GOVERNO DO ESTADO. BAHIA, AQUI É TRABALHO

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Falta de boas ondas adia baterias do Mundial de Surfe, no Rio

Um dos brasileiros ainda de pé na etapa, catarinense Yago Dora vem surpreendendo no Mundial e já eliminou o líder John Florence - Foto: Daniel Smorigo / WSL

A segunda-feira, 15, amanheceu com ondas pequenas e ventos fortes na Praia de Itaúna, forçando os organizadores do Mundial de Surfe a adiar a etapa brasileira, que está sendo disputada em Saquarema, no Rio de Janeiro.
O "day-off" foi decretado logo na primeira reunião da comissão técnica da World Surf League e a próxima chamada para a quinta fase foi anunciada para as 6h45 desta terça-feira, 16.
A etapa brasileira do Championship Tour tem prazo até sábado e só precisa de mais um dia para ser encerrada, então vai aguardar as melhores ondas possíveis para definir o campeão do quarto desafio na corrida pelo título mundial da temporada.
"As condições do mar não estão boas lá fora, então estamos confirmando que não haverá competição hoje. Estamos monitorando as previsões e vendo que um novo swell (ondulação) está a caminho. Podemos ter melhores condições amanhã ou nos próximos dias para finalizar o evento em boas ondas", disse Travis Logie, vice-comissário da WSL.
Dos 36 participantes do Rio Pro, apenas doze continuam na disputa do título da quarta etapa do World Surf League Championship Tour 2017. Quatro deles são brasileiros. O campeão mundial Adriano de Souza ganhou a batalha pela primeira vaga nas quartas de final na bateria verde-amarela com Gabriel Medina e Wiggolly Dantas, que abriu a quarta fase no domingo.
O adversário de Mineirinho sairá do duelo entre Wiggolly e o australiano Joel Parkinson, que será o primeiro a ser disputado quando a competição retornar. A disputa seguinte será mais uma bateria 100% brasileira nas ondas da Praia de Itaúna, entre o campeão mundial Gabriel Medina e a sensação do campeonato, o vencedor da triagem, Yago Dora.
Dora despachou o defensor do título do Rio Pro e número 1 do Jeep WSL Ranking, John John Florence. Quem vencer esse confronto, vai enfrentar o australiano Mick Fanning na segunda quarta de final.
As outras vagas serão disputadas pelo sul-africano Jordy Smith e o australiano Julian Wilson na terceira bateria do próximo dia e a última terá outro australiano, Matt Wilkinson, contra o norte-americano Kanoa Igarashi.
Com a eliminação em quinto lugar no Rio Pro, os dois surfistas que dividem a vice-liderança no ranking podem tirar o posto do  Jeep WSL Leader e atual campeão mundial John John Florence no último dia da etapa brasileira.
Ambos superam o havaiano se passarem para as semifinais. O australiano Owen Wright já está a um passo disso, pois conquistou a última vaga direta para as quartas de final. Já o sul-africano Jordy Smith ainda tem que passar por Julian Wilson na quinta fase.

Baterias da 5ª fase
1ª Joel Parkinson (AUS) x Wiggolly Dantas (BRA)
2ª Gabriel Medina (BRA) x Yago Dora (BRA)
3ª Jordy Smith (AFR) x Julian Wilson (AUS)
4ª Matt Wilkinson (AUS) x Kanoa Igarashi (EUA)

Baterias das quartas de final
1ª Adriano de Souza (BRA) x vencedor da 1ª bateria da 5ª fase
2ª Mick Fanning (AUS) x vencedor da 2ª bateria da 5ª fase
3ª Adrian Buchan (AUS) x vencedor da 3ª bateria da 5ª fase
4ª Owen Wright (AUS) x vencedor da 4ª bateria da 5ª fase

Nenhum comentário:

Postar um comentário