Publicidade

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Nadgol, história, carreira e um bate papo agradável. Confira

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo

Nadson Rodrigues de Souza o Nadgol, iniciou sua carreira em campeonatos rurais(amador) em Serrinha, em março de 1995, o menino Nadson, 13 anos, já se destacava como o melhor do time, formado e treinado pelo saudoso Carlinhos Capenga, no povoado de Lagoa de Fora, a três quilômetros do centro da cidade de Serrinha/BA. Foi levado para a Divisão de Base do Vitória, onde não permaneceu, muito Provavelmente por acharam o pequeno Nadson franzino, raquítico e não se enquadrava (para os padrões da época) como um futuro goleador.

Em março de 1998, o adolescente Nadson acabara de completar 16 anos e lá estava em sua rotina ruralista, enxada nas mãos calejadas, suor escorrendo na face, fruto da labuta diária com o pai Nelson, trabalhando na lavoura para ajudar no sustento da família de agricultores, na roça Alto da Bandeira, zona rural de Serrinha. 

Foi quando, ouviu no radinho de pilha dependurado na forquilha do pé de mandioca, o locutor dizer: “Rivaldo e Roberto Carlos vão agora ganhar mais de 200 mil dólares no Real Madrid. São mais dois jogadores do futebol brasileiro que fazem fortuna, passando a ter uma vida tranquila até os seus últimos dias”. 

O garoto Nadson, do tipo sisudo, não comentou muita coisa com os companheiros de labuta, mas disse com os próprios botões: “Posso não chegar a tanto, mas um dia ainda jogo no estrangeiro, vou ganhar bem, para ter uma vida mais confortável e ajudar a minha família”. 

Seu pendor para bola foi sempre latente: era sobrar um tempinho, nos fins de semana principalmente, e lá estava ele, camisa nove, marcando seus gols, muitos deles brilhantes, a maioria decisivos para o seu time. 
Da enxada e das peladas da zona rural, foi até o amigo e treinador o saudoso Carlinhos Capenga e resolveu tentar mais uma vez na Divisão de Base do Vitória da capital, seu clube de coração. Agora, era aceito pela equipe de Newton Mota, em 1999, revelando-se para o Brasil, como artilheiro de talento, tanto em regionais, como em campeonatos nacionais e no exterior, a ponto de ser ainda hoje o principal matador do Samsung, time expressivo da Coréia do Sul, que não se arrepende em ter, um dia, acertado a compra de seu atestado liberatório ao Vitória e de ter celebrado com a agência Antoniu’s, representante do craque, um salário que começa a lhe dar a tranquilidade que ele sonhou enquanto capinava a plantação de mandioca, milho e feijão no Alto da Bandeira, distrito de Serrinha. 
Em uma família numerosa – duas irmãs biológicas (Nadilza e Nailza) - e quase uma dezena de agregados aos pais Nelson e Alzira, entre primos, tios e irmãos adotivos, ele fora logo cedo trabalhar na roça (Alto da Bandeira), perto do povoado de Lagoa de Fora, a três quilômetros da cidade de Serrinha, na região sisaleira da Bahia. 
Na roça, mesmo ainda em idade tenra, ajudava o pai no plantio e na colheita de milho, feijão e mandioca. Mas gostava de jogar bola e, no povoado e na cidade, nos dias de folga, era treinado pelo amigo Carlinhos Capenga, quem o descobriu. 
É grato a Newton Mota e sua equipe. Diz que foi no Vitória que aprendeu muita coisa e se absorveu muitos fundamentos, mas não se esquece do saudoso Capenga. Afinal, para quem sabe ser grato, os primeiros passos no encaminhamento de uma profissão nunca são esquecidos... 
No Vitória, muitos torneios e campeonatos, na Bahia, no Brasil e no exterior, gols em profusão (mais de 290 em todas as categorias por onde passou). 

A imagem pode conter: 3 pessoas, atividades ao ar livre
CONFIRA O ÁUDIO

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e atividades ao ar livre

ENTREVISTA NA VALENÇA FM



A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 2 pessoas, atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas e atividades ao ar livreA imagem pode conter: 1 pessoa, atividades ao ar livreA imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e óculos de solA imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em péA imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas em péA imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé, planta e atividades ao ar livreA imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e sapatosA imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna


CONFIRA A CARREIRA DE TÍTULOS DE NADIGOLLLLL

* 2007 - RECEBE O PRÊMIO DE MAIOR ARTILHEIRO DA HISTÓRIA DO SAMSUNG NA K-LEAGUE: SÃO 43 GOLS MARCADOS EM 86 JOGOS, MÉDIA DE 0,5 POR PARTIDA. O RECORDE ANTERIOR PERTENCIA A JUNG WON SIO, QUE FEZ 40 GOLS EM 263 JOGOS.
• 2007 - ELEITO O MVP (MELHOR JOGADOR) DO MÊS DE MAIO DA K-LEAGUE, O CAMPEONATO SUL- COREANO DE FUTEBOL.
• 2005 - MARCOU O GOL DA VITÓRIA POR 1 A 0 SOBRE O   BUSAN I'CONS, RESULTADO QUE GARANTIU AO SAMSUNG BLUE WINGS A CONQUISTA DA SUPERCOPA DA CORÉIA DO SUL. 43 GOLS PELO SUWON SAMSUNG FC DE SETEMBRO DE 2003 A MAIO DE 2005.
• 2004 - CAMPEÃO DA COPA DA KOREA - SAMSUNG                 BLUEWINGS.
• 2004 - MVP (MELHOR JOGADOR) DA SUPERCOPA DA KOREA - SAMSUNG BLUEWINGS.
• 2004 - CAMPEÃO DA SUPERCOPA DA KOREA - SAMSUNG       BLUEWINGS.
• 2004 - MVP (MELHOR JOGADOR) DA COPA A3 NISSAN -        SAMSUNG BLUEWINGS.
• 2004 - ARTILHEIRO DA COPA A3 NISSAN, 06 GOLS EM 03      PARTIDAS - SAMSUNG BLUEWINGS.
• 2004 - CAMPEÃO DA COPA A3 NISSAN (COPA DOS CAMPEÕES DA ÁSIA) - SAMSUNG BLUEWINGS.
• 2004 - GANHOU 18 (DEZOITO) PRÊMIOS PELA ATUAÇÃO E    GOLS NA TEMPORADA KOREANA - SAMSUNG BLUEWINGS.
• 2004 - CHUTEIRA DE BRONZE (TERCEIRO ARTILHEIRO) DA   TEMPORADA KOREANA COM 14 GOLS - SAMSUNG  BLUEWINGS
• 2004 - BOLA DE OURO (PRÊMIO DA IMPRENSA KOREANA) -    SAMSUNG BLUEWINGS.
• 2004 - CHUTEIRA DE OURO (PRÊMIO DA PUMA) - SAMSUNG    BLUEWINGS.
• 2004 - ELEITO O MELHOR JOGADOR (MVP) DA LIGA  KOREANA (PRIMEIRO ESTRANGEIRO A GANHAR ESSE  PRÊMIO) - SAMSUNG BLUEWINGS.
• 2004 - CAMPEÃO K-LEAGUE - SAMSUNG BLUEWINGS.
• 2006 - MARCOU UM GOL LOGO EM SUA ESTRÉIA PELO CORINTHIANS, GARANTINDO A VITÓRIA POR 1 a 0 SOBRE O BOTAFOGO, NO PACAEMBU, PELO CAMPEONATO BRASILEIRO.
2003 - COPA OURO NO MÉXICO/USA - SELEÇÃO BRASILEIRA      SUB-23.
• 2009 - CAMPEÃO BAIANO - VITÓRIA.

• 2003 - CAMPEÃO DO NORDESTE - VITÓRIA.

• 2003 - CAMPEÃO BAIANO - VITÓRIA.

• 2001 - VICE-CAMPEÃO DA COPA CARNAVALLE/ITÁLIA -  VITÓRA.

• 2000 - CAMPEÃO DA COPA ZICO (JAPÃO) - VITÓRIA.

• 2000 - CAMPEÃO DA COPA NORDESTE JÚNIOR - VITÓRIA.
• 2000 - BI-CAMPEÃO DE JUNIORES – VITÓRIA.
• 1999 - CAMPEÃO DE JUNIORES – VITÓRIA.
*  2010- CAMPEÃO PELO SPORT RECIFE.
• 2011 - AJUDOU O TIME DO AMÉRICA-RN NO RETORNO A SÉRIE B DO BRASILEIRÃO.
2012 -  ARTILHEIRO EM 2012 COM 15 GOLS EM 14 JOGOS.

• 2012 - AJUDOU O TIME DO JACUIPENSE NO RETORNO A SÉRIE A DO CAMPEONATO BAIANO.
• 2012 - VICE-CAMPEÃO DA TAÇA ESTADO DA BAHIA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário