GOVERNO DO ESTADO. BAHIA, AQUI É TRABALHO

sábado, 2 de maio de 2020

Férias no futebol encerram e clubes se preparam para retornar; Inter anuncia volta

Férias no futebol encerram e clubes se preparam para retornar; Inter anuncia volta

A maioria dos clubes da Série A do Brasileiros deram férias aos seus jogadores até esta sexta-feira (1º), e alguns já se preparam para que as atividades sejam retomadas. O Internacional anunciou nesta sexta-feira (1º) que a reapresentação da equipe vai acontecer na próxima segunda-feira (4). Outras equipes aguardam a liberação do protocolo desenvolvido pela Comissão Nacional de Médicos da Confederação Brasileira de Futebol (leia mais).

Com a previsão de que o documento seja aprovado pelo Ministério da Saúde e enviado pelos clubes até a próxima segunda-feira (4), é possível que os treinos de outras equipes também sejam retomados nos próximos dias, seguindo as regras e orientações listadas no protocolo. 

“O mais importante é que existem determinações que possam ser seguidas por todos os clubes”, declarou o médico Jorge Pagura, líder do grupo que elabora o documento com os cuidados propostos pela CBF, para a Folha de S. Paulo. 

“Os profissionais serão avaliados diariamente e passarão por testes para a Covid-19. O grupo de jogadores será dividido em horários para a realização das atividades, cumprindo todas as recomendações das instituições de saúde e governamentais”, informou o Internacional em publicação. 

O retorno controlado das atividades no futebol também dependem dos governadores estaduais e as políticas de controle de disseminação da doença em cada local. Federações dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná também estudam as regras locais para voltar gradualmente os trabalhos dos clubes. 

Nesta semana, a CBF sugeriu que os estaduais fossem retomados no dia 17 de maio, mas a Federação Bahiana de Futebol já posicionou que isso não vai acontecer. O Governo da Bahia também ampliou a suspensão eventos esportivos até o dia 18 deste mês (veja aqui).

(Com conteúdo bahianoticias)

De forma gradativa, Bahia retoma atividades nesta segunda; veja detalhes

De forma gradativa, Bahia retoma atividades nesta segunda; veja detalhes

Após quase dois meses sem atividades por conta da pandemia do novo coronavírus, o Bahia já tem data para retornar: 4 de maio. Ciente dos cuidados que são necessário para conter a doença, o clube vai adotar medidas e dividir os treinamenos em fases.

Todos os atletas e membros da comissão técnica vão até à Cidade Tricolor para fazer exames de forma escalonada, com dias e horários diferentes para evitar aglomerações. A partir disto, os jogadores vão continuar em casa, mas serão submetidos a um plano de treinamento mais rigoroso com o acompanhamento dos preparadores físicos.

Após o resultado dos testes, o grupo será comunicado sobre o retorno aos gramados do centro de treinamento. Nesta fase, os jogadores vão ser submetidos a atividades físicas, com respeito ao distanciamento para evitar a contaminação.

Por fim, com a autorização dos órgãos responsáveis, o Esquadrão de Aço vai dar início aos treinamentos com todo o grupo. Antes do início do protocolo, os jogadores tricolores vão receber detalhes e uma cartilha de conduta para o período.

O Bahia teve suas atividades suspensas no dia 18 de março, logo após a interrupção do Campeonato Baiano pela Federação Bahiana de Futebol (FBF) devido a pandemia.

Durante esse período de paralisação do futebol, o Tricolor precisou desfazer sua equipe de transição no dia 20 de abril. O técnico do sub-23, Dado Cavalcanti, que teve seu contrato encerrado também no mês passado, deixou o Bahia e assumiu e equipe da Ferroviária na última semana.

sexta-feira, 1 de maio de 2020

SENNA, um trabalhador de excelência que deixa saudades. 1º de maio marca os 26 anos da morte do grande ídolo brasileiro


O 1º de maio de 1994 foi um dia tão intensamente triste no Brasil que muitos que o vivenciaram se lembram exatamente onde e com quem estavam quando souberam da morte daquele que é considerado por pessoas de diferentes idades, credos e até gostos por esporte como o maior ídolo da história do país.
Foi naquele domingo que morreu o tricampeão mundial de Fórmula 1 Ayrton Senna da Silva, poucas horas depois de sofrer um acidente com sua Williams na curva Tamburello, no circuito de Ímola, na sétima volta do Grande Prêmio de San Marino.
A rotina dos inúmeros fãs do piloto e da Fórmula 1 aos domingos de corrida incluía acordar cedo, pois, na época, a grande maioria das provas era disputada pela manhã. Há 26 anos, contudo, a voz do narrador Galvão Bueno, da “TV Globo”, alertou para o início de uma série de acontecimentos dramáticos.
“Senna bateu forte!”, exclamou a voz das principais conquistas de Ayrton.
O brasileiro liderava em San Marino, que sediava a terceira etapa da temporada, e buscava os primeiros pontos no Mundial, após abandonos nos GPs do Brasil e do Pacífico. O alemão Michael Schumacher, então na Benneton, o perseguia, quando Senna passou direto na fatídica Tamburello, atravessou a área de escape e se chocou com o muro de proteção a mais de 200 km/h.
Dois dias antes do acidente, Rubens Barrichello, então na Jordan, já havia sofrido acidente impressionante em Ímola em um dos treinos livres. No sábado, foi a vez do austríaco Roland Ratzemberger, da Simtek, bater forte e morrer na sessão classificatória.
Antes da corrida, em que largou pela 65ª e última vez como pole position, Senna criticou a pista e foi um dos que denunciou a falta de seguranças para os pilotos.
A quebra da barra de direção do carro, conforme ficou provado após uma longa investigação, foi o que fez o tricampeão sair da pista, já que ele tentou frear ao perceber problemas.
Eram 14h13 em Ímola, 9h13 no horário de Brasília. Senna só começou a receber atendimento médico dois minutos e meio depois da colisão. A transferência para um hospital, em um helicóptero, aconteceu 17 minutos depois.
Com o impacto, uma peça da suspensão dianteira saiu como uma bala de revólver contra o capacete do piloto da Williams, provocando danos cerebrais. Horas depois, às 18h40 locais, 13h40 de Brasília, o o coração de Senna parou de bater definitivamente.
“Neste momento, a médica María Teresa Fiandri comunica a todos os jornalistas aqui do hospital Maggiore, de Bolonha, que Ayrton Senna da Silva está morto. Morreu Ayrton Senna da Silva. É o comunicado oficial do hospital Maggiore, de Bolonha. Morreu Ayrton Senna da Silva. Uma notícia que a gente nunca gostaria de dar”, relatou Roberto Cabrini, em plantão na “TV Globo”, emissora que detém até hoje os direitos de transmissão da Fórmula 1 no Brasil.
O próprio repórter, durante o anúncio via telefone, não conseguiu esconder a voz embargada, diante da informação trágica. O sentimento tomou conta, primeiro, dos telespectadores, para depois se estender por toda a nação, em choque pela perda do ídolo, que ostentava a bandeira nacional a cada vitória.
Bianca Senna, sobrinha do piloto e atualmente diretora da marca no Instituto Ayrton Senna, é uma das encarregadas de manter o legado do tio vivo. A fundação era um sonho do piloto, que foi colocado em prática após a tragédia, com o objetivo de melhorar a educação no Brasil, o que revela um pouco de quem ele era.
“Foi mais do que um piloto. Se só tivesse sido um piloto, não teria conquistado o coração de tantas pessoas no mundo. Ele lutou muito para conseguir o que conseguiu, e não foi fácil. As pessoas se identificam com isso”, afirmou Bianca em entrevista à Agência Efe.
Quando Ayrton foi campeão mundial pela primeira vez, em 1988, a sobrinha era apenas uma criança. Hoje, ela admite que acompanhava apenas as largadas das corridas: “eu sabia que ele iria ganhar”, brinca.
Bianca contou à Efe as lembranças que mantêm do tio longe das pistas, no convívio em casa.
“Era muito diferente. Ele era muito carinho, muito brincalhão. Amoroso e muito querido”, disse.
No dia 1º de maio de 1994, Bianca estava na casa de uma amiga e começou a ver a corrida. Depois do acidente, foi diretamente para casa, onde acompanhou a cobertura da imprensa e recebeu as notícias junto com o restante da família.
O choque do país foi total e continuou intacto no dia seguinte, quando os principais jornais publicaram a tragédia em suas capas.
“Acidente mata Ayrton Senna”, estampou a “Folha de S. Paulo”. Já “O Globo” informou: “Brasil perde Senna”. O “Estado de S. Paulo, por sua vez, foi mais profundo: “Morte de Senna abala País e causa indignação com segurança na F-1”.
Dias depois, conforme veiculou a “Folha”, uma jovem se suicidou em Curitiba. Em um bilhete de despedida, ela garantia que se encontraria com o tricampeão mundial.
A morte de Senna, em um domingo de clássicos no futebol brasileiro, ainda aproximou arquirrivais, como os torcedores de Flamengo e Vasco, no Rio de Janeiro; Palmeiras e São Paulo, na capital paulista; e Atlético e Cruzeiro, em Minas Gerais, que saudaram o piloto das arquibancadas.
O então presidente do Brasil, Itamar Franco, decretou luto de três dias, período em que a nação parecia não pensar em outra coisa. Na mídia, nas ruas, Senna era o principal assunto. Nas janelas, tecidos negros simbolizavam o luto.
Fãs se dirigiram até a residência da família do tricampeão, em São Paulo, e lá fizeram uma vigília.
O corpo de Senna chegou ao Brasil na quarta-feira seguinte ao acidente e foi recebido com honras de chefe de Estado. O velório aconteceu na Assembleia Legislativa paulista.
Por onde o caixão com os restos mortais do piloto passava, uma multidão estava de pé para um último adeus. Em carro aberto, lentamente, Ayrton ganhava os últimos aplausos de um público que se acostumou a vibrar com as conquistas do brasileiro.
No funeral, diversas personalidades do mundo das pistas, como o francês Alain Prost, com quem o brasileiro teve uma das maiores rivalidades da Fórmula 1, também se despediram.
Os brasileiros que não se esquecem dos detalhes daquele 1º de maio de 1994, provavelmente também jamais tirarão da memória as imagens das conquistas de um piloto que se transformava em herói a cada Grande Prêmio.

Com Neymar fora do top 3, revista elege seleção do Campeonato Francês


Um dia após a declaração oficial do término antecipado do Campeonato Francês, a renomada revista francesa France Football elegeu a seleção do torneio e os três melhores jogadores. O destaque ficou para a ausência de Neymar no top 3.
Apenas dois brasileiros integram a lista dos 11 melhores- Neymar e Thiago Silva, ambos do PSG. Declarado campeão, o Paris Saint-Germain dominou a escalação ideal, com mais três atletas além dos brasileiros.
O resultado da premiação é decorrente da média da nota dos jogadores durante a temporada. A avaliação por jogo é feita pelos próprios membros da revista.
Os três melhores da competição foram Kylian Mbappé, Di María e Eduardo Camavinga, volante de apenas 17 anos do Reims, que está aos olhos do Real Madrid.
A seleção do Campeonato Francês, segundo a revista France Football, tem: Predrag Rajkovic (Reims); Hamari Traoré (Rennes), Thiago Silva (PSG), Yunis Abdelhamid (Reims) e Caçarola Maouassa (Rennes); Marco Verratti (PSG), Eduardo Camavinga (Rennes), Di María (PSG) e Neymar (PSG); Kylian Mbappé (PSG) e Wissam Ben Yedder (Monaco).

Após encerramento da temporada de futebol no país, PSG é declarado campeão francês

Após encerramento da temporada de futebol no país, PSG é declarado campeão francês

Nesta quinta-feira (30), a Liga de Futebol da França (LFP) declarou o Paris Saint-Germain como campeão da temporada 2019/2020 após as entidades de futebol do país e o governo francês encerram a competição nacional (leia mais). O time, que possui o atacante Neymar no elenco, leva o terceiro título do campeonato em sequência após 28 rodadas. Ao total, o PSG possui nove taças da Ligue 1. 

“Desejamos dedicar este título de campeão da França na Ligue 1 2019-2020 a todos os profissionais de saúde e outros heróis do cotidiano, cujo compromisso e o desinteresse por longas semanas tem toda a nossa admiração”, declarou Nasser Al-Khelaifi, presidente e CEO da Paris Saint-Germain, em comunicado oficial do clube. 

Ele também agradeceu aos jogadores, comissão técnica e patrocinadores e completou: “Entendemos, respeitamos e apoiamos as decisões tomadas pelo governo francês para interromper o campeonato. A saúde, como o governo sempre disse, deve ser nossa prioridade”.

Com a decisão, o Olympique de Marselha terminou em segundo lugar na tabela e está classificado para a fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa, enquanto o Rennes, terceiro colocado, disputará pela primeira vez os playoffs para um vaga na competição. 

As equipes do Amiens e Toulouse foram rebaixados, por ocuparem os últimos lugares da tabela da Ligue 1, enquanto o Lorient e o Lens subiram para a elite do futebol francês.

Protocolo da CBF para retomar futebol aguarda resposta do Ministério da Saúde

Protocolo da CBF para retomar futebol aguarda resposta do Ministério da Saúde

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) enviou ao Ministério da Saúde um protocolo para que o futebol possa retornar progressivamente. Na tarde da última quarta-feira (30), o presidente Jair Bolsonaro já havia comentado que nos próximos dias o Governo Federal daria um parecer sobre a liberação do esporte (veja aqui). O documento foi estruturado pela Comissão Nacional de Médicos da CBF. 

A entidade máxima do futebol no país aguarda aprovação do Ministério para repassar as orientações para as federações e clubes, com o intuito de que as atividades com as equipes possam retomar com os devidos cuidados. De acordo com as informações do GloboEsporte.com, a previsão é que a resposta seja divulgada até o fim da semana. A avaliação do governo sobre o documento foi atrasado devido a mudança de ministros recentemente. 

Embasado em estudos nacionais e internacionais sobre a pandemia, o protocolo determina que estes rápidos sejam feitos em jogadores e familiares, comissões técnicas e demais funcionários dos clubes; medição de temperatura dos jogadores ao chegarem aos treinos, treinos em grupos separados, dentre outros cuidados sobre deslocamento e compartilhamento de equipamentos e espaços. 

A Comissão de Médicos da entidade, responsável pela elaboração do protocolo, usou como referência documentos que já estão sendo utilizados por federações e clubes europeus.

quinta-feira, 30 de abril de 2020

Diretor médico da Fifa diz que partidas não devem ser jogadas até setembro


A Fifa continua monitorando a situação da pandemia do novo coronavírus e a maior autoridade médica da entidade não vê boas perspectivas em um futuro próximo com relação à retomada das partidas. O diretor do Comitê Médico, Michel D’Hooghe, afirmou que o futebol não deve ser disputado até o início de setembro para limitar a propagação da covid-19 e, uma vez retomado, orientou que cartões amarelos sejam aplicados caso jogadores cuspam em campo.
"Se há um momento onde prioridades absolutas deveriam ser dadas a assuntos médicos, é agora. Não é questão de dinheiro, mas de vida ou morte", disse D’Hooghe ao canal inglês Sky Sports News. "Essa é a situação mais dramática que já vivemos desde a Segunda Guerra Mundial. Nós não deveríamos subestimá-la, precisamos ser realistas", acrescentou.

Dybala testa positivo pela quarta vez para a Covid-19, diz TV

Dybala testa positivo pela quarta vez para a Covid-19, diz TV

Infectado pelo coronavírus há mais de um mês, o atacante argentino Paulo Dybala ainda não testou negativo para a doença. De acordo com o programa de TV El Chiringuito, do canal Mega, o quarto exame feito pelo jogador da Juventus detectou uma carga viral baixa no organismo. Apesar de estar com a Covid-19 durante esse período, ele não apresentou sintomas e segue em isolamento realizando sua rotina normal de treinos em casa.

Segundo o jornal espanhol AS, o último teste de Dybala foi feito na semana passada. A expectativa é que um novo exame seja realizado nos próximos dias para saber se o atacante está curado da doença. Mesmo sendo assintomático e com uma carga viral baixa, o atleta ainda pode infectar outras pessoas.

Dybala foi o terceiro jogador da Juventus a contrair coronavírus. Antes dele, o zagueiro Rugani e o meio-campista Matuidi haviam testado positivo no começo de março. Porém, ao contrário do argentino, o clube informou que a dupla já está curada desde o dia 15 de abril.

Bahia reduz salários de atletas, comissão técnica e diretoria

Bahia reduz salários de atletas, comissão técnica e diretoria

O Bahia reduziu os salários de jogadores, comissão técnica e diretoria em 25%. Em meio a pandemia do coronavírus que paralisou o futebol brasileiro, as receitas do clube sofreram um grande impacto e essa é uma das medidas para conter as despesas, afim de equilibrar as contas. O presidente Guilherme Bellintani afirmou que o pagamento integral só voltará a ser feito com o retorno dos jogos.

"Os atletas, comissão técnica e diretoria tiveram salário reduzido em 25%, já fechamos esse acordo com eles, que foram muito parceiros do clube. A gente só vai voltar a pagar o salário integral quando os jogos voltarem", disse o dirigente em entrevista à Rádio Metrópole FM.

Remunerado pelo clube, Bellintani disse que o seu salário será suspenso durante esse período. "Não receberei meu salário porque entendo que a prioridade é pagar o salário dos funcionários do clube, dos atletas e obrigações básicas do Bahia. Eu não receberei o salário até o fim da pandemia", completou.

Presidente da FBF diz que Campeonato Baiano não deve retornar na data sugerida pela CBF

Presidente da FBF diz que Campeonato Baiano não deve retornar na data sugerida pela CBF

Após a sugestão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de retorno dos estaduais no dia 17 de maio (leia mais), o presidente da Federação Bahiana de Futebol (FBF), Ricardo Lima, declarou que é inviável que o Campeonato Baiano volte nesta data. A data foi cogitada durante a reunião entre a CBF e a Comissão Nacional de Clubes na tarde da última terça-feira (29), mas o representante da FBF acha que ainda é cedo para o estado retomar os jogos.

Em entrevista para o GloboEsporte.com, Ricardo Lima esclareceu seu posicionamento. “É uma orientação. A gente está vendo uma política de isolamento e precisa dialogar com governo e prefeituras para que eles possam nos balizar. No dia 17, por tudo que estamos vendo no estado, a gente percebe que é inviável” explicou o presidente.

Ele ainda garantiu que o campeonato será concluído, mas ainda não tem previsões de datas. “Vamos ter cautela, prudência e buscar dialogar para ter segurança e, só assim, fazer com que o campeonato retorne”, completou. 

A FBF divulgou a suspensão do Campeonato Baiano no dia 17 de março. Alguns clubes estão com suas atividades paradas, enquanto os treinos e competições estão interrompidos e os atletas estão em casa, e outros precisaram dissolver as equipes por falta de recursos para manter os salários dos atletas durante a paralisação do estadual. 

Bahia E. C. Bahia Ferroviária anuncia Dado Cavalcanti como novo treinador Vitoria E. C. Vitória Alinhado com a FBF, Paulo Carneiro diz que volta do futebol não é só preocupação esportiva Entrevistas Longevo no Bahia, Diego Cerri comenta formação do elenco para 2020: 'Encorpado' Longevo no Bahia, Diego Cerri comenta formação do elenco para 2020: 'Encorpado' Diretor de futebol do Bahia, Diego Cerri está no clube desde a temporada 2016, quando foi contratado para assumir o cargo de gerente. No comando executivo desde o início de 2017, ele ficou próximo de deixar o clube e seguir para o Palmeiras em dezembro de 2019, mas a oferta foi recusada e ele preferiu continuar no Esquadrão de Aço. Em entrevista ao Bahia Notícias, o diretor afirmou que a negativa passou longe de ser comodismo no Tricolor. "De um jeito ou de outro, a gente se sente valorizado de estarem analisando meu trabalho. Mas aqui eu me sinto bem e isso tem sentido. Ao contrário do que possam imaginar, não é comodismo. Na verdade fica mais difícil", indicou. Com foco no trabalho para 2020, Cerri acredita que a formação do elenco está sendo positiva e o grupo vai chegar "encorpado" para disputar as competições. "Mantivemos o treinador que eu acho importante... Uma parte grande do grupo já domina os conceitos do Roger e isso facilita. Com jeito de jogar, fica mais fácil ir montando o elenco de acordo com as características que o treinador gostaria de ter", indicou. Cerri também falou sobre o meia Régis, os esforços para segurar o volante Gregore e o atacante Gilberto, além de comentar a ida de David para o Fortaleza. Confira a entrevista completa: Colunistas Alexandre Reis 04/04/2019 - 01:13 Boletim 4x4: Afinal, o que é ser jipeiro? Hoje é comemorado em todo o mundo o Dia do Jipeiro. Não em função de um acontecimento marcante, mas apenas por conta da coincidência da data: 4 de abril, ou 4/4, em referência à tração nas quatro rodas. A homenagem já se tornou até lei em alguns estados brasileiros, a exemplo de São Paulo. Mas por qual razão o jipeiro, que não é santo ou profissão, merece ter um dia só para ele? O Boletim 4x4 vai tentar responder para você que tem curiosidade ou pretende ingressar nesse universo. 14/01/2019 - 12:52 Boletim 4x4: Fechado o cerco para proteger dunas de Jauá Com o objetivo de combater a retirada ilegal de areia e o descarte irregular de lixo e entulho, a Prefeitura de Camaçari decidiu fechar o cerco para proteger as dunas de Jauá. A medida, no entanto, deixa em alerta também os adeptos do 4x4. O Boletim 4x4 explica como será a fiscalização e as medidas adotadas pelo município, que serão intensificadas a partir dessa semana. Entre essas medidas está o fechamento do acesso direto às dunas na Via Parque, após os condomínios particulares. "Nosso alvo são os caçambeiros que cometem crimes ambientais", disse o subprefeito da Orla de Camaçari, Oswaldo Marcolino Filho. Glauber Guerra 30/01/2019 - 14:05 De Chapa: Com a Kappa, Vitória vai lançar camisa popular a R$ 100 Próximo de anunciar a Kappa como sua nova fornecedora esportiva, o Vitória vai lançar uma camisa oficial com um preço mais acessível. A ideia inicial é que a vestimenta custe R$ 100, segundo apuração da Coluna de Chapa, do Bahia Notícias. Na negociação com a Kappa, Ricardo David, presidente do clube, pediu a inclusão da “linha popular”. 05/12/2018 - 13:55 De Chapa: Unirb se filia à FBF e pretende disputar a Série B do Baiano em 2019 A Unirb (Faculdade Regional da Bahia) se filiou a Federação Bahiana de Futebol (FBF) e é a mais nova agremiação esportiva do estado. A Coluna De Chapa, do Bahia Notícias, apurou que a entidade pretende disputar a Série B do Campeonato Baiano já em 2019. Além disso, o clube irá montar categorias de divisões de base. A sede da equipe será em Mata de São João. Quinta, 30 de Abril de 2020 - 07:30 São Paulo se posiciona contra volta de futebol sem aval de órgãos de saúde São Paulo se posiciona contra volta de futebol sem aval de órgãos de saúdePássaro e Raí (D) são dirigentes do Tricolor |Foto: Rubens Chiri/ Saopaulofc.net Paralisado com a pandemia do coronavírus, o futebol brasileiro ensaia o retorno ao batente para meados de maio. Mesmo com as pressões econômicas e políticas, o São Paulo é contra essa decisão sem a liberação das autoridades de saúde. O diretor executivo de futebol Raí falou em nome do clube paulista. "É bom deixar claro e reforçar que a posição do São Paulo não é voltar rápido. É voltar ao seu tempo com as orientações e gradativamente, começando obviamente o treino sem uma data certeza de quando o futebol vai retornar", disse o ex-jogador ao site GloboEsporte.com. O gerente excutivo do Tricolor paulista, Alexandre Pássaro, reforçou a opinião de Raí. "O São Paulo é a favor do retorno do futebol, lógico, para todos nós e torcida, mas não do retorno rápido. Do retorno ao seu tempo. Do retorno no tempo em que as pessoas com certeza muito mais capacitadas do que todos nós, que estão estudando essa doença, a curva da pandemia e tudo isso nos sinalizarem de que é momento talvez não ainda para começar a jogar, mas para voltar a treinar. Essa é a posição institucional do São Paulo", afirmou. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (sem partido), já expressou sua posição favorável ao retorno do futebol. No entanto, ele destacou a necessidade de um parecer técnico do Ministério da Saúde. Ao mesmo tempo, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e as federações também discutem essa volta e a proposta é que os campeonatos estaduais recomecem no dia 17 de maio. Na Bahia, o presidente da Federação Bahiana de Futebol (FBF), Ricardo Lima, declarou que é inviável a continuação da disputa nessa data (leia mais aqui). No último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, o Brasil registra 78.162 casos confirmados de coronavírus e 5.466 mortes. Na Bahia, a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) contabiliza 2.676 pessoas com a Covid-19 e 100 vítimas fatais da doença. Quarta, 29 de Abril de 2020 - 21:30 Rayllan, do Hajer Club, fala sobre repatriação da Arábia Saudita e agradece ajuda de atletas por Milena Lopes Rayllan, do Hajer Club, fala sobre repatriação da Arábia Saudita e agradece ajuda de atletasFoto: Reprodução / Instagram O jogador Rayllan Azevedo, que defende o Hajer Club, na Arábia Saudita, publicou em suas redes sociais um agradecimento às pessoas que ajudaram no custeamento do voo de repatriação dele e de outros brasileiros em meio a pandemia. Em entrevista para o Bahia Notícias, o atleta contou sobre o processo de retorno para o Brasil e falou mais uma vez sobre a ajuda que recebeu para embarcar com a família. “Mais ou menos de 25 a 30, foram os dias de negociação” contou Rayllan sobre o processo da Embaixada brasileira para conseguir um voo de repatriação. “Eu estava sempre informado com o Zaluar [atual técnico do Al Okhdood], que é treinador lá e foi meu treinador aqui no Brasil na Juazeirense. Ele, desde o início, entrou em contato comigo porque ele estava em contato direto com o embaixador, daí eu o ajudei e fiz um grupo dos brasileiros da minha cidade e da região”, explicou sobre como procedeu a organização do retorno. Para que a viagem fosse possível, era necessário que cada brasileiro interessado em viajar pagasse uma passagem de cerca 2.500 dólares, quase R$ 11.000. Mas, eles contaram com a ajuda de alguns atletas de clubes da primeira divisão, que arcaram com parte do custo. “Dez pessoas pagavam 25% do frete do voo, que deu um montante de 175 mil dólares, foram anjos que ajudaram muitas pessoas nesse momento difícil a retornar para nossa pátria amada”, declarou Rayllan. Ele ainda completou dizendo que alguns desses jogadores poderiam ter arcado com aviões particulares, mas optaram por ajudar de forma que todos tivessem a garantia de voltar ao Brasil. “É de se exaltar o amor pelo próximo e disponibilidade dos brasileiro que fizeram parte dessa grande ação, não havia nem um interesse e isso foi lindo, muitos poderiam fretar um voo apenas para eles mas escolheram ajudar a todos”, enalteceu. “Nomes como Zaluar, Marcel Grohe (ex-Grêmio), Carille (ex-técnico do Corinthians), Jonas (ex-Flamengo), Muralha (ex-Flamengo), Alemão (ex-Avaí), Luizinho (ex-Bahia), entre outros. Fica o agradecimento de todos!”, declarou Rayllan. O atacante do Hajer Club disse todos estavam preocupados sobre a volta para casa e que ele ficou responsável por passar as informações da embaixada e de Zaluar para os outros interessados. “Viajaram 185 brasileiros, dentre eles muitos espalhados no Reino Saudita, o voo passou em 4 cidades: Jeddah, Riad, Dammam e por último Najran, para poder buscar todos, o esforço foi muito grande”, contou o jogador. Já em território brasileiro, Rayllan comentou que todos estão bem e que está indo para sua cidade natal no Maranhão nesta quinta-feira (39). “A gente fez todos os testes e graças a Deus estamos bem. Lá estamos no Brasil, em um hotel em Campinas. Partiremos para o Maranhão e ficaremos um período de quarentena em uma pequena cidade com nossa família, com todos os cuidados possíveis”, ressaltou o atleta. Ele ainda contou que o futebol foi interrompido na Arábia Saudita no dia 14 de Março. “Vai continuar assim até início de agosto, quando deve retornar e terminar a liga passada e depois já dar início a próxima”, explicou o jogador sobre o encaminhamento do futebol no país. “São informações iniciais e tudo vai depender do decorrer da luta contra essa pandemia!”, finalizou. Rayllan passou pelos clubes baianos do Vitória da Conquista e Juazeirense entre 2016 e 2018. Desde o ano passado, ele integra a equipe do Hajer Club como atacante. Quarta, 29 de Abril de 2020 - 20:30 Aceno de Jesus por contrato longo deixa Flamengo mais perto de atingir meta por Léo Burlá | Folhapress Aceno de Jesus por contrato longo deixa Flamengo mais perto de atingir metaFoto: Divulgação / Flamengo O desejo do técnico Jorge Jesus de renovar até o fim de 2021 com o Flamengo anima a direção do clube e deixa o Rubro-Negro mais perto de cumprir o plano traçado no início desta temporada. Após a temporada de 2019, que incluiu as taças do Carioca, da Libertadores e do Brasileiro, a cúpula de futebol definiu como meta a manutenção do grupo campeão. Exceção feita ao espanhol Pablo Marí, que foi emprestado para o Arsenal-ING, não houve baixas entre os titulares. Jogador que demandou uma negociação mais longa e envolveu altas cifras, Gabigol foi comprado e selou de vez o seu casamento com a arquibancada. Se a permanência do camisa 9 foi comemorada como um título, a torcida ainda festejou as chegadas de Pedro, Gustavo Henrique, Pedro Rocha, Thiago Maia, Léo Pereira e Michael. O "fico" do Mister por mais um ano e meio seria a cereja no bolo do planejamento da diretoria, que sempre deixou claro que o sonho era contar com o português até o último dia da gestão capitaneada por Rodolfo Landim. O seu vínculo com os cariocas se encerra no meio deste ano. Em Portugal desde março, Jesus mantém contatos diários com integrantes da comissão técnica e do departamento de futebol. Em um primeiro momento, a disparada do euro assuntou o Fla, mas as partes estudam uma indexação do salário em bases mais razoáveis da moeda estrangeira. O Mister é aguardado no Rio de Janeiro na próxima sexta-feira (1º), mas não há previsão alguma da volta aos trabalhos no Ninho do Urubu. Em que pese o desejo rubro-negro de retomar os trabalhos, esta pausa no calendário devido ao coronavírus deu tempo para que os responsáveis pelo futebol ganhassem um pouco mais de fôlego para negociar com o treinador. Ante a indefinição do calendário mundo afora, além da recessão econômica, o Flamengo entende que ficou em posição mais privilegiada para conseguir um novo acordo. Os rubro-negros já elaboraram um protocolo de saúde interno com 11 medidas a serem adotadas na retomada, mas ainda há a necessidade de aval do Governo do Estado do Rio de Janeiro. Certo mesmo é que a bola voltará a rolar sem a presença de público, só não se sabe quando. Quarta, 29 de Abril de 2020 - 19:30 Alinhado com a FBF, Paulo Carneiro diz que volta do futebol não é só preocupação esportiva por Milena Lopes Alinhado com a FBF, Paulo Carneiro diz que volta do futebol não é só preocupação esportivaFoto: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias Com o posicionamento do presidente da Federação Baiana de Futebol (FBF) de que o Campeonato Baiano não vai retornar em 17 de maio (leia mais), o presidente do Vitória, Paulo Carneiro posicionou que a equipe Rubro-negra vai aguardar as diretrizes da entidade para retomar as atividades. O Bahia Notícias entrou em contato com o dirigente e ele esclareceu que as previsões de datas para o futebol no estado ainda estão sendo resolvidas com a FBF e que ainda não há nada acertado. “Estamos alinhados com a Federação. E a Federação depende das decisões sanitárias do estado e do município. Ela nao tem força sozinha”, declarou o presidente do Vitória. Até então, os atletas do clube estão de férias, previstas para terminarem no dia 1º de maio. “Estamos esperando receber um protocolo da CBF para ajustar nossas realidades e ver o que os órgãos de controle sanitários do estado falam”, completou Paulo Carneiro sobre como será pensado o retorno das atividades. Ele ressaltou ainda que a decisão de voltar o futebol ou nao deixou de ser somente por uma preocupação com a demanda esportiva. Quarta, 29 de Abril de 2020 - 19:08 Bolsonaro diz que Ministério da Saúde e Anvisa vão lançar parecer para retorno do futebol

Bolsonaro diz que Ministério da Saúde e Anvisa vão lançar parecer para retorno do futebol

O presidente Jair Bolsonaro reforçou na tarde desta quarta-feira (29) que o futebol será retomado assim que o Ministério da Saúde der um parecer de liberação para as atividades do esporte. De acordo com o governante, a liberação do órgão deve sair nos próximos dias.

“Está pra sair essa semana um parecer do Ministerio da Saude para voltar o futebol sem público”, declarou Bolsonaro. Em contato com a imprensa, o presidente disse que o parecer também depende da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e que “depende de outros fatores também”. 

Ele ainda pontuou que as políticas restritivas para o esporte foram feitas pelos governadores. "Não adianta Rui Costa ficar nessa palhaçada", disse o presidente sobre as medidas de isolamento adotadas na Bahia. 

No início desta semana, o presidente já havia comentado que é favor da volta gradual das atividades da modalidade e dos treinamentos dos jogadores. 

quarta-feira, 29 de abril de 2020

Barcelona dá sinal verde para Juventus negociar com o meia Arthur, diz jornal

Barcelona dá sinal verde para Juventus negociar com o meia Arthur, diz jornal

O meio-campista Arthur, de 23 anos, pode deixar o Barcelona. De acordo com o jornal Mundo Deportivo desta terça-feira (28), o clube espanhol autorizou a Juventus, da Itália, a negociar com o atleta brasileiro. Inclusive, ele tem sido especulado como possível reforço da também italiana Inter de Milão e do inglês Tottenham.

