidos com a presença de torcedores no Novo Leste Hotel. O atraso foi em decorrência do congestionamento enfrentado na BR-324.

Bastante assediado pelos pequenos torcedores, o técnico Toninho Cerezo deu entrevistas e em seguida foi jantar com o grupo. Durante a viagem, para que os jogadores pudessem andar um pouco, o preparador físico Mário Augusto sugeriu a parada do ônibus em um posto de combustível a poucos quilômetros de Capim Grosso.

Cerezo trouxe 18 jogadores na delegação e não confirmou oficialmente a escalação da equipe. A tendência, no entanto, é que o treinador escale seis garotos revelados na divisão de base.

Curioso, o técnico quis saber detalhes sobre o local do jogo – “o gramado é bom”, “a iluminação presta” – e sobre o adversário. Ricardo Silva, seu assistente, já passou algumas informações.

“O importante é ter um espírito de competição e saber que as dificuldades fazem parte do mundo da bola. O campo estando com um bom gramado, um bom refletor, isto que é importante”, disse Cerezo.

O técnico perdeu o atacante Índio, que durante o treinamento pela manhã, sentiu uma contusão na panturrilha da perna direita. O jogador não estava programado para começar a partida, mas Cerezo lamenta não poder contar com o artilheiro.

“Eu nem iria colocá-lo como titular justamente para deixá-lo jogar 30 ou 40 minutos pelo que ele fez aqui neste período de pré-temporada. Mas ele sentiu, eu lamento. É um jogador que neste momento vai fazer falta, porque é diferenciado”, comentou.

O jogo marca a estreia de Cerezo em Campeonato Baiano. Na primeira vez que comandou o rubro-negro, em 1999, o técnico disputou somente o Campeonato Brasileiro. Consciente que ainda falta muito para ter o time ideal, Cerezo lembra que alguns jogadores ainda não poderão atuar, mas está confiante na garotada.

“Vai ser uma partida difícil porque jogamos fora de casa e é nossa estreia. vamos pelo menos levar a idéia de como a gente tem que se comportar em campo e procurar jogar tanto fora como dentro de casa com a mesma dinâmica, o mesmo espírito, porque é início de temporada e temos que começar bem. Logicamente que muitas coisas no decorrer desses três, quatro jogos nós vamos corrigindo, consertando. Isso é normal numa formação de uma nova equipe”, observou.

Estão com a delegação em Senhor do Bonfim, os seguintes jogadores:

Arbitragem – Gleidson Santos Oliveira, assistido por José Carlos Oliveira dos Santos e Carlos Eduardo Bregalda Guessen, será o árbitro. Como quarto árbitro foi escalado Carlos Roberto dos Santos.

ecvitoria.com.br

Bahia estreia no Baianão contra o Atlético deAlagoinhas

A palavra de ordem no Bahia é título! Desde que começou a pré-temporada os jogadores do tricolor declaram que este ano será diferente para o clube que irá brigar pela conquista de títulos. Sendo assim, esta corrida para sagrar-se campeão tem início nesta quarta-feira (18), quando o Bahia estreia no Campeonato Baiano contra o Atlético de Alagoinhas, às 20h30, no Estádio de Pituaçu.

Na noite da última terça-feira (17) o técnico Joel Santana recebeu a boa notícia de que poderá contar com os meias Lulinha e Morais que foram regularizados junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e assim poderão entrar em campo. Entretanto Coelho e Jéferson não tiveram seus nomes divulgados no BID e estão fora do jogo de estreia, além do atacante Souza e do zagueiro Titi, que chegaram por último ao clube e estão aprimorando a parte física.

Já do lado adversário, o Atlético deposita confiança em jogadores que atuaram na dupla Ba-Vi, para conseguir fazer uma boa campanha no Baianão 2012.



Bahia x Atlético

Local: Estádio de Pituaçu
Data: 18/01/2012 (Quarta-feira)
Horário: 20h30
Arbitragem: Marielson Alves Silva
Assistentes: Adailton José Jesus da Silva e Jucimar Dos Santos Dias

Bahia: Marcelo Lomba; Boiadeiro ou Madson, Diego Jussani, Danny Morais e William Matheus; Fahel, Fabinho, Lulinha, Morais e Gabriel; Júnior.
Técnico: Joel Santana.

Atlético: Lima;  Ademir (Antônio Carlos), Rogério, Rodrigo e George; Fausto, Garrinchinha, Tácio e Jânio; Deon e Robert.
Técnico: Henry Lauar

galaticosonline.com

Bahia confirma contratação de Ciro



O que já havia sido antecipado pelo Galáticos OnLine foi confirmado na noite desta terça-feira (17). Por meio do site oficial, a diretoria do Bahia confirmou a contratação do atacante Ciro.
O jogador, que pertence ao Fluminense, chega ao tricolor por empréstimo até o final de 2012. O atleta tem chegada prevista a Salvador para esta quarta-feira (18).
Segundo o comunicado, Ciro realizará exames médicos e assinará contrato durante o dia. Já à noite, o atacante estará presente na partida de estreia do Bahia no Baianão 2012, diante do Atlético de Alagoinhas, em Pituaçu.

galaticosonline.com

Meia Ricardinho se aposenta e vira técnico do Paraná Clube


O Paraná Clube surpreendeu ao anunciar em seu site oficial, nesta quarta-feira, o nome de seu novo treinador. O meia Ricardinho, que teve passagens por diversos clubes do futebol brasileiro, como Corinthians, São Paulo e Santos, optou pela aposentadoria dos gramados e será apresentado como comandante da equipe nesta quinta-feira à tarde.
Djalma Vassão/Gazeta Press
Ricardinho, de 35 anos, foi revelado pelo Paraná em 1995 e é até hoje ídolo da equipe. Após a rescisão de contrato com o Bahia, no final do ano passado, existia a expectativa de que ele voltasse ao clube paranista como jogador, mas o retorno ocorreu em outra função.
O objetivo do novo treinador do Paraná será reerguer a equipe nas duas principais competições que irá disputar em 2012. Tanto no Campeonato Paranaense, quanto no Campeonato Brasileiro, a meta será a ascensão para a primeira divisão.
"Para superar as dificuldades precisamos de competência e paixão. Ricardinho tem os dois. Ele está alinhado com o projeto que temos para reerguer o clube e colocar o Paraná em destaque nacional", declarou o superintendente de futebol Celso Bittencourt.
Carreira vitoriosa - Ricardinho acumulou diversas conquistas em sua trajetória como jogador. Após vencer por três vezes consecutivas o Estadual com o Paraná, o jogador teve breve passagem pelo francês Bordeaux antes de chegar ao Corinthians, onde obteve o seu maior número de troféus.
No Parque São Jorge entre 1998 e 2002, ele participou dos títulos de dois Campeonatos Brasileiros, um Mundial de Clubes, dois Campeonatos Paulistas, um torneio Rio-São Paulo e uma Copa do Brasil.
A série de conquistas foi interrompida quando esteve no São Paulo e no Middlesbrough (Inglaterra), mas foi reiniciada com o título brasileiro de 2004, pelo Santos. Seis anos depois, o último troféu viria pelo Atlético-MG: o Campeonato Mineiro.
gazetaesportiva.net

Após nova falha, só 'fase Imperador' salvará Adriano no Corinthians

adriano corinthians x flamengo (Foto: Agência Estado)
Adriano precisará voltar a ser o Imperador que brilhou no passado para continuar no Corinthians no segundo semestre. Apesar do empenho do atacante no início da pré-temporada, a falta ao treino de terça-feira à tarde, no CT Joaquim Grava, acabou com a paciência da diretoria. Somente uma grande recuperação física e um desempenho muito bom em campo serão capazes de convencer a direção a prorrogar o vínculo da maior contratação do clube desde Ronaldo.
– Temos de analisar o jogador dentro de campo e, lógico, somando com as atitudes nos treinamentos. A falta é um indício de que o jogador, aparentemente, não está com muita vontade de trabalhar conosco para que se renove o contrato – disse o presidente em exercício Roberto de Andrade.
Mesmo não cumprindo a carga de treinamentos que recebeu nas férias, Adriano vinha animando a comissão técnica com a dedicação para recuperar a forma e salvar a carreira. O baixo desempenho nos 45 minutos que atuou contra o Flamengo, em Londrina, foi visto como natural por Tite. Diretores, treinador e comissão, porém, sentiram o golpe com a ausência do jogador no treino. O centroavante seria titular contra a Portuguesa, nesta quarta-feira, mas não compareceu à última atividade e irritou a todos.
– O Corinthians não perde e, sim, se engrandece. Temos 30 e tantos jogadores, e um chegou atrasado. Se alguém sai perdendo é o atleta – disse Andrade.
A tolerância do Timão foi diminuindo gradativamente. O clube relevou as primeiras faltas a sessões de fisioterapia e só tornou público o primeiro atraso em setembro, quando o multou em 10% dos salários como forma de aviso contra novos problemas. Em outubro, ele voltou a não se apresentar, desta vez alegando uma indisposição estomacal. O crédito, agora, acabou.
Conselheiros próximos à direção são favoráveis até a dispensar Adriano. Eles entendem que o jogador é um mau exemplo ao elenco campeão brasileiro e, com tantos deslizes, poderia estragar o ambiente. A cúpula, no entanto, descarta liberá-lo, principalmente por precisar pagar os salários até o fim do contrato (30 de junho) – ele recebe cerca de R$ 380 mil mensais, valor que chegaria a R$ 500 mil se atuasse frequentemente.
globoesporte.com

Kaká? CR7? Real aposta em Higuaín para tentar supreender Barça de Messi

higuain real madrid x malaga (Foto: EFE)
Uma novidade. É tudo o que o Real Madrid mais quer nesta quarta-feira, às 19h (de Brasília), na partida de ida das quartas de final da Copa do Rei, para surpreender o Barcelona em seu oitavo confronto com o maior rival nos últimos nove meses - o GLOBOESPORTE.COM acompanha o jogão em Tempo Real, a partir das 18h50m.
O retrospecto não é dos melhores, o time de Madri já tentou de (quase) tudo para vencer os rivais e ainda não conseguiu superar os blaugranas. A torcida já não aguenta mais, a diretoria fez um ultimato, e José Mourinho já escolheu em quem apostar suas fichas para mudar esta história. A tal novidade que pode fazer a diferença tem nome e sobrenome: Gonzalo Higuaín, o homem que marca um gol por hora.
O principal trunfo do Real Madrid para tentar superar o Barcelona de Lionel Messi, curiosamente, é um compatriota do camisa 10 do Barcelona. Titular em apenas um dos duelos recentes com os catalães, ele vive um momento iluminado na temporada 2011/2012. Mesmo saindo do banco de reservas em boa parte das partidas, é um dos principais artilheiros do Real no ano. "Pipita", apelido do atacante, soma já 14 gols, com 840 minutos em campo. Ou seja, o argentino balança a rede de um rival uma vez a cada 60 minutos.
Higuaín, assim como todos os outros jogadores do Real Madrid, ainda não sabe se começa como titular no clássico. José Mourinho faz mistério, aguarda até o último minuto por Di María, e não diz se jogará com um ou dois centroavantes. O que não é novo, já que a tática do treinador português antes de jogos importantes, normalmente, é essa. No entanto, saindo do banco de reservas ou não, Higuaín já sabe exatamente o que se espera dele: gols.
- Este tipo de partida é muito importante. Estou tentando fazer as coisas da melhor maneira possível, mas a decisão sobre ser titular cabe ao técnico. Eu tenho muita vontade de jogar. Estou muito feliz, porque comemorei meus cinco anos de Real Madrid com um gol (na partida contra o Mallorca) e espero continuar assim - afirmou.
A carreira de Higuaín no Real Madrid não foi das mais fáceis. Desde que chegou, teve que lutar contra grandes concorrentes por uma vaga no ataque, como Ronaldo, Van Nistelrooy, Raúl, Robinho, Robben, Cristiano ou Benzema. Mas sempre se manteve firme, recusou propostas para sair e agora espera por uma consagração. E há momento melhor para isso do que em uma partida decisiva contra o Barcelona?
globoesporte.com

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Goleiro defende dois pênaltis e Vitória avança às oitavas


No tempo normal, empate de 2 a 2 depois de estar por duas vezes à frente do marcador, e com o último gol aos 49 minutos do segundo tempo. Nos pênaltis, porém, brilhou a estrela de Ruan, e ao defender duas cobranças, o goleiro garantiu a classificação do Vitória às oitavas-de-final da 43ª Copa São Paulo de Futebol Júnior (Sub-18), neste domingo, eliminando o Botafogo do Rio.

O próximo adversário do Vitória será o Rondonópolis (MT) que também neste domingo surpreendeu ao eliminar o Figueirense (SC) por 6 a 4.

Givanildo e Willie marcaram os gols do time rubro-negro, enquanto o zagueiro Dória, por duas vezes e ambas de cabeça, assinalou para os cariocas. O Vitória vingou a derrota que sofreu de virada para o Botafogo no Brasileiro Sub-20, em dezembro, quando foi eliminado das semifinais.

O jogo foi disputado no Estádio Martins Pereira, em São José dos Campos, e o Vitória começou melhor. Logo aos 7 minutos, Givanildo aproveitou boa jogada de Welison, e completou o cruzamento para abrir o marcador.

Com o jogo sob seu controle, o Vitória foi ameaçado duas vezes, e numa delas levou o gol de empate, aos 22 minutos. Na cobrança de escanteio depois de excelente defesa de Ruan, o zagueiro Dória balançou as redes rubro-negras. Perto do final desta etapa, Gegê acertou a trave de Ruan.

Assim como ocorreu no primeiro tempo, o Vitória foi melhor no começo do segundo, pressionando o adversário. Conseguiu ampliar o marcador aos 17 minutos, após outra boa jogada de Welison. Desta vez, ele cruzou para Agdon cabecear a bola na trave, e no rebote, o esperto Willie definiu com um chute de pé esquerdo para o gol vazio.

Com a nova vantagem, o Vitória procurou fazer o tempo passar, e pagou caro por isso. Nos acréscimos – o árbitro deu cinco minutos – tomou o gol de empate, novamente de cabeça e em cobrança de escanteio. O zagueiro Dória foi o autor mais uma vez.

Pênaltis

Nos pênaltis, Ruan brilhou. Defendeu as cobranças de Sasá e Jadson, enquanto Agdon, Josué e Givanildo converteram e o Vitória ganhou de 3 a 1. Sidnei marcou o único gol do Botafogo e Lucas chutou para fora. Gabriel desperdiçou para o Vitória.

Time

O Vitória venceu com: Ruan, Lucas, Matheus (Luís Vinícius), Josué e Mauri (Magno); Gabriel, Edson, Welison (Marcelo) e Willie; Agdon e Givanildo. Técnico: Carlos Amadeu.

O Botafogo perdeu com: Andrey, Gilberto, Dória, Kazu e Allano; Jadson, Gegê (Romário), Dedé e Octávio (Vinícius); Sassá e Wellington (Sidnei). Técnico: Eduardo Húngaro.

Alysson Fernandes Martins, assistido por Mauro André Freitas e Marcela de Almeida Silva, foi o árbitro do jogo, o último da segunda fase, disputado na noite deste domingo.

ecvitoria.com.br

Atacante Ciro está próximo de desembarcar em Salvador

O atacante Ciro está cada vez mais perto de pegar vôo e desembarcar em Salvador. O jogador, que pertence ao Fluminense, deixou a pré-temporada do time, em Mangaratiba (RJ), retornou para o Rio de Janeiro e irá definir nesta segunda sua situação com o tricolor das Laranjeiras, afim de se apresentar no Bahia.
 
O Bahia e o jogador entraram em acordo no domingo, com isso foi divulgada sua contratação, sendo noticiada inclusive no site oficial do tricolor baiano. A tendência é que Ciro desembarque em Salvador nesta quarta.
 
O Fluminense colocou Ciro à disposição logo após a série A. O Bahia entrou na briga pelo jogador, mas o que impedia era o alto salário, mas pelo que parece, Paulo Angioni conseguiu a ajuda dos cartolas do tricolor das Laranjeiras, com isso o negócio saiu.

galaticosonline.com

Aos 70 anos, Muhammad Ali segue como um mito intocável até no MMA

ali foreman boxe (Foto: Getty Images)
No primeiro round das lembranças, o tempo volta para 1974. No dia 30 de outubro, o Zaire estava em turbulência, no bom sentido. Aos 32 anos, o maior pugilista de todos os tempos, Muhammad Ali, que nesta terça-feira completa 70, entrava no ringue de Kinshasa para enfrentar o então campeão George Foreman aos gritos de "Ali, bu maye!". A frase, que pediu aos africanos para cantar, queria dizer "Ali, mate-o!". Era parte do plano para tentar recuperar o cinturão dos pesos-pesados perdido desde que se recusou a lutar no Vietnã. Há anos já convertido ao islamismo - abriu mão do nome de batismo, Cassius Marcellus Clay Jr. - e ativo na luta pelos direitos civis dos negros - chegou a se aliar ao líder Malcolm-X -, Ali, apesar do apoio da população, era dominado pelo adversário. Mais jovem e mais brutal, o rival batia com a mesma força com que deixava buracos nos sacos de areia que usava para treino.
Mas Ali aguentou firme. A cada soco que levava, encurralado nas cordas, provocava o rival. E Foreman cansou. A tática deu certo. No oitavo assalto, o anti-herói americano aumentou a aura.de mito que já carregava. Desferiu o golpe final com a maestria dos grandes. "Quando éramos reis" documentário lançado em 1996 sobre a luta, mostra uma cena clássica: a imagem dos jornalistas americanos Norman Mailer e George Plimpton de boca aberta com o feito do dono da coroa de seu tempo.Também no Zaire, o único repórter brasileiro presente à luta vivia o seu momento de glória. Newton Campos, 86 anos, não consegue esquecer a cobertura mais marcante de sua carreira. No Brasil, outro jornalista, que já tinha entrevistado o pugilista em 1970, em Nova York, se emocionava com a façanha. O experiente Sérgio Leitão, hoje com 65 anos, é tão fã do lutador que batizou de Cassius um de seus filhos.
globoesporte.com