GOVERNO DO ESTADO. BAHIA, AQUI É TRABALHO

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2022

Autor do gol do título do Chelsea admite nervosismo em cobrança de pênalti

 


Kai Havertz, 22, já tinha no currículo um gol de título de Champions League. Foi ele que definiu a vitória por 1 a 0 do Chelsea sobre o Manchester City, na última final europeia. Mesmo assim, diante da possibilidade de decidir o Mundial contra o Palmeiras, o jovem alemão sentiu a perna pesada.
 

Questionado sobre como teve tanta calma e não estava nervoso, ele interrompeu a pergunta: "Eu estava, eu estava, para ser honesto, eu estava". "Era um pênalti importante. Mas mantive os nervos no lugar de alguma forma".
 

O pênalti cometido pelo zagueiro Luan, em toque de mão flagrado em vídeo, só foi cobrado aos 12 minutos do segundo tempo da prorrogação. Havertz fez a batida no canto direito de Weverton, que saltou para o outro lado e viu o placar ficar 2 a 1.
 

"Foi incrível. É uma sensação incrível. Fomos campeões da Europa e agora somos campeões do mundo", sorriu o meia-atacante, que é o terceiro na hierarquia dos batedores do Chelsea -os dois à sua frente não estavam em campo.
 

A sensação não era tão incrível para Luan. Ele já havia cometido o pênalti que definiu a derrota do Palmeiras na semifinal do Mundial anterior, contra o Tigres. Diante do Chelsea, ainda perdeu a disputa com Lukaku no primeiro gol da formação inglesa.
 

"É ruim, é duro, é difícil, mas que sirva de lição para aprender e crescer", afirmou o beque, que ganhou defesa de Gustavo Gómez, seu companheiro de zaga. "O futebol é assim, pode acontecer com qualquer um. O Luan é maduro, sabe que jogou para c...", disse o capitão.


Um comentário: