GOVERNO DA BAHIA

Fibrolink Telecom

Fibrolink Telecom

sábado, 8 de junho de 2013

Criticado por Deschamps, Felipão avisa: "Neymar é craque até no gol"

Wander Roberto/Vipcomm
A contratação mais comentada para a próxima temporada europeia não é bem utilizada por Luiz Felipe Scolari. A opinião é de Didier Deschamps, técnico da seleção francesa que considera ser mais fácil marcar Neymar jogando centralizado, como tem sido escalado na Seleção. Mas o comandante brasileiro avisa: o reforço do Barcelona desequilibra em qualquer posição.
“Jogando aberto, no meio, de goleiro... O Neymar é craque. Até de lateral o Neymar joga muito. É muito bom em qualquer posição”, disse o treinador do Brasil, visivelmente contrariado ao saber das declarações de seu adversário no amistoso deste domingo, na Arena Grêmio.
Deschamps nem se esforçou para evitar qualquer polêmica antes do confronto. O ex-volante, que fez parte da França campeã do mundo em 1998, garantiu que conhece muito bem o jogador que acaba de ser negociado pelo Santos, e por isso opinou contrariamente à escolha de Felipão.
“Acompanho muito o Neymar e sei que ele joga muito pelo lado esquerdo. Mas tem jogado atrás do Fred, enfrentando muito mais marcadores. Até consegue se livrar com seus dribles e sua qualidade, mas precisa de mais qualidade de posicionamento”, afirmou o francês, em crítica direta a Scolari.
Felipão, técnico do Brasil vencedor na Copa do Mundo de 2002, continuou sua resposta a Deschamps com mais um aviso. O técnico ressaltou que tem em seu elenco jogadores com qualidade para fazer seu maior astro mudar de posição, como uma indicação ao adversário de que não é só Neymar que merece preocupação.
“Dependendo do momento, observando o adversário, vejo onde o Neymar pode render mais. Para isso, temos alguns jogadores com boas características para trocar de posição. Posso, por exemplo, colocar o Oscar no meio e deixar o Neymar em um dos lados, sabendo que ele vai jogar, e jogar muito”, ratificou o contrariado Scolari.
O técnico da Seleção Brasileira ainda aproveitou, de forma mais sutil, para questionar a forma como Deschamps usa seu maior astro. “Sobre fazer gol ou não, não depende apenas do Benzema, mas do grupo todo. O Benzema não joga sozinho, tem alguém por trás para auxiliá-lo. Se a mecânica ou outra coisa muda, ajuda o atleta a fazer os gols que estava acostumado, faz parte do conjunto. O Benzema é um grande jogador e o respeitamos, mas vamos ver se continua sem fazer o gol, porque não queremos levar nenhum”, comentou.
Fonte:gazetaesportiva

Nenhum comentário:

Postar um comentário