Segundo a publicação, a Velha Senhora oferece um considerável aumento salarial para Arthur. Sabendo da proposta vantajosa para o meia, o Barça optou por permitir a negociação de olho numa possível crise financeira em decorrência da pandemia do coronavírus que paralisou o futebol em quase todo o mundo. O clube espanhol não tem interesse em concorrer com os valores apresentados pelos italianos de Turim.

Revelado pelo Grêmio, Arthur chegou ao Barcelona em julho de 2018. Dos 67 jogos que disputou pelo time catalão, 23 foram na atual temporada e marcou quatro gols. Na Seleção Brasileira, ele tem sido sempre lembrado nas convocações de Tite e fez parte do elenco que conquistou a Copa América de 2019.

Circuito mundial de surfe é adiado até o fim de junho

Circuito mundial de surfe é adiado até o fim de junho

A World Surf League (WSL) anunciou nesta terça-feira (28) a decisão de adiar todas as competições até pelo menos o final de junho. A organização afirma que vai monitorar a situação da pandemia de covid-19 para tomar novas medidas em breve.

Em um vídeo divulgado hoje, o CEO da entidade, Erik Logan, disse que vai trabalhar com as orientações dos governos e autoridades da saúde.

"Quando e onde nós vamos competir neste ano é uma pergunta ainda em aberto, mas nós vamos continuar a trabalhar com governos, autoridades de saúde e nossas comunidades locais para retornarmos", afirmou.

A WSL também disse que trabalha para evoluir os formatos de competição a partir de 2021.

"Antes da covid-19, tínhamos trabalhado duro em uma forma de evoluirmos todos os nossos tours em 2022 e além. Quanto mais trabalhamos nessa transformação, mais empolgados ficamos e está claro que nossa pausa devido à pandemia realmente nos permitiu ver que agora é a hora de acelerar essas mudanças", completou Logan.

CBF sugere às Federações que estaduais sejam retomados dia 17 de maio

CBF sugere às Federações que estaduais sejam retomados dia 17 de maio

Na tarde desta terça-feira (28) a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se reuniu com a Comissão Nacional de Clubes para alinhar previsões para o futebol no Brasil. Uma das principais discussões no encontro por videoconferência foi sobre o calendário de volta gradativa de treinos dos clubes e campeonatos.

De acordo com o jornal “O Globo”, o presidente da CBF, Rogério Caboclo, sugeriu que as Federações tentem viabilizar o retorno dos campeonatos estaduais para o dia 17 de maio. O dirigente ressaltou que a data não é uma determinação, uma vez que precisa levar em consideração as decisões das outras autoridades e a disseminação do coronavírus em cada região do país. 

A proposta é que o futebol no Brasil seja retomado primeiro em localidades que não exijam grandes deslocamento dos atletas e que, posteriormente, possam ser retomados o Campeonato Brasileiro e depois a Copa do Brasil. 

terça-feira, 28 de abril de 2020

Ronaldinho fala pela 1ª vez sobre prisão: 'Nunca imaginei uma situação dessas'


Passados quase dois meses depois que foi preso no Paraguai por ter tentado entrar no país com documentos falsos, Ronaldinho Gaúcho falou pela primeira vez sobre tudo o que está passando desde então em Assunção. Em entrevista ao jornal paraguaio ABC Color, o ex-jogador brasileiro relatou como foram os 32 dias de confinamento em um presídio da capital do país, onde tinha a companhia do irmão Roberto de Assis. Desde o último dia 7, eles cumprem prisão domiciliar em um hotel de luxo em Assunção, após terem pago fiança.
"Foi um duro golpe. Nunca imaginei que passaria por uma situação dessas. Durante toda a minha vida, busquei atingir o mais alto nível profissional e trazer alegria às pessoas com o meu futebol", disse Ronaldinho Gaúcho, que contou que viajou ao Paraguai para o lançamento de um cassino online e também de um livro.
"Tudo o que fazemos é a partir de contratos gerenciados por meu irmão, que é meu representante. Nesse caso, participamos do lançamento de um cassino online, conforme especificado no contrato, e do lançamento do livro ‘Craque da Vida’, organizado com uma empresa no Brasil que tem o direito de explorar o livro no Paraguai", afirmou o ex-jogador, que mostrou enorme surpresa ao ser abordado no aeroporto de Assunção com documentos falsos.
"Ficamos surpresos ao saber que os documentos não eram originais Desde então, nossa intenção tem sido colaborar com a Justiça para esclarecer o fato, como temos feito desde o início. Desde esse momento até hoje, explicamos tudo e facilitamos tudo o que a Justiça solicitou de nós", relatou.
A investigação tributária conduzida por autoridades paraguaias busca determinar em que contexto os documentos falsificados foram emitidos e qual o objetivo de seu uso no país, ambos - Ronaldinho Gaúcho e Assis - tendo processado a sua própria documentação brasileira.
No presídio de Assunção, Ronaldinho Gaúcho virou uma atração. Chegou a interagir com outros presos, distribuiu autógrafos, gravou vídeos a pedidos dos demais detentos e participou até de um campeonato interno de futebol. Teve até fotos com policiais e funcionários do local.
"Todas as pessoas me receberam com bondade. Jogar futebol, dar autógrafos, estar em fotos, tudo isso faz parte da minha vida, não tenho motivos para parar de fazê-lo, muito mais com pessoas que estão passando por um momento difícil como eu estava", completou o brasileiro.

Clubes ingleses vão se reunir e campeonato pode voltar em junho, diz emissora

Clubes ingleses vão se reunir e campeonato pode voltar em junho, diz emissora

Os clubes da Premier League, o Campeonato Inglês, vão se reunir na próxima sexta-feira (1°) por videoconferência. De acordo com a emissora Sky Sports, eles vão discutir o retorno da competição. A ideia é que os jogos voltem a acontecer em junho com os portões fechados. Os treinos seriam retomados a partir de maio, seguindo regras de saúde devido a pandemia do coronavírus. Qualquer decisão precisará do aval do governo do país.

Os campeonatos na Europa estão suspensos devido ao coronavírus. Na última semana, o Campeonato Holandês foi dado por encerrado sem campeão e sem rebaixados, já que o governo autoriza que eventos esportivos sejam realizados a partir do mês de setembro.

O Campeonato Inglês foi paralisado na 30ª rodada. O Liverpool lidera a tabela de classificação com bastante folga 82 pontos contra 57 do Manchester City, que é o segundo colocado, mas com um jogo a menos.

Fifa propõe cinco substituições por time na maratona de jogos após retorno de futebol

Fifa propõe cinco substituições por time na maratona de jogos após retorno de futebol

Quando os campeonatos de futebol voltarem à ativa após a pandemia do coronavírus, a tendência é que aconteça uma maratona de jogos devido ao período de paralisação. Nesse cenário, a Fifa propôs alterar temporariamente a regra de substituições e ao invés de três, os times poderiam trocar até cinco jogadores durante a partida.

"A segurança dos jogadores é uma das principais prioridades da Fifa. Uma preocupação a esse respeito é que a frequência das partidas pode aumentar o risco de possíveis lesões devido à sobrecarga do jogador. Diante disso e do desafio único enfrentado mundialmente na realização de competições de acordo com o calendário previsto, a Fifa propõe que um número maior de substituições seja temporariamente permitido", diz a nota da Fifa enviada à agência DPA.

Para que não atrapalhassem muito o tempo de bola rolando, as substituições seriam feitas em, no máximo, três interrupções por cada time ou durante o intervalo. No entanto, para que a proposta da Fifa entre em vigor, ela precisa do aval da International Board (IFAB), órgão que faz a gestão das regras do esporte. A ideia é aliviar o desgaste dos jogadores com a retomada das ligas no mundo todo. Além da aprovação da IFAB, cada competição também vai decidir se adota ou não a medida.

Após apoio financeiro da CBF, Vitória dá início a pagamento de time feminino

Após apoio financeiro da CBF, Vitória dá início a pagamento de time feminino

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) começou a pagar um auxílio para 52 times de futebol feminino com o objetivo de ajudá-los a manter os compromissos com as jogadoras e comissões técnicas. Os 16 times da Série A1, a primeira divisão do Campeonato Brasileiro da modalidade, receberam a quantia de R$ 120 mil. De acordo com apuração do Bahia Notícias, o Vitória, beneficiado pelo auxílio, já começou a destinar o apoio recebido pela entidade nacional para atender as jogadoras do clube.

Em contato com a assessoria do Vitória, foi confirmado que o apoio financeiro já foi repassado a algumas atletas. Inicialmente, o Rubro-Negro priorizou quitar os salários atrasados do elenco feminino dissolvido e vai repassar a ajuda de custo da CBF às atletas que disputam o brasileiro no final do mês.

A Série A1 do Brasileiro foi paralisada na sexta rodada devido à pandemia do coronavírus. Com um time formado por jogadoras do sub-16, o Vitória ainda não pontuou e ocupa a 15ª colocação na tabela de classificação. A equipe, dirigida pelo técnico Lucas Grillo, perdeu os cinco jogos que disputou até o momento.

Argentina encerra campeonatos e suspende rebaixamento até 2022

Argentina encerra campeonatos e suspende rebaixamento até 2022

O presidente da Associação do Futebol Argentino (AFA), Claudio "Chiqui" Tapia, afirmou nesta segunda-feira (27) que os campeonatos da temporada 2019/2020 do futebol nacional estão encerrados.

A decisão será confirmada nesta terça (28), em reunião do Comite Executivo da entidade.

Tapia também afirmou que não haverá rebaixamentos até 2022, mas sim acessos. Os clubes que subirão de divisão, porém, deverão fazê-lo "dentro de campo", assim que as autoridades governamentais permitirem o retorno da prática do futebol.

Atualmente, a tabela da primeira divisão argentina tem 24 clubes. Em edições recentes, o campeonato chegou a ter 30 equipes. Os presidentes de Boca Juniors e River Plate não gostaram da possibilidade de novo inchaço no número de participantes.

Um dos times que lutava contra o rebaixamento na atual temporada era o Gimnasia y Esgrima, comandado por Diego Maradona. De acordo com Tapia, o sistema de promédios, que designa os clubes rebaixados a partir da média de pontuação das últimas três temporadas, será retomado em 2022.

"O próximo torneio, em 2021, também será jogado sem rebaixamentos, mas já haverá promédio para que os descensos sejam retomados em 2022. Para alguns pode ser antipática [a decisão], mas há também realidades econômicas. No futebol, a recuperação econômica será lenta e nós dirigentes teremos que buscar medidas, como estas que estão sendo praticamente tomadas, para gerar novos recursos e sair da crise", disse Tapia em entrevista ao canal TNT Sports.

Das seis vagas de equipes argentinas para a Copa Libertadores do ano que vem, quatro já estão confirmadas: Boca Juniors (campeão da última Superliga), River Plate, Racing e Argentinos Juniors. Os outros dois classificados ainda serão definidos com o vencedor da Copa Argentina e o ganhador da Copa da Superliga.

A Copa da Superliga tinha início previsto para o mês de março, no fim de semana seguinte ao do título da Superliga conquistado pelo Boca Juniors. A pandemia do coronavírus, porém, suspendeu o futebol no país.

Os seis clubes classificados para a Copa Sul-Americana de 2021 já estão definidos: Vélez Sarsfield, San Lorenzo, Newell's Old Boys, Talleres, Defensa y Justicia y Lanús.

"Hoje não podemos dizer quando voltaremos a jogar. Não é uma decisão nossa. Assim que pudermos, voltaremos. E se tivermos que jogar em janeiro, jogaremos em janeiro. Temos muito respeito pelas medidas sanitárias e tomadas e todos os argentinos devemos cumpri-las. Ficou claro que a primeira coisa é preservar a vida acima do econômico", afirmou Claudio Tapia.

Bolsonaro defende retomada do futebol no Brasil: 'Se depender do meu voto, eu aprovo'

Bolsonaro defende retomada do futebol no Brasil: 'Se depender do meu voto, eu aprovo'

O futebol está suspenso no Brasil desde março por conta da pandemia do novo coronavírus. Porém, se depender do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), a bola poderá a voltar a rolar em breve. O mandatário revelou que o governo federal trabalha em busca do retorno das atividades esportivas. 

“Se depender do meu voto, eu aprovo. Logicamente, com parecer técnico do Ministério da Saúde. Que acho que será favorável. Começar a realizar os treinamentos. Começar, em um primeiro momento, com portões fechados (...). No que depender de nós, vamos fazer as coisas com bastante responsabilidade, com parecer do Ministério da Saúde. Já fui procurado por autoridades do futebol. Está sendo trabalhado neste sentido aí”, disse Bolsonaro.

O presidente acredita que muitos clubes poderão falir, caso o futebol não seja retomado.

“Flamengo e Palmeiras têm folha (de pagamento) próxima de R$ 15 milhões de reais. Times da segunda divisão, uma parte vai ser extinta. Me parece, conforme consta, que estão fazendo acerto para ganhar 60%, 50%, 40% do que ganha. Porque não tem receita, não tem imagem, não tem televisão. Bilheteria, não vai ter mesmo. É uma preocupação. O pior, não vai ser o vírus. Vai ser o pós-vírus, com destruição dos empregos”, afirmou.

Secretário do Ministério da Economia diz que futebol deve ser retomado 'em breve'

Secretário do Ministério da Economia diz que futebol deve ser retomado 'em breve'

Ainda não há datas exatas para o retorno do futebol no Brasil, mas o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia declarou que o retorno será “em breve”. Nesta segunda-feira (27) Carlos Costa declarou em coletiva que que a preocupação principal e a saúde, mas que os campeonatos precisam continuar. 

“Será em breve, porque o povo brasileiro está em casa e quer assistir a seu jogo de futebol. Os campeonatos têm que continuar e, assim que as condições forem propícias, eles irão continuar”, declarou o secretário. 

Carlos Costa ainda pontuou que governo já manteve contato com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e já pensam a possibilidade dos campeonatos retornarem com portões fechados, seguindo protocolos de cuidados com a saúde dos jogadores e demais pessoas envolvidas na realização dos jogos. 

Desde o dia 15 de março, o futebol está paralisado no Brasil e não possui previsão exata para retomada dos jogos. Nesta terça-feira, a CBF e a Comissão Nacional de Clubes vão se reunir para fazer novos alinhamentos sobre as competições

segunda-feira, 27 de abril de 2020

Fórmula 1 pretende iniciar temporada 2020 em julho e sem a presença de público


A direção da Fórmula 1 pretende iniciar a temporada 2020 na Áustria, no fim de semana de 3 a 5 de julho, sem a presença de público. Segundo o CEO da F1, Chase Casey, as corridas seriam disputadas na Europa até setembro, depois seguiriam para Ásia e Américas, encerrando em dezembro no Oriente Médio. 
A execução desse novo calendário e o retorno do público para as arquibancadas dependem do avanço do coronavírus pelo mundo.

Mike Tyson diz estar treinando para voltar aos ringues; objetivo é disputar lutas beneficentes

Mike Tyson diz estar treinando para voltar aos ringues; objetivo é disputar lutas beneficentes

O ex-boxeador e astro da modalidade, Mike Tyson, presente voltar a subir nos ringues mesmo depois de aposentado. O ex-pugilista norte-americano de 53 anos comentou durante livre nesta sexta-feira (24) que está treinando durante a quarentena para voltar a lutar. Tyson explicou que a vontade e participar de lutas beneficentes para ajudar pessoas que moram nas ruas. 

“Eu estive batendo com as luvas na última semana. Isso tem sido difícil, meu corpo está realmente empolgado”, contou o peso durante live com o rapper T.I. pelo Instagram. “A intenção é ganhar algum dinheiro com as exibições e ajudar pessoas sem-teto ou alguns afetados por drogas”, explicou o ex-lutador.

“Quero ir à academia e entrar em forma para poder lutar”, assumiu. "Faço duas horas de cardio, ando de bicicleta e esteira por uma hora, depois faço alguns pesos leves, 300, 250 repetições. Então começo o dia com o boxe, vou lá e bato as luvas, 30 minutos, 25 minutos”, contou o ex-pugilista sobre a atual rotina de treinos. “Estou com dor, sinto como se três caras me dessem uma surra", completou.

A última luta de Tyson foi em 2005, após derrota contra o irlandês Kevin McBride depois de seis rounds.

Daniel Alves diz ter interesse em encerrar carreira no Boca Juniors

Daniel Alves diz ter interesse em encerrar carreira no Boca Juniors

Atualmente integrando o time do São Paulo, o baiano Daniel Alves gostaria de estender a carreira e vestir a camisa do Boca Juniors. Aos 36 anos, o jogador com maior número de títulos no futebol mundial disse durante live na última quinta-feira (23) admitiu o interesse em jogar pela equipe argentina. 

Sobre a ideia de se aposentar no Boca, o atleta comentou: “Não seria mau, as pessoas sabem o carinho que tenho pelo Boca. E não é porque as pessoas dizem que o Boca é grande e blá blá blá. Não, sempre foi algo que me despertou uma coisa diferente”.

O jogador ainda explicou que a consideração pelo time argentino é como a que teve enquanto esteve jogando na Espanha. “Têm algumas situações que nos identificam com eles, foi o mesmo de quando fui para Barcelona", contou. 

Após deixar o Bahia, onde iniciou carreira, Daniel Alves passou mais de 16 anos jogando na Europa e retornou ao Brasil em 2019 para fazer parte do Tricolor paulista. 

Prefeitura de Salvador vai entregar cestas básicas no Barradão nesta segunda-feira

 Prefeitura de Salvador vai entregar cestas básicas no Barradão nesta segunda-feira

A prefeitura de Salvador vai distribuir cestas básicas nesta segunda-feira (27), no Barradão, a partir das 11h, para pessoas que vivem em extrema pobreza na capital baiana e que estão inscritas no Cadastro Único.

A ação faz parte do projeto “Salvador por Todos”, que também oferece R$ 270 para trabalhadores informais e individuais cadastrados no munícipio. 

Ao todo, serão distribuídas 25 mil cestas básicas, em parceria com as Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) e Polícia Militar da Bahia (PM-BA). 

Governo da Itália autoriza os clubes a retornarem aos treinos no dia 4 de maio

Governo da Itália autoriza os clubes a retornarem aos treinos no dia 4 de maio

O governo da Itália vai autorizar os clubes a retomarem suas atividades no dia 4 de maio, próxima segunda-feira. No primeiro momento, os atletas realizarão trabalhos individuais e a partir do dia 18 do mesmo mês poderão fazer treinos coletivos. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte neste domingo (26).

Os treinos a partir da próxima segunda devem acontecer sem grupos e com portões fechados. A Federação Italiana de Futebol (FIGC) planeja um teste em massa jogadores. Apesar da volta aos trabalhos físicos nas agremiações, o anúncio não engloba o retorno das competições, paralisadas desde a propagação do coronavírus no país.

"No momento, precisamos completar todas as avaliações para garantir que a gente chega a esse estágio na maior segurança. Somos apaixonados por esporte e não queremos nossos atletas doentes. Eu sou apaixonado por futebol, como vários italianos. Inicialmente, achei estranho que uma competição pudesse ser interrompida ou suspensa, mas acho que até o fã mais apaixonado entendeu que não havia alternativa", afirmou Conte.

Clubes e a Lega Serie A, que organiza o Campeonato Italiano, querem encerrar a atual temporada. Com o anúncio do primeiro-ministro, a expectativa é que a competição volte entre os dias 27 de maio e 2 de junho. Na última semana, a FIGC comentou o retorno dos jogos e adiou o final da temporada 2019/2020 para 2 de agosto.

A Itália é um dos países mais atingidos pela pandemia do coronavírus. O governo italiano registrou quase 2 mil casos de 27 mil mortos. Porém, neste domingo, foram confirmados 260 novos óbitos, menor número desde o dia 14 de março.

domingo, 26 de abril de 2020

Bayern revela que Philippe Coutinho foi submetido a cirurgia no tornozelo


O Bayern de Munique anunciou que o meia brasileiro Philippe Coutinho, emprestado pelo Barcelona, foi submetido a uma operação no tornozelo direito e vai iniciar a recuperação daqui duas semanas. Em um comunicado oficial, o clube alemão disse que a cirurgia foi um sucesso e pequenos fragmentos foram retirados na região machucada do jogador.
"O Philippe Coutinho foi hoje (sexta-feira) operado no tornozelo direito. A operação foi bem sucedida e o jogador vai iniciar a sua recuperação daqui cerca de duas semanas", escreveu o clube de Munique no seu site oficial.