CÂMARA DE VEREADORES DE CAIRU

sábado, 22 de setembro de 2012

Após longo hiato, UFC tem Belfort em busca de cinturão contra 'vilão' Jones


Após 42 dias sem um evento, o UFC enfim está de volta. O americano Jon Jones, centro de grande controvérsia que causou o longo hiato de lutas, busca redenção ao defender seu cinturão dos pesos-meio-pesados contra o brasileiro Vitor Belfort, azarão no combate, neste sábado em Toronto, Canadá. O UFC 152 terá ainda outras 11 lutas, incluindo a disputa pelo primeiro título peso-mosca da história do Ultimate, e mais dois brasileiros em ação no card preliminar: o peso-pena Charles "Do Bronx" Oliveira e o peso-meio-pesado Vinny Magalhães.
canal Combate transmite o evento ao vivo, na íntegra, a partir de 19h45m (horário de Brasília). O SPORTV.COM acompanha em Tempo Real.
Jon jones e Belfort (Foto: Reprodução / Twitter)Jon Jones é favorito, mas Vitor Belfort terá o apoio da torcida no UFC 152 (Foto: Reprodução / Twitter)
Num ano em que o Ultimate já realizou 21 torneios e tem ainda mais nove marcados até o final do ano, o longo espaço de tempo entre o UFC 150, em 11 de agosto, e este UFC 152 foi incomum. Deveria haver um UFC 151 há três semanas, em 1º de setembro, com uma luta entre Jon Jones e Dan Henderson como destaque. Todavia, "Hendo" anunciou, com apenas 10 dias de antecedência, uma lesão no joelho direito que o tirou do combate. Dois dias depois, Dana White, presidente do evento, parecia ter um substituto, mas Jones se recusou a enfrentar Chael Sonnen, recém-saído de uma derrota para Anderson Silva na categoria de baixo, alegando pouco tempo para se preparar para o novo adversário. Sem lutas capazes de vender os pacotes de pay per view, White decidiu cancelar o evento inteiro e transferir o campeão dos meio-pesados para o UFC 152 - antes, porém, disparou contra Jones e seu técnico, Greg Jackson, e jogou a culpa pelo cancelamento em suas costas.
Como resultado, o público se virou contra Jon Jones. Na pesagem de sexta-feira, o campeão foi vaiado desde o momento em que subiu ao palco (confira no vídeo ao lado). Apesar de ser considerado amplamente favorito contra Vitor Belfort, que se ofereceu a lutar quando seus compatriotas Lyoto Machida e Maurício Shogun pediram mais tempo de treino, o americano vai lutar para dar um show e recuperar um pouco de sua popularidade com os fãs. Caso vença, será sua quinta vitória seguida sobre um ex-campeão da categoria, e ele estará a um combate de igualar o recorde de defesas de cinturão consecutivas da divisão, cinco, pertencente a Tito Ortiz.
Belfort, por sua vez, deve ter apoio total dos torcedores no Air Canada Centre. O carioca não luta entre os meio-pesados desde 2007, quando passou aos pesos-médios, e estava escalado para encarar Alan Belcher no UFC Rio III antes de topar voltar à categoria na qual foi campeão em 2004. O "Fenômeno" se mostrou contente com a oportunidade durante toda a semana e fez questão de dizer que era um "lutador de verdade", que não fugia de lutas por falta de tempo de treino. Se vencer, além de chocar o mundo, Belfort dará ao Brasil a hegemonia no UFC, com cinco cinturões - atualmente, o país tem quatro, um deles interino, mesmo total dos Estados Unidos.
Primeiro campeão peso-mosca será coroado
encarada joseph benavidez x demetrious johnson (Foto: Reprodução / Youtube)
Benavidez (esq.) e Johnson: um deles será primeiro
campeão peso-mosca (Foto: Reprodução/Youtube)
Antes disso, porém, um americano se sagrará o primeiro campeão da categoria peso-mosca no Ultimate. A divisão mais leve da companhia foi criada neste ano, com um mini-torneio de quatro lutadores. Dois lutadores dos EUA avançaram à final: Joseph Benavidez, que bateu o japonês Yasuhiro Urushitani, e Demetrious Johnson, que passou por Ian McCall. Ambos já disputaram o título dos pesos-galos, mas foram derrotados por Dominick Cruz.
Para os brasileiros, as emoções começam na última luta do card preliminar, com o retorno de Vinny Magalhães ao UFC. Finalista da oitava temporada do reality show "The Ultimate Fighter", o brasileiro encara Igor Pokrajac pelos pesos-meio-pesados. Logo depois, na primeira luta do card principal, Charles Do Bronx tenta sua terceira vitória seguida, contra Cub Swanson. O paulista não bateu o limite de tolerância da categoria pena após três tentativas e, por isso, o combate será disputado no peso combinado de 66,3kg.
Confira o card completo do UFC 152:
CARD PRINCIPAL
Jon Jones x Vitor Belfort
Joseph Benavidez x Demetrious Johnson
Michael Bisping x Brian Stann
Matt Hamill x Roger Hollett
Cub Swanson x Charles do Bronx
CARD PRELIMINAR
Igor Pokrajac x Vinny Magalhães
T.J. Grant x Evan Dunham
Sean Pierson x Lance Benoist
Jimy Hettes x Marcus Brimage
Seth Baczynski x Simeon Thoresen (77,3kg)
Mitch Gagnon x Walel Watson
Kyle Noke x Charlie Brenneman

globoesporte.com


Vitória x Goíás: jogo para lotar o Barradão



O jogo entre Vitória e Goiás tem um enorme repertório de atrativo para levar o torcer do Vitória para lotar o Barradão para mais uma vez, mostrar sua força e contentamento com a campanha de campeão que faz o time até neste momento. 

O Goiás é adversário direto pelo título, venceu o Vitória no primeiro turno de forma heróica e o confronto desta tarde é um autentico duelo entre o campeão simbólico da primeira etapa do torneio, contra o melhor time do segundo turno. 

 Nas últimas seis partidas, o Goiás conquistou cinco vitórias e um empate, gerando um aproveitamento de 88,8%. Por outro lado, o Vitória ainda que tenha caído de produção e rendimento, não perde há 10 jogos, quando foi derrotado pelo Bragantino dentro do Estádio Manoel Barradas pelo placar de 1 x 0. 

 Ao contrário dos jogos anteriores, desta vez o Leão é mistério. O treinador Paulo César Carpegiani ainda aguarda a definição do departamento médico sobre a situação do atacante William que sentiu um desconforto e praticamente está fora da partida. Para seu lugar, especulações são das mais diversas, como Marcelo Nicácio ou Dinei, no entanto, as maiores chances estão com a prata da casa Alan Pinheiro, que deve fazer a dupla de ataque ao lado de Élton 

O Vitória busca mais um triunfo para se distanciar ainda mais do Criciúma, segundo colocado com 49 pontos que hoje à tarde, enfrenta o quase rebaixados Ipatinga, em Minas Gerais. Logo atrás vem próprio o Goiás com a mesma quantidade de pontos, transformando e dando ao jogo um caráter de grande importância para a conquista do título de Campeão Brasileiro da Série B, já que o acesso praticamente está garantido e no aguardo no momento certo para ser sacramentado.

futebolbahiano.com

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Seleção vence a Argentina no fim, mas Mano sofre pressão implacável


A vitória da seleção brasileira sobre a Argentina por 2 a 1, no estádio Serra Dourada, pelo Superclássico das Américas, salvou o fim de noite de Mano Menezes nesta quarta-feira. O gol de pênalti marcado por Neymar, já nos acréscimos, evitou vaias sem precedentes ao treinador desde que ele assumiu o comando verde e amarelo. Até porque, antes disso, os mais de 37 mil torcedores o tinham chamado de burro, dado adeus ao treinador e pedido o retorno de Luiz Felipe Scolari, técnico do pentacampeonato.
O clima começou a ficar ruim para o comandante da Seleção quando ele sacou Luis Fabiano para a entrada de Leandro Damião. Mas até aí eram apenas vaias. Quando resolveu trocar Lucas por Wellington Nem, a reação das arquibancadas foi completamente diferente à de apoio no início da partida. Definitivamente, a sombra de Felipão, demitido do Palmeiras, entrou em ação.
Neymar, Brasil x Argentina (Foto: Mowa Press)Neymar comemora o gol marcado diante da Argentina nesta quarta-feir (Foto: Mowa Press)
Durante a tarde desta quarta-feira, em evento no Palácio das Esmeraldas, o presidente da CBF, José Maria Marin, anunciou que Goiânia receberá a Seleção na preparação para a Copa das Confederações. E lá foi questionado sobre o fato de Scolari, campeão do mundo em 2002, estar no mercado. A resposta foi evasiva: "Minha preocupação é a CBF. E o treinador da seleção brasileira é o Mano Menezes".
Se as vaias dos paulistas na vitória sobre a África do Sul, no Morumbi, tinham sido de certa forma esquecidas por conta da goleada sobre a China, por 8 a 0, no Recife, a forte pressão em Goiânia deve mexer mais com a comissão técnica e também com os jogadores, que não tiveram uma boa atuação, à exceção de Paulinho, autor do gol, e de Neymar, sempre perigoso com suas jogadas individuais.
A partida de volta do Superclássico das Américas será no próximo dia 3 de outubro, em Resistencia, na Argentina, e o Brasil joga por um empate para ficar com a taça. Como não há vantagem por gol marcado na casa do adversário, os hermanos têm de vencer por dois ou mais gols de diferença. Triunfo por apenas um levará a decisão para os pênaltis.
Premonição goiana
Neymar e Paulinho gol Brasil (Foto: AP)
Neymar e Paulinho comemoram o primeiro gol 
da seleção brasileira em Goiânia (Foto: AP)
É verdade que a goleada de 8 a 0 sobre a China já tinha ajudado a Seleção a esquecer um pouco das vaias recebidas em São Paulo, no triunfo por 1 a 0 sobre a África do Sul. Mas o hino cantado à capela pela torcida goiana nesta noite (o sistema de som parou de tocá-lo na metade) deu uma injeção de ânimo no grupo. Emocionante.
Com a bola rolando, o time de Mano Menezes mostrou que estava cheio de vontade. Ora com Lucas, ora com Neymar, o Brasil tentava chegar pelas pontas do campo, já que o meio estava totalmente congestionado pelos três volantes escalados por Alejandro Sabella do outro lado. Melhor, a Seleção não conseguia finalizar.
A superioridade brasileira era tão expressiva que até os 19 minutos a posse de bola verde e amarela era de 72%. Mas no futebol o que conta é bola na rede. E a Argentina foi mais eficiente. Clemente Rodriguez cruzou da esquerda, e o corintiano Martinez dominou e chutou forte, deixando o goleiro Jefferson sem reação.
Xodó da torcida goiana, Luis Fabiano, que teve seu nome gritado várias vezes, tentou responder no minuto seguinte, mas chutou muito longe. Muito mesmo. Em desvantagem, o Brasil contou com o apoio incondicional da torcida para manter a calma, seguir com boa posse de bola e buscar o empate.
Igualdade que veio de maneira premonitória. Aos 25, Lucas sofreu falta na direita. Quando Neymar se preparava para a cobrança, a torcida começou a gritar "gol, gol, gol, gol". Deu certo! O craque santista cruzou para área, e o corintiano Paulinho, impedido, desviou de cabeça: 1 a 1.
Paulinho e Barcos, Brasil x Argentina (Foto: Agência EFE)Autor do gol de empate da Seleção, Paulinho disputa a bola com Barcos (Foto: Agência EFE)
"Adeus, Mano" e "Volta, Felipão", os hits da torcida

Com Lucas aberto do lado direito e Neymar do lado esquerdo, o Brasil começou a abrir mais espaços depois dos dez minutos. Mas ainda faltava alguém para arrematar. Ou então para ajudar na armação e surpreender os hermanos. Foi então que Mano Menezes decidiu sacar Jadson, aos 17, e colocar Thiago Neves.Para o segundo tempo, não houve alteração de nenhum dos lados. O jogo também continuou igual: a Argentina bem cautelosa, esperando um erro adversário para encaixar um contra-ataque, e o Brasil, sem conseguir fazer o jogo coletivo fluir, apostando nas jogadas individuais e nos lançamentos de longa distância.

O meia do Fluminense tentou acelerar a partida, dar mais velocidades às jogadas, só que a Argentina estava fechada demais. Luis Fabiano, por exemplo, quase não viu a bola chegar ao ataque. Na tentativa de dar sangue novo também nesse aspecto, Mano colocou Leandro Damião na vaga do Fabuloso. Ouviu algumas vaias.
Conforme os minutos se passavam, a torcida, antes empolgada, passou a ficar mais quieta no Serra Dourada. Natural, já que o jogo ficou bem morno. Só que aos 29 minutos, quando Mano sacou Lucas para a entrada Wellington Nem, ela acordou. E de mau humor. Gritou "burro", pediu por Felipão e acrescentou um "Adeus, Mano".
Neymar gol Brasil x Argentina (Foto: AP)Neymar comemora mais um gol pela seleção brasileira (Foto: AP)
E mesmo após as reclamações dos torcedores, a partida continuou morna. Só esquentou mesmo aos 39, quando Neymar se estranhou com Braña ao tentar cobrar uma falta com rapidez. E o que parecia um drama para o Brasil se transformou em alegria nos acréscimos. Désabato chegou atrasado no lance e derrubou Leandro Damião na área. Pênalti para a Seleção. Neymar cobrou e garantiu o triunfo brasileiro.

Pedro Ken quer continuar no Vitória


Maestro do Vitória na Segundona, Pedro Ken voltou a reforçar o desejo de permancer no Leão. Perto do encerramento da janela de transferências, o meia de 25 anos revelou que deixa o assunto nas mãos do empresário para não ser prejudicado. "Falaram de um interesse do Flamengo, mas não houve nada de concreto. 

Deixo isso para os meus empresários, para que eu não seja prejudicado, pois preciso seguir ajudando o clube a conquistar esse acesso. Até penso em seguir no Vitória, pois me sinto muito bem. 

Aqui no Vitória, eu tive a oportunidade de ter uma seqüência. Pude me firmar no time, que é de muita qualidade. Não adianta colocar e tirar o cara sempre. A sequência é muito importante", revelou o meia ao site Lancenet, reproduzida pelo jornal Correio da Bahia 

Emprestado pelo Cruzeiro, Pedro chegou ao Vitória para a disputa do campeonato Baiano. Na Série B o atleta segue como destaque da equipe, tendo marcado cinco gols em 20 partidas.



Souza se defende de acusação de agressão


Acusado de agredir uma mulher de 22 anos durante uma festa realizada em sua casa, na madrugada da última terça-feira, o atacante Souza resolveu deixar o silêncio de lado e se manifestou através de uma nota oficial, publicada pela assessoria de imprensa do Bahia a pedido do próprio jogador.

Confira a nota na íntegra

“Diante de todas as informações desencontradas que foram divulgadas nos últimos dois dias sobre o episódio ocorrido na minha casa, na última segunda-feira, me vi obrigado a prestar um esclarecimento público, em respeito à minha família, à torcida do Bahia, aos meus companheiros de time, à diretoria do clube e também à imprensa, que infelizmente tem sido usada por uma pessoa que está buscando visibilidade na mídia, prejudicando e difamando a mim e a outros que não tem nada haver com esta situação.

Tenho certeza que a verdade aparecerá, como já está aparecendo.

Posso garantir que não agredi essa moça e jamais faria algo do tipo.

Todas as pessoas que estavam lá podem confirmar a minha versão e até o momento, ninguém apareceu para confirmar a dela.

Peço desculpas por estar fazendo minha família, o clube e a torcida passarem por toda esta situação, mas garanto que sou inocente e confio na investigação da polícia, que provará a verdade.

No momento, estou tentando focar minha a atenção nos treinos e pensando no jogo de domingo, contra o Internacional, apesar de ser inegável que ser acusado injustamente em uma situação que envolve família e amigos, desestabiliza qualquer profissional, mas sei que tudo será esclarecido.


terça-feira, 18 de setembro de 2012

Real e City estreiam em duelo de favoritos no grupo da morte


Campeões em seus países na última temporada desbancando tabus, Real Madrid e Manchester City chegam à Liga dos Campeões da Europa na condição de favoritos aos título. E o grande objetivo das duas equipes também é levantar a taça mais cobiçada do velho continente.
Coincidência ou não, a caminhada das duas equipes no torneio começa com um duelo no Santiago Bernabéu, em Madri, nesta terça-feira, a partir das 15h45 (de Brasília).
A grande expectativa sobre a partida tem motivo. Além dos merengues e dos citizens, o Grupo D da Liga dos Campeões tem os campeões alemão, Borussia Dortmund, e holandês, Ajax, que correm por fora por uma vaga nas oitavas de final. Real e City fazem, de cara, um dos jogos mais importantes do grupo da morte.
José Mourinho, técnico da equipe espanhola, reconhece o poderio do Manchester City, que vem gastando muito nas últimas temporadas para montar uma equipe campeã. Na opinião do português, os ingleses estão próximos de conquistar o continente, assim como fez o compatriota Chelsea.
“Não sei se nessa temporada ou na próxima com Roberto [Mancini], ou com outra pessoa no futuro, mas, normalmente, na direção que o clube está indo, cedo ou tarde eles vão ganhar a grande taça”, declarou.
Apesar das críticas aos jogadores, Mourinho se colocou como responsável pelo fraco início do Real Madrid
Apesar não ter se preocupado em acionar seus contatos no Barcelona, arquirrival do Real Madrid e clube que defendeu por três temporadas, para ter dicas de como vencer, Yaya Touré reconhece que a equipe vai à capital espanhola para vencer.
“A comissão técnica do City se preparou para a partida com muitos detalhes e isso é informação suficiente para nós”, destacou o volante marfinense, que tem cinco vitórias e três derrotas na carreira jogando contra a equipe merengue.“Vencer no Bernabéu é uma experiência única, suficiente para te colocar nas manchetes. Nós daremos nosso máximo para alcançar isso”.
Contra o Real, Touré já venceu cinco vezes
Para ele, o segredo contra o time de Mourinho está no embate no setor em que atua. “A chave para o resultado significa ganhar o meio-campo contra Xabi Alonso, Mesut Ozil e Sami Khedira”, analisou.
O Real Madrid não vive uma boa fase no Campeonato Espanhol. Em quatro partidas disputadas, apenas uma vitória conquistada e duas derrotas, incluindo um 1 a 0 para o Sevilla, no fim de semana. Por outro lado, jogando em seus domínios, a equipe ainda não perdeu.
Mourinho chegou a criticar o desempenho do time, alegando falta de empenho de alguns. Mesmo com a má fase, o comandante assegurou que não prepara grandes mudanças para enfrentar o City.
“A equipe titular não vai ser muito diferente, nem vou tentar mostrar a nenhum jogador que ele não está nas melhores condições. Quem eu considero melhor é que vai jogar contra um adversário repleto de jogadores do mais alto nível”, explicou.
O meia alemão Ozil é um dos que tem decepcionado e treinou entre os reservas na reapresentação do Real Madrid. Luka Modric, croata que custou 35 milhões de euros (aproximadamente R$ 92,5 milhões), pode ser escalado do início no jogo desta terça.
Com 60 gols na temporada passada, C. Ronaldo é a esperança do Real Madrid; Kaká deve ficar no banco
No restante, o time deve ser mantido pelo treinador. Kaká, cada vez com menos espaço, ficará, no máximo, no banco.
Já o Manchester City vem de um empate sem gols contra o Stoke City, mas ainda se mantém invicto no Campeonato Inglês. Atual quarto colocado com oito pontos conquistados, quer apagar o vexame na Liga dos Campeões da última temporada, quando sequer passou da fase de grupos – e depois caiu nas oitavas da Liga Europa para o Sporting.
David Silva, uma das grandes estrelas do elenco, chega de contrato renovado e mais de 2,5 milhões de libras por mês. O atacante, que ficou no banco em três das cinco partidas do City na temporada, deve vir como titular para que a equipe de Roberto Mancini venha com força total para a estreia na Liga do Campeões.
Sergio Aguero (E), David Silva (C) e Edin Dzeko formão o ataque do Manchester City no Bernabéu
Borussia recebe Ajax – Longe dos holofotes, Borussia Dortmund e Ajax fazem, na Alemanha, o outro duelo da primeira do Grupo D, a partir das 15h45 (de Brasília).
As duas equipes chegam credenciadas como campeãs em seus países e querem surpreender aos poderosos rivais Real Madrid e Manchester City.
No Campeonato Alemão, a equipe de Dortmund vem na quinta colocação, com duas vitórias e um empate. Já o Ajax é o terceiro no Holandês, com três vitórias e dois empates.
gazetaesportiva.net

Dinheiro e 'birra' adiam acerto entre Santos e São Paulo por Ganso

Ganso no treino do Santos (Foto: Ricardo Saibun / Divulgação Santos FC)
São Paulo, Santos e DIS chegaram verbalmente a um acordo para a transferência de Paulo Henrique Ganso na última sexta-feira. Um acordo que seria formalizado na segunda-feira, mas que para surpresa de todos, principalmente do próprio jogador, irritado com a reviravolta, esbarrou na recusa do Peixe à proposta enviada pelo Tricolor.
Desde então, uma série de informações desencontradas e versões divergentes têm sido relatadas por pessoas ligadas aos clubes. Na nota oficial emitida pelo Santos na tarde desta segunda, a diretoria afirma que “como o documento não atendeu os interesses do clube, a proposta foi novamente recusada pelo Comitê de Gestão”.
O presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro revelou que o problema não foi o valor da oferta, já que ambos chegaram ao denominador comum: R$ 23,8 milhões. Porém, segundo ele, “um conjunto de frases” da proposta e as condições apresentadas não estavam de acordo com o que o Santos esperava. Duas pessoas ligadas ao clube da Baixada disseram ao GLOBOESPORTE.COM que a questão seria o fato de a transferência ser paga em duas parcelas. O Peixe quer receber à vista e segue irredutível nesse sentido.
O São Paulo não se manifesta publicamente. O clube não quer entrar em atrito com o Santos, até porque as declarações do presidente Juvenal Juvêncio, de que teria conversado com Ganso por telefone na última sexta-feira, não foram bem recebidas por Laor e, de acordo com homens envolvidos na negociação, são uma das razões para que o Peixe tenha passado a criar novos empecilhos.
Havia a expectativa, na noite de segunda-feira, de que uma reunião ocorresse nesta terça para, enfim, consolidar o que foi conversado. Porém, DIS e São Paulo ainda esperavam uma confirmação do Santos, que, por sua vez, deseja receber uma nova proposta. Em meio ao conflito de versões, Ganso está irritado com a demora na definição. Embora Laor tenha dito que não ouviu do meia o desejo de atuar no Morumbi, o jogador já se manifestou às partes a favor da transferência.
Pelo lado do jogador, levanta-se a hipótese de o Santos estar forçando a situação para que o meia diga, publicamente, que pretende jogar no São Paulo, e assim livre a diretoria de constrangimentos com a torcida. Caso esta seja uma condição fundamental para o negócio, o camisa 10 não descarta fazer a vontade do Peixe. À espreita permanece o Grêmio, “defendido” por Laor, mas descartado pelo jogador e pelo DIS, apesar do lobby de dirigentes, do técnico Vanderlei Luxemburgo e do meia Elano, que juram ter conversado com o meia para tentar convencê-lo a mudar de ideia.
Outro fator que complica uma negociação que dependia apenas da assinatura para ser concluída é uma viagem do presidente Luis Alvaro para a Europa. Ele deve embarcar nesta terça-feira. Ganso ainda tem esperança de que o martelo seja batido antes disso. Ainda assim, Alvaro de Souza e Eduardo Vassimon, membros do Comitê de Gestão responsáveis diretos pelas tratativas, seguem no caso.
Paralelamente a tudo isso, o Santos ainda quer usar a negociação para entrar em acordo com a DIS e resolver a pendência judicial que tem com a empresa, em função da venda de Wesley ao Werder Bremen, em 2010. Na época, o Peixe não repassou para a empresa a parte que lhe cabia da transação do jogador, hoje no Palmeiras. Recentemente, o clube foi notificado de decisão favorável a empresa para bloquear 20% de suas receitas, mas já recorre nos tribunais. 
globoesporte.com

Rendas do Vitória não serão bloqueadas


O Desembargador Jefferson Muricy deferiu liminar no mandado de segurança impetrado pelo Esporte Clube Vitória e cassou a ordem de bloqueio das rendas do clube, que tinha sido determinado pelo juiz da 30ª Vara do Trabalho de Salvador, nos autos da reclamação que tem como autor Eduardo Fontes. ( Foto)

A liminar foi conseguida em tempo recorde pelo Departamento Médico do Vitória, cujo diretor é Raimundo Dias Viana, e advogado Manoel Machado.

“A decisão do Desembargador restabeleceu a determinação do Tribunal Regional do Trabalho de proibir o bloqueio das rendas do EC Vitória, uma vez que o clube vem cumprindo religiosamente as obrigações assumidas em acordo celebrado perante o Juiz de Conciliação da 2ª Instância”, observa Manoel Machado.

O advogado Jorge Lima também colaborou para elaboração do mandado de segurança impetrado pelo clube.


futebolbahiano.com

Souza volta contra o Internacional


Depois de ressuscitar no Campeonato Brasileiro e sair correndo para se afastar dos riscos e perigos da zona de rebaixamento que assustava e ainda assusta o torcedor do Bahia, o tricolor terá uma parada dura no próximo Domingo, agora em Porto Alegre, quando enfrentará o Internacional, em mais um jogo que desperta a expectativa agora sempre positiva do revigorado torcedor tricolor.

Para este jogo, o atacante Souza reforçará o Bahia depois de ter feito uma enorme falta no jogo de ontem, contra o Figueirense, onde cumpriu suspensão automática por ter recebido terceiro cartão amarelo. Em compensação, o lateral direito Neto, desfalcará o Bahia pelo mesmo motivo.

Invicto no segundo turno depois da chegada do técnico Jorginho, o tricolor soma 31 pontos ganhos e, em ascensão no campeonato, já figurando na 13ª colocação. Já o Internacional, é o sétimo colocado, com 37 pontos.


futebolbahiano.com