GOVERNO DO ESTADO. BAHIA, AQUI É TRABALHO

segunda-feira, 13 de julho de 2020

Michael decide o clássico e Flamengo precisa apenas de um empate para faturar o bicampeonato estadual


O forte elenco do Flamengo fez diferença em uma partida extremamente equilibrada contra o Fluminense no jogo de ida da decisão do Campeonato Carioca. Com gols de Pedro e Michael, jogadores que não são considerados titulares do time de Jorge Jesus, o rubro-negro derrotou o tricolor carioca por 2 a 1 e precisa de apenas um empate para conquistar o bicampeonato estadual. Evanilson marcou o gol da equipe das Laranjeiras neste domingo, no Estádio do Maracanã.

O Fluminense começou o jogo tentando impor seu ritmo, mas praticamente não ofereceu grandes perigos ao Flamengo enquanto esteve com a posse a bola. Após os 10 minutos iniciais, o time de Jorge Jesus passou a comandar as ações. Aos 14, Arrascaeta acionou Gabigol na direita, o camisa 9 encheu o pé, mas Muriel fez uma ótima defesa para impedir o gol do artilheiro.
Aos 27, uma ótima trama ofensiva que envolveu quatro jogadores do ataque flamenguista, terminou em Pedro. O atacante que já havia marcado no último confronto entre as equipes, abriu o placar após acertar o ângulo do goleiro Muriel.
Diferentemente da etapa inicial, o Fluminense conseguiu chegar com perigo em diversas oportunidades no segundo tempo. Após assustar o goleiro Diego Alves duas vezes, o tricolor carioca chegou ao empate.  Egídio recebeu com liberdade na esquerda e cruzou na medida para Evanílson, na entrada da pequena área, finalizar firme e estufar as redes de Diego Alves.
No momento em que o Fluminense estava superior, a qualidade técnica do Flamengo prevaleceu. Em uma rápido contragolpe, Gabigol fez ótima jogada e acionou Michael, que teve tranquilidade para empurrar a bola pro gol e garantir a vitória para o Flamengo.
Nos últimos minutos, Gabigol se envolveu em uma confusão e acabou sendo expulso. Com isso, Pedro deve ganhar uma nova oportunidade no ataque rubro-negro no jogo de volta da final do Campeonato Carioca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário