GOVERNO DO ESTADO. BAHIA AQUI É TRABALHO

segunda-feira, 11 de maio de 2020

Pacto com Jael e frustração em 2013: Adriano Michael Jackson lembra passagens no Bahia

Pacto com Jael e frustração em 2013: Adriano Michael Jackson lembra passagens no Bahia

Prestes a voltar a jogar futebol na Coreia do Sul, o atacante Adriano Michael Jackson foi entrevistado da "Live do BN" nesta sexta-feira (8). Durante o bate-papo, o jogador lembrou sobre as duas passagens no Bahia como profissional. Revelado no Fazendão, ele foi uma das peças essenciais para o Esquadrão subir de divisão na temporada 2010.

"Eu considerava Pituaçu minha casa. Dentro de minha casa, eu mando. Dentro do vestiário eu ficava vendo a torcida empolgada e imaginando como estava o campo. Tomava dois energéticos e já entrava para 'bagaçar'. Eu não perdoava. Sinto um orgulho imenso de ter voltado e ter conseguido resultado. Foi uma resposta para quem não acreditou em mim", disse.

Enquanto Michael Jackson se destacava no estádio de Pituaçu, o parceiro de ataque Jael se responsabilizava por marcar fora de casa. Adriano revelou um pacto entre os dois.

"A gente tinha um trato. Disse pra ele que somos irmãos e estamos trabalhando pelo mesmo lado. Em casa eu mando e fora de casa era ele que mandava. Tinha uma energia positiva danada. A gente sentia a energia um do outro", relatou.

Adriano voltou ao Bahia em 2013 e não teve o mesmo sucesso. Ele foi um dos titulares do Tricolor na goleada de 5 a 1 sofrida diante do rival Vitória na reinauguração da Fonte Nova. Na sua opinião, ele poderia dar mais ao time, mas a chegada do diretor Anderson Barros, à época, encerrou a sua história no clube.

"Eu fiz uma coisa que qualquer jogador faria. Saí pela porta da frente sendo ídolo e decidi voltar quando teve oportunidade. Voltei empolgado, mas a gente não sabe o dia da amanhã. Chegaram uns diretores que fingiram ser amigos. Depois chegou um novo diretor que quis trazer jogadores novos e ele me colocou na lista dele. O mesmo que fez comigo ele fez com Neto Baiano no Vitória", explicou o atleta, que disse estar feliz na Ásia e rechaçou uma volta ao Brasil neste momento.

A Coreia do Sul é o primeiro país a retomar o futebol após a pausa por causa da pandemia do novo coronavírus. O Seoul FC, equipe de Adriano, enfrenta o Gangwon FC no próximo domingo (10).

(Com conteúdo bahianoticias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário