GOVERNO DA BAHIA

Fibrolink Telecom

Fibrolink Telecom

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Mordido, Boca se vinga do Corinthians com ajuda da arbitragem

O Corinthians deu seu grito de liberdade na América do Sul no ano passado, mas o Boca Juniors ainda é o Boca Juniors. Literalmente mordida pela derrota na última decisão, a equipe argentina foi ao Pacaembu e cravou uma lança no peito do campeão mundial, eliminando-o da Copa Libertadores com uma enorme ajuda do juiz Carlos Amarilla.
Auxiliado também pelos assistentes Rodney Aquino e Carlos Cáceres, o time azul e amarelo mostrou seu poder e conseguiu deixar para trás o 04/07/12 exibido em mosaico pela Fiel, lembrança da final do ano passado. Desta vez vitorioso na Bombonera, o Boca empatou por 1 a 1 no Pacaembu e riu por último apesar das provocações.
Desde o início, ficou clara a má vontade de Amarilla com o Timão. O paraguaio ignorou pênalti de Marín -- dando amarelo para Emerson por reclamação -- e, “auxiliado” por Rodney Aquino, anulou um gol legalíssimo de Romarinho. No lance seguinte, Riquelme cruzou e Cássio aceitou.
Na etapa final, precisando de três gols por causa da derrota por 1 a 0 no primeiro jogo, os donos da casa partiram para cima com Edenílson e Alexandre Pato. Paulinho marcou de cabeça logo no início, e o Alvinegro seguiu no ataque, mas teve mais um gol anulado -- alguma espécie de falta foi apontada quando Paulinho balançou a rede -- e mais um pênalti em Emerson ignorado.
Assim, o Boca Juniors avançou às quartas de final da Libertadores, contra o também argentino Newell’s Old Boys. O Corinthians terá de superar a raiva com o juiz e a tristeza pelo fim do sonho do bi, pois tem final de Campeonato Paulista no domingo, contra o Santos.
Fonte:gazetaesportiva

Nenhum comentário:

Postar um comentário