PUBLICIDADE

quinta-feira, 30 de março de 2017

Falta de pessoal especializado atrasa chegada de piscina olímpica a Salvador

Falta de pessoal especializado atrasa chegada de piscina olímpica a Salvador

A falta de profissionais especializados para manutenção, preservação e conservação da piscina usada nos Jogos Olímpicos Rio 2016 atrasou a chegada do equipamento à capital baiana. O prazo inicial estabelecido pela prefeitura foi março deste ano (veja aqui), mas, de acordo com o secretário de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel), Geraldo Júnior seria oneroso ao município trazer a piscina sem o contexto adequado. “A manutenção dela na cidade de Salvador, longe do conceito do Ministério dos Esportes – haja vista eles terem profissionais e técnicos especializados para isso – seria muito onerosa. Quero trazer bem próximo da instalação, para que não entre num processo de depreciação. (...) Nosso receio é que aqui, por ausência de profissionais ainda treinados para cuidar da cautela específica de instrumentos da piscina, que ela caísse em processo de depreciação”, explicou. Entre abril e maio a prefeitura fará a seleção de cinco técnicos para ficarem responsáveis pela manutenção da piscina. Os profissionais serão treinados na sede da Mirta, na Itália, na primeira quinzena de maio. A piscina olímpica deverá ser instalada na Pituba, para integrar um centro aquático na Praça Wilson Lins.

Fonte:bahianoticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário